Links informativos

//// Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

terça-feira, 30 de abril de 2013

ESPORTE E LAZER: Resultados da Rodada do Campeonato Municipal de Futebol de Campo de 28/04


Resultado da rodada do dia 28 de abril:

TM Sports 6 x 2 Vasco
Ibaré 9 x 1 Bar do Vitor A

Próxima rodada - 05 de maio

14h Tabuleiro x Dr. Bulcão
16h Ughine x São Sebastião

FONTE: Jorginho Biaggi

CULTURA: Apresentação do Circo Alegria Popular na noite de hoje (30/04)


Ingressos: R$ 7,00 adulto e R$ 5,00 Infantil


FONTE: Rádio Local FM (Facebook)

EVENTOS: Almoço de confraternização no Dia do Trabalho

Amanhã a Associação dos Servidores Municipais estará promovendo a já tradicional confraternização entre os associados, com um almoço na sua sede.

FONTE: Rádio Local FM (Facebook)

RURAL: A ovinocultura em Lavras do Sul


A pecuária ovina, após passar por um momento de redução da produção de rebanhos e derivados nos anos 1990, volta a ocupar destaque na pecuária gaúcha e nacional, devido aos incentivos e às melhorias realizadas no tocante às técnicas e aos investimentos no setor. 

Segundo dados da Pesquisa Pecuária Municipal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), baseados no efetivo dos rebanhos contabilizado no dia 31 de dezembro de 2011,  o Brasil possui 17.668.063 de cabeças de gado ovino. O Estado do Rio Grande do Sul é o maior criador nacional, com 4.000.297 cabeças, sucedido, em ordem de número de cabeças, pelos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí e Paraná.

O caso em questão tratará da criação dos ovinos em Lavras do Sul, que é, segundo a mesma pesquisa do IBGE, um dos dez maiores criadores de ovelhas do país. Serão demonstrados aspectos da criação, da produção e das potencialidades desta atividade, essencial para o desenvolvimento econômico do Município, além de desempenhar um importante papel de elemento cultural e tradicionalista lavrense. 

O Município de Lavras do Sul está situado, de acordo com o COREDE, na região da Campanha[1], no Sudoeste do Estado do Rio Grande do Sul, distando 320 km, via rodoviária, de Porto Alegre. Sua sede municipal está localizada através das coordenadas geográficas 53°48’46” latitude Sul e 53°53’42” longitude Oeste. Limita-se com os seguintes municípios: Bagé (sudeste e sul), Dom Pedrito (sul, sudoeste e oeste), São Gabriel (oeste, noroeste e norte), Santa Margarida do Sul, Vila Nova do Sul e São Sepé (norte), Caçapava do Sul (nordeste, leste e sudeste) (Figura 1). Segundo dados do IBGE, para o ano de 2010, possui uma população de 7.679 habitantes, distribuídos em uma área de 2.600 km².
Lavras do Sul localiza-se em uma zona de divisa de dois tipos de paisagens naturais gaúchas: a Campanha, área de campos com leves ondulações, e a Serra do Sudeste, onde há sequências de morros arredondados, com rios cortando-os e vegetação caracterizada por campos com capões de mato; a primeira está localizada na porção oeste do município; a segunda, na porção leste, ocupa a maior parte do município, sendo assim o chamado “planalto de Lavras”. A altitude média da sede municipal é de 277 metros, mas algumas áreas do município podem chegar a mais de 450 metros.

Lavras do Sul é banhada pelo arroio Camaquã das Lavras que, com a junção de outros arroios, forma o rio Camaquã, que corre pela porção centro-sul do Estado, desembocando na Laguna dos Patos e possuindo mais de 300 kmde extensão. Esse arroio é muito importante para o município, pois além de apresentar diversos tipos de minerais e rochas, também contribui para o turismo – parte do arroio serve como balneário no verão, denominado Praia do Paredão, na sede municipal. Este balneário é assim denominado pelo fato de o arroio banhar um cerro (morro) em forma de uma parede de um tamanho razoável, sendo localmente chamado de Paredão. Neste balneário, como em outros espalhados pelo município, a maioria deles afastados da sede municipal, há ocorrência de diversas rochas e minerais que podem ser encontrados na areia. O clima da região é frio e úmido de maio a setembro, com verões não muito rigorosos.

