Links informativos

//// Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

Páginas

A imagem do dia (20/06/19)

A imagem do dia (20/06/19)
Igreja Matriz de Santo Antônio - 2018 (CRÉDITO: Murilo de Carvalho Góes)

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

CALENDÁRIO: Datas Comemorativas do mês de Março


FONTE DAS INFORMAÇÕES: http://www.datascomemorativas.me/2013/3

1 Dia Internacional da Proteção Civil
2 Dia da Oração
Dia Nacional do Turismo
3 Dia do Meteorologista
4 Dia Mundial da Oração
5 Dia do Filatelista Brasileiro
6 Dia Internacional do Optometrista
7 Dia dos Fuzileiros Navais
8 Dia Internacional da Mulher
Dia da Criação da Casa da Moeda do Brasil (1694)
9 Dia Internacional do DJ
10 Dia do Sogro
Dia do Telefone
11 Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo
12 Dia do Bibliotecário
13 Dia do Conservacionismo
14 Dia do Vendedor de Livros
Dia dos Animais
Dia Nacional da Poesia
15 Dia Mundial do Consumidor
Dia da Escola
16 Dia Nacional de Conscientização sobre as Mudanças Climáticas
Dia Nacional do Ouvidor
18 Dia Nacional da Imigração Judaica
19 Dia de São José
Dia do Carpinteiro
Dia do Marceneiro
20 Início do Outono
Dia do Contador de Histórias
21 Dia Internacional Contra a Discriminação Racial
Dia internacional da Síndrome de Down
Dia Universal do Teatro
22 Dia Mundial da Água
23 Dia Mundial da Meteorologia
24 Dia Mundial da Juventude
25 Dia internacional da Solidariedade da Pessoa Detenta ou Desaparecida
26 Dia do Cacau
27 Dia do Circo
28 Dia do Diagramador
Dia do Revisor
29 Sexta-feira Santa
Primeiro voo no Rio de Janeiro de um balão dirigível, Le Victoria (1882)
30 Dia Mundial da Juventude
31 Páscoa
Aniversário do Golpe Militar (1964)
Dia da Integração Nacional
Dia da Saúde e Nutrição


EVENTOS: I Ovino Fest está confirmada



Reunião decidiu o nome do evento e alguns detalhes da programação, que irá fomentar a gastronomia lavrense com carne de cordeiro.

Dias 26, 27 e 28 de abril, no Sindicato Rural:
Oficinas 
Show's
Desfile de moda
Concurso de churrasco
Encontro de cuteleiros

E muito mais...

Aguarde informações.

FONTE DAS INFORMAÇÕES E DA IMAGEM: Turismo de Lavras do Sul (Facebook)

SOCIEDADE: Assembleia Geral Extraordinária do Clube Comercial



O Clube Comercial de Lavras do Sul convoca os associados para Assembleia Geral Extraordinária, a realizar-se no dia 10 de março de 2013, conforme o artigo 20, parágrafo primeiro, letra A. Em primeira chamada às 20h30min e em segunda e última chamada às 21h, com a seguinte ordem do dia:

1. Prestação de Contas;
2. Apresentação de chapas para diretoria;
3. Eleição e posse de nova diretoria;
4. Assuntos gerais.

Obs.: Apresentação das chapas até às 17h do dia 10/03/2013.

Lavras do Sul, 25 de fevereiro de 2013.

Jose Guilherme Bastos, Presidente

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

HISTÓRIA: A primeira edificação da mineração lavrense

1ª Edificação da História do Ouro em Lavras do Sul, foi construída pela Company Mining Gold (Inglaterra), foi também Comando do Regimento e Usina Elétrica. Atualmente pertence a 55 cotistas de área.

FONTE DAS INFORMAÇÕES E DA IMAGEM: Turismo de Lavras do Sul (Facebook).


Este prédio histórico encontra-se localizado na Rua João Moreira.

NOSSO MUNICÍPIO: Aspectos geológicos de Lavras do Sul



Rincão do Inferno, impressionante formação geológica lavrense

FONTE DA IMAGEM: Mercado Ético, acessado em 27 fev. 2013

INTRODUÇÃO

O objeto de estudo deste trabalho é a descrição dos aspectos gerais e, sobretudo, da geologia do município de Lavras do Sul, localizada na porção centro-sudoeste do Rio Grande do Sul, na mesorregião da Fronteira Sul, a 321 km da capital, Porto Alegre. Sua área é de 2 600 km² e a população aproximada, no ano de 2012, é de 7 615 habitantes.

Lavras do Sul teve origem na mineração, já que possuíra importantes jazidas de ouro, que atraíram mineradores, espanhóis, índios e bandeirantes paulistas. O povoamento efetivo começou, provavelmente, em 1825. A origem do nome do município é baseada na exploração do ouro. Teve sua emancipação efetivada em 09 de maio de 1882, desmembrando-se de seu município de origem, Caçapava do Sul. Tornou-se cidade em 1938. Atualmente, a pecuária é a principal atividade econômica, já que as reservas de ouro se esgotaram, embora existam depósitos de ouro de aluvião nos rios da região e em minas subterrâneas no interior do município, sendo, assim, jazidas ainda não exploradas.

