Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

Previna-se contra o Coronavírus

Previna-se contra o Coronavírus
Fique em casa e saia apenas em casos de extrema necessidade, usando a máscara

segunda-feira, 20 de abril de 2020

HISTÓRIA: Cronologia de Lavras do Sul

Apresentamos agora a cronologia dos principais fatos históricos do Município. A fonte utilizada é o livro Lavras do Sul - o relevo de tua história, de João Francisco Trein Leite.

1825: início da colonização;

20 de março de 1829: denominação oficial do padroeiro da cidade de Santo Antônio das Lavras

25 de outubro de 1831: território de Lavras do Sul, antes pertencente a Rio Pardo, integra-se ao de Caçapava do Sul

22 de março de 1834: Luís Vicente Machado assume como o 1º Juiz de Paz e um dos primeiros povoadores da Sede.

07 de novembro de 1835: surgimento do Ensino Primário de Lavras do Sul.

13 de novembro de 1847: Francisco Pereira de Macedo (o Visconde do

Serro Formoso) é o responsável, desde os anos 1830, por elevar a Freguesia de Lavras à categoria de Vila, fato que ocorreu através da Lei Provincial n° 82.

Final do século XIX: diversos locais de exploração aurífera destacaram-se no município; exemplos:

  • Gold Mining Company

  • Engenho dos Irmãos Cardoso

  • Companie de Mines D'or Du Cerrito

  • Companhia Lopes e Tallouard

  • Brazilian Goldfields Limited

  • Usina São João

  • Itaóca (Família Chiappetta)

  • Os Garimpeiros

  • Mineração do Ouro Butiá Ltda. - Companhia do Ouro Butiá Lavrense

  • Engenho Comunal Lavrense

  • Engenho Paredão


09 de maio de 1882: EMANCIPAÇÃO (vila autônoma de Caçapava, através da Lei Provincial nº 1.364)

1883: início do comércio; primeira Câmara Municipal, com os seguintes vereadores eleitos: Manuel Pedro Gomes Jardim; Vasco José de Souza Freitas; Manuel de Macedo Neto; Manuel Redozino Meza; Fernando Jacobsen; Galvão José de Souza; e Ulíbio José Teixeira.

02 de dezembro de 1884: o Visconde de Serro Formoso, um dos líderes abolicionistas, libertou os escravos nesta data, cerca de três anos e meio antes da Lei Áurea, em 13/05/1888.

23 de julho de 1913: o Intendente Municipal (uma espécie de Prefeito) Dr. Pires Porto introduz, na rua que hoje leva seu nome, o primeiro sistema de iluminação pública, através de dez lampiões; Inácio Neves Matos é designado para a instalação.

1913: a Zona Rural passa a contar com escolas públicas; Henriqueta Tellier Albernaz é a professora nomeada para a localidade de Três Estradas, no Segundo Distrito.

1915: surgimento dos primeiros médicos, os Doutores: Leopoldo Pires Porto, Crispim Raimundo de Souza, João de Araújo Aragão Bulcão, João Luchsinger Bulcão, Pery Souza e Honor Teixeira da Costa

11 de novembro de 1930: o Dr. Gil Samuel de Souza é o primeiro Prefeito eleito de Lavras do Sul.

Década de 1930: Olavo de Almeida Macedo se consagrou como um dos primeiros grandes líderes rurais do Município; residente do 2º Distrito, em novembro de 1936 tornara-se vereador.

31 de março de 1939: a sede municipal foi elevada à categoria de cidade, através do Decreto nº 7.199, denominando-se, assim, Lavras do Sul e adquirindo os apelidos de "Terra do Ouro" e "Pepita do Rio Grande". No mesmo dia, o mesmo decreto deu a Ibaré o status de povoado; o nome de origem indígena e sua denominação está está relacionada a serra adjacente (próxima).

29 de dezembro de 1944: alteração da denominação oficial "Lavras" para Município de Lavras do Sul (Decreto Lei nº 720).

Décadas de 1940, 1950 e 1960: importantes e notáveis figuras públicas da época: Zeca Bueno, Raul Severo Leal (respeitáveis vereadores); Dilma Maria Munhós Sapper (professora); Geraldo Budó (criou a Fazenda Gerzil, importante para o setor agropecuário do Município); sacerdotes, como o Pe. Bruno Conrado List, Pe. André Gomes Munhós, Pe. Hilário de Mello Munhós; Dr. Osvaldo Freitas Rodrigues (consagrado pela Cabanha Casuarinas, bacharel em Direito e presidente da Sociedade Educacional Lavrense).

1965: João Francisco Trein Leite introduz o primeiro televisor no Município, na sua residência localizada no Segundo Distrito; o modelo foi adquirido na Casa Radar, em Bagé, e funcionava a bateria 12 volts.

5 de fevereiro de 1980: consolidação da ligação de Lavras a CEEE e ao sistema elétrico da Usina de Candiota.

Década de 1980: implantação do Camping Municipal (Praia do Paredão).

1987: implantação da Pepita FM, a primeira rádio do Município.

AddToAny