O Município teve origem na mineração, já que possuíra importantes jazidas de ouro, que atraíram mineradores, espanhóis, índios e bandeirantes paulistas. O povoamento efetivo começou, provavelmente, em 1825. Aorigem do nome do município é baseada na exploração do ouro. Teve sua emancipação efetivada em 09 de maio de 1882, desmembrando-se de seu município de origem, Caçapava do Sul. Tornou-se cidade em 1938. Atualmente, a pecuária é a principal atividade econômica, já que as reservas de ouro se esgotaram, embora existam depósitos de ouro de aluvião nos rios da região e em minas subterrâneas no interior do município, sendo, assim, jazidas ainda não exploradas.

O objetivo geral da presente pesquisa é descrever os aspectos gerais e básicos da ovinocultura lavrense, sendo utilizados métodos quantitativos e qualitativos, com o objetivo de destacar o que é percebido pelo indivíduo no espaço e descrevê-lo com um todo. O autor deste trabalho analisou, através de observações pessoais, saídas de campo, mapas, imagens de satélite, anotações e fontes bibliográficas, o ambiente natural do território de Lavras do Sul.

As observações pessoais foram frutos de anos de visitação ao Município, uma vez que o autor possui vínculo familiar e afetivo com o mesmo.

Resultados obtidos da pesquisa

O Município de Lavras do Sul, bem como as demais áreas do Sudoeste Rio-Grandense, apresentam condições favoráveis à criação de ovinos. O clima temperado, as pastagens e os sistemas rurais predominantes propiciam uma rentabilidade na produção de lã, carne e derivados dos animais.

Os ovinos – popularmente denominados ovelhas – são animais de importância econômica bastante relevante para a Microrregião da Campanha Meridional e as demais microrregiões do Sudoeste Rio-Grandense. Em 2000, segundo o IBGE, foram contabilizadas  mais de 2,6 milhões de cabeças, de um total estadual de 4,8 milhões, mais da metade do efetivo de rebanhos ovinos existente no Rio Grande do Sul.

Especialmente falando do Município de Lavras do Sul, o efetivo de rebanhos apresentou variações no número de cabeças contabilizadas, desde o início da Pesquisa Pecuária Municipal, promovida pelo IBGE a partir de 1974. Naquele ano, o número de  cabeças de ovinos era de 277.174.

No quadro 1, observamos a evolução do efetivo do rebanho ovino lavrense, através de dados da Pesquisa Pecuária Municipal, de alguns anos selecionados.



EVOLUÇÃO DO EFETIVO DO REBANHO OVINO
 EM LAVRAS DO SUL/RS
ANO
NÚMERO DE CABEÇAS
1974
277.174
1980
270.714
1984
272.735
1989
350.262
1993
482.771
1995
567.374
1998
106.670
2000
110.649
2003
133.626
2007
144.785
2011
155.160
Fonte: IBGE - Pesquisa Pecuária Municipal

Analisando o quadro 1, podemos observar que a criação de ovinos no Município de Lavras do Sul, foi crescente até 1995, sofrendo uma significativa queda a partir dos anos seguintes, passando de quase 570 mil cabeças para apenas 106 mil cabeças no ano de 1998. Nos últimos anos, ocorreu o crescimento do rebanho, porém menos acelerado do que o apresentado entre 1974 e 1995. Segundo a Pesquisa Pecuária Municipal de 2011, o Lavras do Sul apresenta 155.160 cabeças de gado ovino, número quase quatro vezes menor do que há vinte anos.

Algumas das causas para a redução do efetivo do rebanho ovino, inerentes não apenas à Lavras do Sul, mas também aos três estados da Região Sul do Brasil são as seguintes:

a)      A queda da produção de lã no centro-sul do Brasil, ocasionada pela alta do preço da fibra da lã no mercado externo, promovendo o crescimento da agricultura e a diminuição da população de ovinos nas regiões tradicionais de criação;
b)      A modificação da estrutura dos rebanhos – em outras épocas, 35% das propriedades eram compostas por capões[3];
c)      Tradicionalmente, houve fragilidade de integração entre os segmentos "produção-comercialização-industrialização", que possibilite ao setor primário definir seus objetivos, para a obtenção de produtos orientados às exigências da indústria e do consumidor[4].