ASPECTOS GERAIS

O município de Lavras localiza-se em uma zona de divisa de dois tipos de paisagens naturais gaúchas: a Campanha, área de campos com leves ondulações, e a Serra do Sudeste, onde há seqüências de morros arredondados, com rios cortando-os e vegetação caracterizada por campos com capões de mato; a primeira está localizada na porção oeste do município; a segunda, na porção leste, ocupa a maior parte do município, sendo assim o chamado “planalto de Lavras”. A altitude da sede municipal é de 277 metros, mas algumas áreas do município podem chegar a mais de 400 metros.

Lavras do Sul é banhada pelo arroio Camaquã das Lavras que, com a junção de outros arroios, forma o rio Camaquã, que corre pela porção centro-sul do Estado, desembocando na Laguna dos Patos e possuindo mais de 300 km de extensão. Esse arroio é muito importante para o município, pois além de apresentar diversos tipos de minerais e rochas, também contribui para o turismo – parte do arroio serve como balneário no verão, denominado Praia do Paredão, na sede municipal. Este balneário é assim denominado pelo fato de o arroio banhar um cerro (morro) em forma de uma parede de um tamanho razoável, sendo localmente chamado de Paredão. Neste balneário, como em outros espalhados pelo município, a maioria deles afastados da sede municipal, há ocorrência de diversas rochas e minerais que podem ser encontrados na areia.

O clima da região é frio e úmido de maio a setembro, com verões não muito rigorosos.

GEOLOGIA

Lavras do Sul é localizada na região denominada Planalto Uruguaio Sul-Rio-Grandense, Escudo Sul-Rio-Grandense ou Serra do Sudeste. Este baixo planalto tem como pontos extremos as regiões de Lavras e Dom Pedrito (Oeste), Herval do Sul, Jaguarão (Sul), Caçapava do Sul, Encruzilhada, São Jerônimo (sul do município) (norte) e Guaíba (leste). Há, ainda, uma ramificação desse planalto nas zonas leste e sul de Porto Alegre.  A região possui cristas e coxilhas de rochas graníticas, de idade pré-cambriana, de cerca de 600 milhões de anos, apresentando campos e matas. Essa região originou-se de rochas fundidas sob condições intensas de pressão e temperatura no interior da Terra, emergindo e formando altas montanhas que, desgastadas pela erosão de milhões de anos, formaram esse baixo planalto de cumes arredondados.  
Parte do município pode ser considerada como o “Planalto de Lavras”. Segundo TEIXEIRA (1992): “O planalto de Lavras pertence a uma formação granítica, composta de elementos grosseiros, que lhe dão o aspecto porfiróide”.

TEIXEIRA diz ainda que “essa formação deve ser colocada ao mesmo horizonte geológico dos gnaisses porfiróides granitíferos da Serra do Mar” e que “À pequena distância do rio Camaquã, essas rochas tornam-se mais compactas, tomam uma estrutura mais porfiróide e, na margem esquerda, encontram-se porfírios de corpo mais silicoso”.

Os principais minerais estão localizados nessa formação. Há a ocorrência de camadas de quartzo, quartzito aurífero, mica de granito porfiróide e rochas sienite. A aparição deste mineral é ligada a uma série de deslocamentos e de erupções de rochas vulcânicas contemporâneas do enriquecimento dos veeiros auríferos e da aparição dos minerais de cobre e de chumbo (TEIXEIRA, 1992).

A região localiza-se simultaneamente no Planalto Sul-Rio-Grandense e na chamada Bacia do Camaquã, de origem neo-proterozóica, onde havia a presença de elementos metálicos (Cu [cobre], Au [ouro], Pb [chumbo], Zn [zinco], Ag [prata]), surgidos em um ambiente típico de uma formação plutono-vulcano-sedimentar. O principal centro extrativista da região, as Minas do Camaquã, no município vizinho de Caçapava do Sul, foi fechado em 1996, por esgotamento das reservas minerais. No entanto, há indícios de que outras jazidas desses minerais existam na região, não só em Caçapava, como em Lavras e em municípios vizinhos.

Há grandes quantidades de rochas metamórficas e ígneas, além de algumas rochas sedimentares. O granito é uma das principais ocorrências minerais da região.

As rochas ígneas típicas da região surgiram através de um evento vulcânico ocorrido há cerca de 600 milhões de anos (Vulcanismo Hilário). Esse vulcanismo é o resultado da formação do Supercontinente Gondwana. A formação das rochas vulcânicas, aliada às bacias sedimentares desenvolvidas no final da colisão continental e às condições de pressão e temperatura, preservou as raízes dos arcos magmáticos e isolaram essas rochas. Esse vulcanismo é constituído por lavas andesíticas e hipabissais, entre outras.
Há suspeitas de que possam ter ocorrido glaciações na região. Isso pode ter acontecido porque, segundo estudos de pesquisadores finlandeses, em março de 1991, exemplos de rochas por eles encontrados, como o tilito, rocha sedimentar depositada por geleiras. Entretanto, não é uma hipótese segura por dois motivos: por ninguém ter conhecimento de influência glacial no Rio Grande do Sul e pela elevação de piroclastos, fluxos de lama e impactos de meteoritos, que podem gerar depósitos similares.

