Links informativos

Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

quinta-feira, 9 de maio de 2019

HISTÓRIA: Lavras do Sul e a formação do Rio Grande do Sul, segundo pesquisador


Natural da Região das Missões, o pesquisador José Roberto de Oliveira (que participou da Feira do Livro de Lavras do Sul em maio de 2019), promove um vasto trabalho sobre a importância dos Sete Povos das Missões para a formação territorial do Rio Grande do Sul, bem como a valorização da cultura Guarani e dos povos indígenas habitantes de grande parte do Rio Grande do Sul.

As Missões Jesuíticas (1609 a 1768) tem uma importância histórica bastante desconhecida de grande parte dos gaúchos e brasileiros. Atento a este fato, José Roberto publicou o livro "Pedido de perdão ao Triunfo da Humanidade", em 2018, pela editora Martins Livreiro, de Porto Alegre.

Neste livro, resultante de anos de pesquisa, foi constatado que Lavras do Sul foi um dos locais mais importante para a formação dos povos do continente Sul-Americano. As terras lavrenses eram cortadas pelos dois tratados de limites (o Tratado de Madrid e o Tratado de Santo Ildefonso), e, por conta disso, formava um corredor entre os domínios espanhol e português. Possivelmente, a cultura diferenciada em relação ao resto do Rio Grande do Sul e o sotaque característico do povo lavrense surgiram a partir dos tratados em questão.

O autor do blog Panorama Lavrense, Murilo Góes, conversou com José Roberto de Oliveira durante a Feira do Livro de Lavras do Sul, que passou uma informação muito interessante: já havia, segundo suas pesquisas, povos indígenas residentes no território onde se situa Lavras do Sul há pelo menos 12 mil anos.


Da esquerda para a direita: Maribel Cardoso (Grupo Espírita Allan Kardec), Maria Elizabeth Barbieri (Patrona da Feira do Livro de Lavras do Sul 2019) e José Roberto Rodrigues (autor de "Pedido de Perdão ao Triunfo da Humanidade"), na Feira do Livro de Lavras do Sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

No Facebook

Postagens mais visitadas