Outras causas da diminuição do rebanho ovino no Sul do Brasil são relacionadas ao agronegócio e à introdução de raças europeias nos campos brasileiros:

Nas últimas duas décadas têm sido introduzidas raças de origem europeia especializadas na produção de carne. Presentemente, estas raças têm sido empregadas em cruzamentos com as especializadas na produção de lã, havendo preocupação em sistemas desordenados de produção que desvalorizem a qualidade da fibra De uma maneira geral, a carne ovina, explorada em base a sistemas extensivos de produção (sob campo nativo, com lotação inadequada devido à falta de manejo dos recursos naturais), é de qualidade insatisfatória, porém, já existe produtores especializados na produção de carne de qualidade dirigidos a nichos de mercados exigentes.[5]

Agora, em novo crescimento no número de cabeças, a criação ovina do Rio Grande do Sul ultrapassa os 4 milhões de cabeças no ano de 2011. Adaptados naturalmente à topografia, ao clima e à morfologia do Estado, geograficamente os ovinos gaúchos estão concentrados notadamente nas Mesorregiões do Sudoeste e Sudeste Rio-Grandense,  com 52,3% e 21,7%, respectivamente da população, totalizando cerca de 3,6 milhões de ovinos, segundo dados da Pesquisa Pecuária Municipal do ano 2000 do IBGE. Santana do Livramento é o município gaúcho com o maior rebanho ovino: 433.650 cabeças, segundo o IBGE em 2011.

Atualmente, os produtos derivados de ovinos ganham cada vez mais destaque na mesa e no vestuário dos gaúchos. Lavras do Sul possui um excelente potencial para a produção de peças artesanais de lã ovina, carne, linguiça e derivados de ovelha. O animal é parte integrante da cultura lavrense, sendo encontrados diversos acessórios, vestuários, pelegos, artesanatos, etc., todos elaborados a partir da lã.

A pecuária ovina lavrense passou a ganhar ainda mais destaque com a realização da OvinoFest, que foi realizada entre os dias 26 e 28 de abril de 2013, no Parque de Exposições do Sindicato Rural de Lavras do Sul. O evento mostrou as potencialidades da pecuária ovina e derivados para uma vitrine estadual e nacional.







[1] Municípios que pertencem ao COREDE Campanha em 2010: Aceguá, Bagé, Caçapava do Sul, Candiota. Dom Pedrito, Hulha Negra e Lavras do Sul.
[2] Organizado por: GÓES, Murilo de Carvalho. 
[3] Ovinos machos castrados em tenra idade, que possuem uma lã comprida, colorida, densa e livre de efeitos negativos da gestação e da lactação os quais sofrem os produtos da fêmeas de cria, em criação extensiva.
[5] Idem.

SOCIEDADE: Projeto Conviver se prepara para o OuroDança

FOTOS: Maria Izelia Mendes Silva (Facebook)




DADOS: Os dez maiores criadores de Bovinos do Rio Grande do Sul

Em número de cabeças (FONTE: Pesquisa Pecuária Municipal - IBGE, 2011)

Alegrete - 635.231
Sant'Ana do Livramento 584.048
Dom Pedrito - 407.261
São Gabriel - 402.273
Uruguaiana - 345.713
Lavras do Sul - 344.030
Bagé - 335.932
Rosário do Sul - 335.852
Caçapava do Sul - 259.887
Quaraí - 259.699



ESPAÇO SOCIAL: Apae Lavras do Sul













segunda-feira, 29 de abril de 2013

MEMÓRIA: Bilhete de Loteria com o Brasão de Lavras do Sul (1993)

FONTE: Casa de Cultura José Néri da Silveira / Hurben Delabary Severo (Grupo OSDELAVRAS no Facebook)


EDUCAÇÃO: Escola Estadual Licinio Cardoso completa 58 anos na próxima quinta-feira


FONTE: Rádio Local FM (Facebook)

CULTURA: Programação da Feira do Livro de Lavras do Sul 2013


07/05 - terça-feira

19h - Coquetel de abertura para autoridades e convidados em homenagem ao patrono da Feira, Dr. Antônio Carlos Boeira
20h30min - Abertura ao público e show com Marcelo Maresia
22h - Fechamento do portão principal

08/05 - quarta-feira

8h30min - Posse do Prefeito-Mirim e Vereadores-Mirins
09h30min, 13h30min e 15h30min - Animação Cultural - Espetáculo Teatral "Adeus Sarita", de Alex Riegel
19h - Bate-papo com Carla Reverbel, autora do livro "Lila no Labirinto do Sagitário"
20h - Espetáculo Teatral "A comédia da esposa muda", da Aurum Cia. Teatral
22h - Fechamento do portão principal