Os arroios da porção leste do município apresentam vãos, em sua maior parte estreitos, com grande presença de rochas ao longo dos leitos, sobretudo graníticas e sedimentares. Boa parte dos leitos dos arroios possui pequenas praias (oriundas do transporte de sedimentos), formando uma areia grossa e consistente, com presença de diversas rochas espalhadas próximas às áreas dessas praias.

Quanto à questão ambiental, Quase toda a área do município está intacta no tocante à preservação do ambiente, havendo apenas algumas alterações na sede municipal. As antigas jazidas minerais atualmente estão desativadas, e em muitas há formações de lagos e terrenos com rochas de todos os tipos. Como ocorreu esgotamento das jazidas minerais, sobretudo auríferas, muitas marcas da exploração podem ser observadas em alguns pontos do município, através de minas abandonadas e grandes clarões, com abundância de rochas apresentadas esporadicamente. Podemos citar, entre as áreas mais preservadas e inóspitas, o cânion do Rincão do Inferno, interessante formação rochosa próxima ao rio Camaquã, com cerca de 200 metros de profundidade.

Os recursos minerais da região são fundamentais para diversos fins. O calcário (cujas jazidas podem ser exploradas em breve) é utilizado como fertilizante para agricultura; o ouro, atualmente já esgotado, é utilizado em medicina, fabricação de ligas para jóias, moedas e contatos elétricos e coroas odontológicas; outros minerais encontrados na região são a pirita, o arenito, a calcita e o granito, importantes, dentre outras finalidades, para obras e acessórios de construções.

As características das rochas encontradas na região são referentes à sua formação, ou seja: as rochas graníticas possuem textura fanerítica, com grãos de minerais visíveis a olho nu, de origem plutônica e composição félsica; as rochas sedimentares, como o arenito e o folhelho, têm origem na formação de rochas pré-existentes e na deposição de sedimentos; as rochas metamórficas, originadas de processos de transformação de rochas através de condições de temperatura, pressão, fluído e tempo, como os gnaisses porfiróides, também encontrados na região, possuem misturas de feldspatos e quartzos. Além dessas rochas aqui citadas, existem inúmeras outras que compõem a vasta riqueza mineral da região, como a allanita, o sienite, a wollastonita, o talco entre outros, além de inúmeros silicatos.

CONCLUSÃO

A região de Lavras pode ser classificada como um importante encontro de formações geológicas e ocorrência de diversos minerais de todos os tipos. Devido à sua formação (período Pré-Cambriano), é uma região de formação antiga, de uma beleza que atrai pesquisadores de várias nações, face à sua riqueza geológica. 

Mesmo com a evolução tecnológica e dos conhecimentos geológicos e naturais da região, existe ainda muito que se descobrir sobre a região e o município de Lavras do Sul, que encanta a todos os visitantes, não só por sua beleza geológica, mas também pela beleza física de suas paisagens.

GLOSSÁRIO

ANDESÍTICAS: relativas ao andesito, rocha extrusiva de coloração cinzento-escura.

ARROIOS: denominação regional do Rio Grande do Sul aos rios de pequeno porte.

AURÍFEROS: relativos ao ouro.

CAPÕES: formações arbóreas de pequena extensão, volume e composição variados, e de aspecto diverso das vegetações que a circundam.

COXILHAS: extensões de terra com pequenas e grandes elevações, constituindo elevações, na qual se desenvolvem atividades pastoris. São formações de relevo típicas do Rio Grande do Sul.

CRISTAS: partes mais altas ou salientes dos terrenos.

GNAISSES: rochas metamórficas feldspáticas, nitidamente cristalinas, constituídas por vários minerais, entre eles mica, quartzo e anfibólio.

GRANITO: rocha ígnea ou eruptiva, composta essencialmente de quartzo, feldspato alcalino e micas, com textura geralmente granular; possui densidade média de 2,55 e 2,75.

HIPABISSAIS: consolidadas a grandes profundidades.

JAZIDA: disposição natural das camadas de matérias, tanto minerais como não minerais de certo valor econômico, no seio ou à superfície de um determinado local.

MICA: designação comum aos membros de um grupo de silicatos, dotados de excelente clivagem, comuns em muitas rochas ígneas e metamórficas, com usos em isolantes e alguns objetos ornamentais.

NEOPROTEROZÓICA: relativa a uma subdivisão de era geológica mais superior da Era Proterozóica, incluindo rochas formadas entre 1 bilhão e 500 milhões de anos. 

PIROCLASTOS: materiais de diversos tamanhos, ejetados individualmente por uma erupção vulcânica.

PLANALTO SUL-RIO-GRANDENSE: baixo planalto granítico e cristalino, localizado na porção centro-sul do Rio Grande do Sul, de origem pré-cambriana, apresentando relevo com ondulações e alguns morros, com altitudes máximas de até 600m.

