TURISMO: As paredes escaioladas da Terra do Ouro para o mundo

TURISMO: As paredes escaioladas da Terra do Ouro para o mundo

No final do ano passado a turismóloga Fernanda Ricalde Teixeira Carvalho, teve um projeto aprovado pelo Pró-Cultura RS, através do Edital FAC Patrimônio, o projeto consiste em catalogar as paredes escaioladas de Lavras do Sul, tanto na zona urbana quanto na rural, organizando-as em um catálogo físico e outro digital em PDF, as inúmeras escaiolas feitas por mestres fingidores vindos de Portugal e por seus aprendizes brasileiros.

O catálogo será um inventário dos trabalhos realizados e preservados até hoje, embora muitas paredes já estejam pintadas, perdendo o elemento cultural, objeto desse trabalho que visa a conservação da memória coletiva sobre as casas, espaços e famílias de imigrantes e oligarquias do gado, vindos para o Pampa Gaúcho no final do século XIX e que através dos adornos e estuques das casas deixam um legado cultural que precisa ser preservado para contar a história através das paredes coloridas de escaiolas. Esse projeto será uma forma de valorizar o Patrimônio Cultural existente em Lavras do Sul, pouco valorizada e conhecida, e, servirá de apoio ao desenvolvimento do Turismo Cultural: "Um dia, saindo do prédio da SECTICCE, passando pelas paredes em escaiolas, fiquei pensando: tão bonitas e tão desconhecidas, e lá fui eu colocar a ideia no papel, nos últimos dias de inscrição." Comentou Fernanda em suas redes sociais.

A CEO da Rota do Ouro, ainda conta com uma equipe para realizar o trabalho que ganhará em breve versão impressa e digital: os jornalistas Bruno Fernandes e Cristiana La Rocca, o designer gráfico Matheus Duarte Leandro, o arquiteto Thiago Ribeiro e a contadora Luzia Brum Corrêa.

A equipe está catalogando paredes, e quem souber de lugares com escaiolas, podem os avisar.