09/05 - quinta-feira

08h30min - Abertura à visitação
15h - Apresentação da Cia. de Danças Lavras do Sul
15h30min - Espetáculo Teatral "O diabo dos números" - PIBID da UNIPAMPA Ciências Exatas Matemática
16h - Show com o Grupo Metendo Corda.
19h - Lançamento do Livro "Olhares da minha terra" (Autoria: Gujo Teixeira - versos e textos; Fotos: Nina Boeira, Daniele Moreira, Chaleco Lopes e Helena Teixeira) - Show com Jairo Lambari Fernandes
22h - Fechamento do portão principal

10/05 - sexta-feira

08h30min - Abertura dos portões / Premiação do concurso de redação do Rotary Club Lavras do Sul
09h - Palestra sobre drogas com Júlio Chiappetta
10h30min e 15h30min - Animação Cultural - Grupo Teatral UNIART com o espetáculo "Magia"
13h30min - Divulgação dos vencedores do concurso de livrinhos
18h30min - Lançamento do livro Tiro de laço - Origem e função cultural dos rodeios crioulos", de Luiz Carlos Bossle da Costa
19h30min - Sessão de Cinema - Longa Metragem "O Guri", Direção e roteiro de Zeca Brito. Após, bate-papo com o diretor.
22h - Fechamento do portão principal

11/05 - sábado

08h30min - Abertura dos portões
09h - Palestra com Luciele Monteiro Osório, psicóloga, especialista em transtornos do desenvolvimento da infância e da adolescência
10h30min - Oficina de expressões com Mauricio Luongo
15h - Apresentação dos grupos participantes do Ouro Dança 2013
19h - Festival de Intérpretes / Apresentação do Grupo de Arte Nativa Herdeiros de Bravos
22h - Encerramento da Feira do Livro 2013

domingo, 28 de abril de 2013

EM TEMPO REAL: Circo Alegria Popular, por Bruno Fernandes


PAMPA GAÚCHO: Encontro Binacional de Prefeitos, Intendentes e Alcaldes de Fronteira do Brasil e do Uruguai


O Comitê Binacional de Prefeitos, Intendentes e Alcaldes de Fronteira do Brasil e do Uruguai realizou uma reunião com dirigentes municipais brasileiros e uruguaios em Aceguá, ontem (16.04), dia em que a cidade comemora 17 anos de emancipação político-administrativa. Na oportunidade, foram debatidas políticas de integração fronteiriça que o comitê levará até Brasília para o 2º Encontro das Cidades de Faixa de Fronteira, no dia 23 de abril. O Prefeito Otomar Vivian esteve presente no encontro e fez parte de um dos grupos de trabalho

Na ocasião, o prefeito de Bagé Dudu Colombo, que também preside o Comitê, coordenou todos os trabalhos do evento. “Mais de 20 cidades participaram da ação. Além disso, tivemos uma grande representação de várias entidades. Através do debate, vamos levar aos nossos governos nacionais as demandas para o desenvolvimento das cidades da faixa de fronteira, pois ainda em abril, levaremos para Brasília, os principais temas para pleitear junto ao Governo Federal”, salientou.

Presente no evento, o cônsul geral do Brasil em Rivera/Uruguai, Vitor Goberto enfatizou que a reunião apresenta um conteúdo emblemático. “Precisamos de políticas voltadas para a fronteira”, afirmou. Já o prefeito de Aceguá, Júlio César Pintos falou sobre a importância do evento e destacou o aniversário da cidade. “Estamos focando a integração das cidades de fronteira para que elas sejam desenvolvidas”, declarou.

Durante o encontro, foram divididos quatro grupos de trabalho que abordaram os seguintes temas: preservação ambiental e saneamento; obra e infraestrutura nas regiões de fronteira; integração local entre as cidades gêmeas e livre circulação de pessoas.

Após o debate, foram apresentadas as propostas referentes aos temas citados acima. Além disso, Lucy Larrosa da Intendência de Cerro Largo apresentou o projeto “Governança Fronteiriça”. Logo após, foi a vez de Glécio Rodrigues, secretário do Desenvolvimento Econômico de Aceguá, falar sobre o Fórum do Desenvolvimento da Fronteira para as populações afrodescendentes do Brasil, Uruguai e Argentina.