PORFIRÓIDE: tipo de textura de rocha metamórfica.

PRÉ-CAMBRIANA: relativas às rochas formadas antes da Era Paleozóica.

QUARTZO: é o mineral mais importante formador de rochas e mais comum, presente em abundância nas rochas ígneas, sedimentares e metamórficas; utilizado em objetos ornamentais e na indústria eletrônica.

QUARTZITO: rocha metamórfica que consiste especialmente em grãos de quartzo, formada por recristalização de arenito.

SIENITE: ou sienito, grupo de rochas plutônicas, constituídas por feldspatos alcalinos, minerais máficos e quartzo, presente apenas como acessório.

SILICOSO: que contém sílica (SiO2), composto oxigenado, do silício, encontrado em areias, minerais e silicatos.

TILITITO: tipo de rocha sedimentar endurecida ou consolidada.

VEEIROS: depósitos minerais tabulados ou concheados, de origem hidrotermal, que ocorre em forma de enchimento de fratura, em uma rocha; o mesmo que veios. 

COMUNICAÇÃO: Guia Ache Rápido e City Bar, de Rene Figueiredo

Rene Figueiredo está fazendo a pesquisa em todas as ruas de Lavras do Sul para o Guia Ache Rápido 2013, que em breve estará em circulação e vendas. Amanhã, em diversos pontos da cidade, entra em circulação mais uma edição do City Bar, grátis!

EDUCAÇÃO: Fotos da abertura do ano letivo no I.E.E. Dr. Bulcão, por Ane Vieira









CULTURA: Camistetas do III Ourodança

O Grupo de Dança Vem Dançar irá vender camisetas do Ourodança no valor de 30,00 reais em 2 vezes março e abril. Interessados ligar 99794422/96957523.



COMUNICAÇÃO: Instabilidade no sinal da RBS TV em Lavras do Sul poderá ser solucionada hoje

Agora há pouco foi feito contato com o técnico da RBS TV, que informou que na tarde de hoje, se deslocará para Lavras do Sul, a fim de solucionar o problema da falta de sinal.

Informação: Eder Machado (Facebook)




EDUCAÇÃO: Imagens da manhã de hoje: manhã de volta às aulas


Terceiro ano do I.E.E. Dr. Bulcão (Foto: Izadora Silveira)


Céu Azul na manhã de hoje em Lavras do Sul (Foto: Arthur Gonçalves)

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

EDUCAÇÃO: Escola Estadual Licínio Cardoso e os preparativos para o Ano Letivo



A Escola Estadual Licínio Cardoso, uma das mais tradicionais de Lavras do Sul, se prepara para receber seus alunos a partir de amanhã (27/02), com melhorias e reformas em vários locais do prédio, entre eles a Biblioteca, que foi restaurada e agora apresenta novas instalações. As fotos foram gentilmente cedidas pelo Facebook da Escola.

NOSSO MUNICÍPIO: Algumas informações geográficas básicas de Lavras do Sul








Localização geodésica (por coordenadas)

Coordenadas geográficas aproximadas:

* Sede do Município: 30°48'46 "S; 53°53'42" O
* Extremo leste: 30°50’35”S; 53°42’01” O
* Extremo oeste: 30°43’58”S; 54°43’10”O
* Extremo norte: 30°26’53”S; 54°03’49”O
* Extremo sul: 30°56’40”S; 54°03’49”O
* Distrito do Ibaré: 30°45’58”S; 54°14’57”O

Coordenadas UTM aproximadas

* Sede do Município: 22J222259.73m E; 6589229.05m S
* Extremo leste: 22J244675.51m E; 6586514.63m S
* Extremo oeste: 21J718890.34m E; 6600681.60m S
* Extremo norte: 22J220586.22m E; 6614034.44m S
* Extremo sul: 22J216010.53m E; 6569348.92m S
* Distrito do Ibaré: 21J763127.21m E; 6590387.51m S

Localização segundo o IBGE:

Mesorregião do Sudoeste Rio-Grandense, Microrregião da Campanha Meridional.

Municípios limítrofes: 

Bagé (sudeste e sul), Dom Pedrito (sul, sudoeste e oeste), São Gabriel (oeste, noroeste e norte), Santa Margarida do Sul, Vila Nova do Sul e São Sepé (norte), Caçapava do Sul (nordeste, leste e sudeste).

Classificação regional:

Lavras do Sul pode ser inserida, no que diz respeito à sua classificação regional, em diversas denominações: Alto Camaquã (microrregião da qual fazia parte nos anos 1980, segundo o IBGE), Sudoeste Rio-Grandense, Serra do Sudeste, Região Central, Pampa, Região da Campanha, Fronteira e Campanha Meridional (esta última é a atual classificação do IBGE).

Hora Local:

* Em relação a Brasília: a mesma, tanto no horário normal, quanto no Horário de Verão.
* Em relação a Greenwich (Reino Unido): - 3 horas (Esse local, bairro localizado na capital do Reino Unido, Londres, é um parâmetro utilizado para a medição e localização da hora de qualquer cidade, país ou região do mundo).

