Links informativos

Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

PAMPA GAÚCHO: Comitiva alemã visitará a região nesta semana


O potencial turístico e a comercialização de produtos regionais estreitamente ligados à natureza serão algumas das experiências apresentadas entre os dias 7 e 11 de outubro nos municípios de Alegrete, Santana do Livramento, Bagé, Lavras do Sul e Tapes. O poder público destes municípios e entidades da sociedade civil conhecerão a experiência da Reserva de Biosfera de Bliesgau.

Outro objetivo do encontro é abordar a importância da biodiversidade como indutor de desenvolvimento econômico e social, ressaltando as potencialidades e características culturais e da paisagem de cada região.

A expedição é composta por pesquisadores da Universidade de Kaiserslautern e pelo prefeito de Kleinblittersdorf, cidade alemã situada dentro da Reserva de Biosfera. O grupo será acompanhado por membros da Fundação Zoobotânica, Divisão de Unidades de Conservação/ Sema, Secretaria de Relações Internacionais e professores da Unisinos e Feevale.

“Teremos a satisfação de compartilhar uma experiência bem sucedida de desenvolvimento econômico e conservação da biodiversidade, vivenciada na Alemanha, com municípios que estão em um dos biomas mais ameaçados do país", disse Arlete Pasqualetto, presidente da FZB/RS.

O Bioma Pampa, ocupando 63% do território gaúcho, se estende por todo o Uruguai, além de parte da Argentina e Paraguai. Atualmente, 50% dos 100 milhões de hectares do Pampa é constituído por urbanização, agricultura intensiva e silvicultura. Da metade restante, apenas 1,5% é oficialmente reconhecida como área protegida.

FONTE: Farrapo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

No Facebook

Postagens mais visitadas