Presentes

Estiveram presentes as seguintes autoridades: consejal Francisco Laxalte, representante da Intendencia de Rocha/Uruguai; o consejal Gonsalo Fernandes, representante da Intendencia de Lascano; o prefeito de São Gabriel, Roque Montagner; o prefeito de Santana do Livramento, Glauber Lima; o vice-cônsul de Rio Branco, Sérgio dos Santos; o prefeito de Dom Pedrito, Lídio Bastos; o prefeito de Lavras do Sul, Alfredo Borges; cônsul do Uruguai/Bagé, Roberto Touriño; o prefeito de Pinheiro Machado, José Felipe Feira; o prefeito de Jaguarão, Cláudio Martins; o prefeito de Santa Vitória do Palmar, Eduardo Marrone; o representante do Governo Estadual, Espartaco Dutra; o prefeito de Caçapava do Sul, Otomar Viviam; o prefeito de Hulha Negra, Erone Londero; a vice-prefeita de Alegrete, Maria de Fátima Castro; o alcalde de Bela União/Uruguai, William Cassere; o intendente de Cerro Largo/Uruguai, Sergio Botana; entre outros representantes de universidades brasileiras e uruguaias.



FONTE DAS INFORMAÇÕES: Jornal do Pampa
FONTE DAS IMAGENS: Fatima Rosa Moreira, Vice-Prefeita de Lavras do Sul (Facebook)

PERSONALIDADES: Terceirasso 2012 faz "junção" na Praça Licínio Cardoso



PERSONALIDADES: Grupo de dança Boombox se reúne no Telúrica Bar



EVENTOS: Preparativos para a Mateada da Solidariedade, promovida pela Rádio Local FM










OVINOFEST: Demonstração de pastoreio com cães da raça Border Collie










OVINOFEST: Exposição de Raças Ovinas
















AddToAny

Conheça Lavras do Sul!

O município gaúcho de Lavras do Sul está localizado a 324 km a sudoeste de Porto Alegre, entre Caçapava do Sul e Bagé, através de acessos pelas rodovias BR-290, BR-392 e ERS-357. Possui 7 679 habitantes, distribuídos em uma área de 2 600 km² (IBGE, 2010). Emancipado de Caçapava em 9 de maio de 1882, foi o único município gaúcho com origem na mineração do ouro. Possui as denominações carinhosas de "Pepita do Rio Grande" e "Terra do Ouro". Na atualidade, a economia se baseia na pecuária (principalmente bovinos e ovinos), comércio, fruticultura, lãs, indústrias artesanais e turismo. Tem como atrações turísticas principais a Igreja Matriz de Santo Antônio, a Praça Licinio Cardoso e o Camping Municipal (ou Praia do Paredão). O Carnaval lavrense é um dos maiores do Rio Grande do Sul e do Interior Brasileiro. Além do Carnaval, são realizadas as mais diversas festas e eventos ao longo do ano. Tudo consequência da alegria, da tranquilidade, da hospitalidade e da receptividade do povo lavrense.
A Sede está situada na latitude de 30°48’41”S e longitude 53°54’02” O. São dois os Distritos: o primeiro, Sede, com 1.240 km² aproximadamente; e o segundo, o Ibaré, com 1.360 km² aproximadamente.
A altitude média é de 300 metros acima do nível do mar (oficialmente ela está em 277 metros), mas em vários pontos, chega a 400, 450 metros. Nas regiões do extremo oeste do município, alcança apenas 98 m nas curvas do Rio Santa Maria.
Faz divisa com sete municípios: Vila Nova do Sul e Santa Margarida do Sul (norte), São Gabriel (norte e noroeste), Dom Pedrito (oeste, sul e sudoeste), Bagé (sudeste), Caçapava do Sul (leste e nordeste) e São Sepé (nordeste e norte). Até os anos 1980, havia uma pequena divisa com Rosário do Sul, que foi extinta devido a anexações aos municípios de Dom Pedrito e São Gabriel. O perímetro aproximado de divisas de Lavras do Sul é de 380 km. A distância entre os extremos leste-oeste é de cerca de 120 km.
Lavras do Sul está situada a 2.431 km de Brasília, Capital do Brasil, e a 641 km de Montevidéu, Capital do Uruguai. Localiza-se na faixa de fronteira.

SEJAM BEM-VINDOS(AS) AO BLOG INDEPENDENTE DE LAVRAS DO SUL/RS E REGIÃO. VISITEM NOSSA CIDADE E O PAMPA GAÚCHO EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO. TRABALHAMOS DESDE 2007 E LEVAMOS QUALIDADE E CARINHO A ESTA TERRA PELAS ONDAS DA INTERNET. FIQUEM À VONTADE E SIGAM CONOSCO!

No Facebook

Postagens mais visitadas