Altitudes máximas do município:

460 metros, nas serras que fazem divisa com São Gabriel e na porção norte.

Topografia:

Com relação às altitudes dentro de sua superfície, Lavras do Sul apresenta cotas, na sua metade centro-oriental, com números que variam entre 200 e 450 metros em relação ao nível do mar. A sede do município está situada numa média de 300 metros (277 metros junto às margens do Arroio Camaquã das Lavras, e entre 320 e 380 metros, nos pontos mais elevados, como na Avenida Cacildo Delabary, nos altos da Vila da Olaria e junto ao Sindicato Rural, na saída para São Gabriel e o Distrito do Ibaré. Sobre o mesmo, podemos constatar uma altitude média de 250 metros. Nos setores norte e sul da porção centro-oriental, há um extenso planalto, com diversos cerros e morros. As maiores elevações encontram-se nessa região.
Em Lavras, podemos notar uma relevante observação geográfica: entre o Ibaré e a Sede existe um divisor natural de águas entre as bacias hidrográficas do Camaquã (integrantes do sistema Sudeste [ou Atlântico]) e do Santa Maria (integrante da bacia do Uruguai, inserida no sistema hidrográfico do Estuário do Prata). Nesta área, com média de 350 metros de altitude, além de belas formações rochosas, bastante antigas e erodidas, podemos encontrar diversas fazendas, utilizadas principalmente para a criação de gado. Nos extremos ocidentais do município (meandros do Rio Santa Maria – Passo da Santa Maria –, na divisa com Dom Pedrito) as altitudes já se apresentam bem mais modestas – cerca de 120 a 130 metros. No extremo ocidental (divisa com Caçapava) a média é de 215 metros.

Superfície:

A área total do município é de cerca de 2 600 km², sendo dividida em dois distritos: Sede, com 1 260 km², e Ibaré, com 1 340 km². A superfície do município de Lavras corresponde a 0,9669% do Estado, 0,4613% da Região Sul do Brasil e 0,0306% do território brasileiro.

Distância da Capital (Porto Alegre): 320 km.

Relevo:

A sede municipal de Lavras do Sul está situada a uma altitude média de 277 metros e encontra-se no chamado Escudo Sul-Rio-Grandense, mas a porção ocidental do município, chamada localmente de "fundo", assemelha-se mais com a Região da Campanha, com campos limpos, relevo mais plano e pouca vegetação. O ponto extremo dessa porção (Passo da Santa Maria) fica a mais ou menos 110 km a oeste da sede municipal, na divisa com Dom Pedrito e próximo ao território de Rosário do Sul. Uma considerável parte do município (porção centro-oriental) apresenta elevações acima de 300 metros, podendo chegar a 440 metros em algumas pequenas serras, como a Serra da Mantiqueira (onde se localiza o Cerro da Mantiqueira, com 399 metros de altitude), a Serra do Batovi, a Coxilha do Tabuleiro e o Rincão do Inferno. A cidade está situada entre três pequenas serras: Santa Tecla (ao norte de Bagé), Batovi (ao sul de São Gabriel) e de Caçapava (a leste).

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

PERSONALIDADES: Vice-Prefeita Fátima Rosa Moreira é a primeira mulher lavrense a assumir o Executivo Municipal

Vice-Prefeita Fátima Rosa Moreira assume por dois dias o cargo de Prefeita em Exercício em Lavras do Sul, devido ao fato de o Prefeito, Alfredo Borges, estar em viagem. É a primeira vez que uma mulher assume o cargo na História do Município, mesmo que de forma interina.


INFRAESTRUTURA: Encontro de dirigentes das Barragens Jaguari e Taquarembó

No dia 22 de fevereiro, nas cidades de São Gabriel e Dom Pedrito, aconteceu o encontro de dirigentes das Barragens Taquarembó e Jaguari. Participaram das reuniões: O Prefeito e o Secretário Municipal de Obras e Transportes.


FONTE DAS INFORMAÇÕES E DA IMAGEM: Turismo de Lavras do Sul (Facebook)

EDUCAÇÃO: Solenidade de abertura do Ano Letivo em Lavras do Sul

A comunidade escolar pôde acompanhar a solenidade de Abertura do Ano Letivo da Rede Municipal de ensino em Lavras do Sul,  na manhã de hoje, no auditório da Escola Estadual Dr. Bulcão. O evento contou com a presença da Prefeita Municipal em Exercício, Fátima Moreira, do Secretário Municipal de Educação e Cultura, Leandro Lopes, e demais autoridades.

FOTO: Turismo de Lavras do Sul (Facebook)


LAVRAS DO SUL NO BRASIL E NO MUNDO: Bloco Infantil CarnaPiá é destaque no Jornal da Campanha


EDUCAÇÃO: Horário de início das aulas do I.E.E. Dr. Bulcão, a partir de 27/02/13


Informação gentilmente cedida por: Patrícia Marsnak Brito

Manhã: 7h45min
Tarde: 13h
Noite: 19h

Informação gentilmente cedida por: Patrícia Marsnak Brito

CULTURA: Nova formação do grupo de dança lavrense BOOMBOX


Integrantes: Franciani, Gogy, Rafhael, Tauilly, Viviane, Arthur, Bruno e Janaína

domingo, 24 de fevereiro de 2013

ESPORTE E LAZER: Vencedores do Moleque Bom de Bola



FOTO: Alexandre Ribas Cabral. Na foto, o time pré-mirim, vice-campeão da categoria

Vencedores


Independente (Iniciação - 2002/2003); 
Garra Jovem - Candiota (Pré-mirim - 2000/2001); 
Independente (Mirim - 98/99);
Independente A (Infantil - 96/97).

FONTE: Felipe Monteiro (Facebook)

sábado, 23 de fevereiro de 2013

TRADICIONALISMO: O costume da "sestiada"

Uma característica marcante de muitos lavrenses é a tradicional "sestiada" após o almoço, costume orginário dos espanhóis e reflexo da colonização na Região do Prata e Região do Pampa. Se não há trabalho a realizar ou se acordam bem cedo, as pessoas de diversas idades utilizam o período da tarde para dar uma relaxada a fim de recobrar as energias para o restante do dia. Este é um costume bastante comum no Interior. Na Capital, em contrapartida, como o ritmo é mais corrido, é mais difícil realizar a "sestiada", embora muitos habitantes do interior residentes em Porto Alegre a praticam também.

LUGARES: Região do Cerrito (2010), por Carmen Góes






sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

TRADICIONALISMO: 8º Encontro de Laçadores e Ginetes (veja folder)


LAVRAS DO SUL NO BRASIL E NO MUNDO: Esporte lavrense será representado em Torres

Ônibus para Torres parte às 19h de sexta-feira (1º de março), na frente da Praça Licinio Cardoso. Estarão presentes na final do Circuito SESC Verão: vôlei de duplas Felipe e Roberto, futebol de areia feminino - VG - e futebol de areia masculino - Baita Fogo.



Ver mapa maior

ESPORTE E LAZER: Moleque Bom de Bola na Praia do Paredão

O torneio Moleque Bom de Bola terá 14 jogos no sábado e 10 jogos no domingo, mais a semi-final e final do torneio. Começa às 13h (sábado) e 9h (domingo), nas canchas de areia da Praia do Paredão (Camping Municipal). Equipes de futebol infanto-juvenil de diversas regiões estarão presentes no evento. Entrada franca.

CULTURA: Início da temporada de ensaios do Grupo Vem Dançar

Grupo de dança lavrense Vem Dançar iniciará ensaios visando a temporada 2013. O primeiro ensaio ocorrerá neste sábado, no Galpão da Praia do Paredão, às 18h30min.


TRADICIONALISMO: Jovens lavrenses cultivando as tradições gaúchas

Em Lavras do Sul, o tradicionalismo passa de geração em geração. Na Terra do Ouro, o orgulho de ser gaúcho está presente entre os jovens, manifestado nas tradições culturais, danças, hábitos, linguagem e costumes.

Na foto, alguns dos integrantes do CTG Querência das Lavras: Jean Gularte Leite, Miguel Campelo, Bruno Vivian, Matheus Moreira, Rafaela Simões, João Victor Severo, Mariana Duarte Leandro, Ana Júlia Tavares Queiroz, Manuella Teixeira Machado, Raline Simoes Saraiva, Rita Munhós Leivas e Jael Vieira.

CRÉDITO DA FOTO: Jael Vieira


MEMÓRIA: Bloco Os Pirata, década de 1990


CRÉDITO: Christiane Teixeira (publicada no Facebook por Maria Julia Medeiros)



quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

LAVRAS DO SUL NO BRASIL E NO MUNDO: Turismo Rural Lavrense é citado em publicação nacional

A autora Luziana da Silva Souza cita, em sua obra "O turismo rural: instrumento para desenvolvimento sustentável", que está disponível na Internet, que o turismo rural foi implantado em 1993 em Lavras do Sul.

Confira aqui a obra.



ESPORTE E LAZER: Reunião no Parada Lanches para discutir o calendário esportivo lavrense de 2013


Atenção equipes de futebol de Lavras do Sul. No dia 27 de fevereiro (quarta), será realizada reunião no Parada Lanches para o discutir o calendário do futebol de campo, futsal e outras modalidades. Todos os interessados estão convidados a discutir o futuro do esporte em Lavras do Sul. A comunidade em geral está convidada também. Informações com Glênio Magalhães e Jorginho Biaggi.

Fonte: Jorginho Biaggi (Facebook)

EDUCAÇÃO: Considerações da SMEC sobre o início do ano letivo em Lavras do Sul


Leandro Lopes, Secretário Municipal de Educação e Cultura, foi entrevistado na manhã de hoje (21/02) no programa Comunidade em Foco, da Prefeitura Municipal, e veiculado pela Pepita FM, sobre o início do Ano Letivo nas escolas Municipais lavrenses. 

Segundo o Secretário, foram visitadas todas as escolas lavrenses com o objetivo de verificar a infraestrutura das mesmas e suas necessidades, além de promover a autonomia da gestão das mesmas. Destacou também que ainda há vagas restantes para matrículas em algumas escolas, devendo estas ser consultadas nas secretarias das próprias escolas.

Lopes informou que o expediente da Secretaria Municipal de Educação seguirá o mesmo horário vigente na Prefeitura Municipal: 8h às 14h (atendimento ao público) e das 14h às 17h (expediente interno). O secretário também anunciou à entrevistadora, a assessora de imprensa da Prefeitura Municipal, Daniele Moreira, que os alunos das redes municipal e estadual serão liberados mais cedo das aulas nos dias 27, 28 de fevereiro e 1º de março, tanto nas escolas estaduais, como nas municipais, para que se façam adaptações das aulas e escolas. Os alunos do turno da manhã serão liberados às 10h, e os do turno da tarde, às 15h. 

O ano letivo de 2013 começa oficialmente no dia 27 de fevereiro, uma quarta-feira, em toda a Rede de Ensino lavrense, tanto a do Estado, como a do Município.

PAMPA GAÚCHO: Conheça um pouco mais sobre as Serras do Sudeste

Serras do Sudeste em Caçapava do Sul


A seguir, disponibilizaremos informações sobre a regiões das Serras do Sudeste e do Alto Camaquã, onde parte do território lavrense se insere.

Serras do Sudeste

É assim denominada em função da sua localização na porção centro-meridional do Estado. Corresponde à área de ocorrência do Escudo Sul-Rio-Grandense (denominado por Carvalho em 1932) e que se consagrou chamar serras de sudeste. Também tem o nome (utilizado de forma predominante pelos pesquisadores atuais) de Planalto Uruguaio-Sul-Rio-grandense.

Com uma extensão de 46.742 km2, possui uma forma triangular, tendo numa das extremidades dos seus vértices uma mancha descontínua onde se localiza a capital do Estado, Porto Alegre.

Esboço de Relevo do RS - Fonte: http://photos1.blogger.com/blogger/4199/1326/400/relevo_rs.jpg
Encontra-se limitada a norte, leste e sudoeste, sem ruptura de declive, pela Unidade de Relevo Depressão Central Gaúcha, onde pequenas áreas contatam diretamente com as Planícies dos Rios Jacuí-Ibicuí. A leste limita-se inteiramente com a Planície Gaúcha.

O Rio Camaquã, que deságua na lagoa dos Patos, constitui o principal eixo de drenagem, configurando, em uniformidade com seus afluentes, um padrão de drenagem dendrítico e subdendrítico.

A complexidade da estrutura geológica, dada pelas rochas pré-cambrianas, caracteriza uma paisagem apresentando desde relevos intensamente dissecados bem como ocorrências de áreas fracamente dissecadas, em posição de topo.

A justaposição de camadas dobradas de resistências diferentes evidencia-se no relevo através de saliências, configurando marcas de enrugamento, cristais e barras de relevo dobrado.

As áreas que correspondem aos relevos mais elevados, com altitude ao redor dos 400 m, onde se localizam, entre outras, as cidades de Canguçu, Caçapava do Sul, Encruzilhada do Sul, Piratini, Dom Feliciano e Erval, genericamente apresentam-se dissecadas em forma de colinas, ocorrendo áreas de topo plano ou incipientemente dissecadas, constituindo remanescentes de antiga superfície de aplanamento.

As formações superficiais são rasas, encontrando-se, também rocha exposta formando lajedo, ao lado de pavimentos dendríticos.

Nas encostas de declive forte, encontram-se matações, principalmente onde ocorrem granitos e gnaisses além de linhas de pedra.

As áreas de topo, representadas por planaltos residuais, constituem divisores de água entre os rios Jacuí e 
Camaquã e apresentam, de modo geral, topos convexos e isoladamente estreitos, configurando cristas. As vertentes são íngremes com manto de alteração pouco espesso, ocorrendo muitas vertentes com afloramento rochoso.
Os vales e sulcos estruturais, bem como as escarpas e linhas de falhas, são devidos às influências litoestruturais de rochas metamórficas e magmáticas do Complexo Canguçu e também das Suítes Graníticas.

Na porção sul da unidade, os relevos mais elevados constituem uma área dissecada de topos convexos, estreitos e vertentes íngremes, ocorrem também áreas pediplanadas, onde a atuação da drenagem foi fraca.

As áreas intensamente dissecadas posicionadas altimetricamente entre as cotas 100 e 200 m encontram-se balizando toda a unidade e isolando os relevos elevados, cujos contatos se fazem, em muitos trechos, através de escarpas e ressaltos topográficos. Localizam-se em Bagé, Pedro Osório, Dom Pedrito, Santana do Boa Vista e Camaquã.

As feições geomorfológicas configuram colinas, interflúvios tabulares, com afloramentos rochosos e, secundariamente, cristas. As linhas de cumeada de forma alongada seguem a direção do alinhamento principal do relevo SE para NO e SO para NE, sendo interrompidas por selas e colos.

REFERÊNCIAS: Relevo, acessado em 23/08/2011.

Municípios

Os principais Municípios que apresentam terrenos típicos das Serras do Sudeste são os seguintes:

Dom Pedrito: nele, se localiza o extremo oeste do planalto.

Bagé: metade norte do município, abrangendo as localidades de Palmas e Joca Tavares. Os morros são cortados pela BR-153 até alguns quilômetros antes do acesso à cidade, que é um dos limites do Planalto, apresentando elevações que alcançam os 300 metros, na saída para Aceguá e o Uruguai.

Caçapava do Sul: a 444 metros acima do nível do mar, o relevo caçapavano apresenta diversas formações rochosas, como as Guaritas e a Pedra do Segredo. As Minas do Camaquã, povoado onde outrora se fazia a mineração do cobre, é outro local interessante para estudos e passeios no município.

Canguçu: Também se localiza a mais de 400 metros de altitude e apresenta grande quantidade de morros e cerros, assim como os municípios de Santana da Boa Vista, Encruzilhada do Sul e Pinheiro Machado. Todos estes são municípios com área territorial considerável.

Piratini: Assim como Caçapava do Sul, possui grande valor histórico para o Estado, por ser a Primeira Capital Farroupilha; Caçapava do Sul foi a segunda.

Herval e Pedras Altas: pequenos municípios na divisa com o Uruguai. Candiota é outro divisor do planalto, no sul, assim como marcam limites no norte da região, Vila Nova do Sul e Santa Margarida do Sul.

São Jerônimo, Dom Feliciano e Morro Redondo também apresentam terras das Serras do Sudeste.

Lavras do Sul tem sua porção oriental caracterizada com cerros, formações rochosas e altitudes que variam entre 150 (nos vales esculpidos pelas águas da Bacia Hidrográfica do Camaquã) e 460 metros (no Cerro do Ouro e áreas na divisa com São Gabriel).

IBARÉ: Colagem de fotos do Segundo Distrito, por Giovana D'ávilla


PAMPA GAÚCHO: Telefones úteis de Bagé


(CÓDIGO DE ÁREA: 53)

* Brigada Militar - 190
* CEEE - 0800 722 333
* Corpo de Bombeiros - 193 e 3242 5270
* DAEB Plantão - 0800 510 2219
* Estação Rodoviária - 3242 9090
* Hospital Militar - 3242 8911
* Hospital Santa Casa - 3240 3200
* Prefeitura - 3240 5041/3240-5102
* Procon - 3242-1294
* SAMU - 192

FONTE: Alô Bagé, acesso em 17/03/2012.

EVENTOS: Evento gastronômico em Lavras do Sul será realizado no final de abril


A partir deste ano, Lavras do Sul contará com um evento exclusivo, que tem por objetivo promover a gastronomia local. Na manhã desta quarta-feira (20/02), em reunião com organizadores e idealizadores, o prefeito Alfredo Borges informou, através de sua assessoria de imprensa, a confirmação da nova iniciativa, que se realizará entre 26 a 28 de abril, no Parque do Sindicato Rural. 

Segundo o Prefeito, o principal objetivo é divulgar a ovinocultura e culinária à base de ovinos produzida em Lavras do Sul. Alguns detalhes restam para serem definidos, como o nome oficial do festival.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

LUGARES: Mina da Volta Grande

Foto: Alexandre Goulart. Lavras do Sul possui locais em prospecção, com potencial econômico e mineralógico. A Mina da Volta Grande localiza-se no chamado Distrito Auíifero de Lavras do Sul, num raio de 30 km da Sede Municipal


terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

ESPORTE E LAZER: Torneio Moleque Bom de Bola


Moleque Bom de Bola, torneio de Futebol de Areia para jovens atletas que reúne garotos de várias regiões, será realizado no próximo final de semana, nas canchas de areia da Praia do Paredão. As partidas inciam-se às 13h deste sábado (23/02).

EDUCAÇÃO: Comunicado da Escola Estadual Licínio Cardoso


A DIREÇÃO DA ESCOLA LICÍNIO CARDOSO comunica a todos os seus professores que dia 26 de fevereiro (terça-feira) terá reunião às 19 horas, na escola, e dia 27 começarão as aulas.

FONTE: Rosângela La Rocca Teixeira (Facebook)

CLASSIFICADOS: Alojamento para estudantes lavrenses em Bagé


Quero informar aos queridos conterrâneos que tenho um alojamento feminino onde recebo estudantes, fica na rua Santa Candida 187 em frente a Rodoviária, ainda temos algumas vagas. Tel - 53 99670235 e 3312-5190.

FONTE: Cleuza Mara A. De Alves Alves (Facebook)

HISTÓRIA: Lavras do Sul em "Há 30 anos em ZH"

Lavras do Sul foi destaque de capa há exatamente 30 anos atrás em Zero Hora. No dia 18 de fevereiro de 1983, a manchete de capa do principal jornal gaúcho foi "Rios ainda sobem em Lavras e D. Pedrito". Vale o registro, mesmo que ainda seja em uma notícia embaraçosa, que tratava do aumento do nível das águas dos rios Camaquã e Santa Maria, que preocupava autoridades de Lavras do Sul e Dom Pedrito, após fortes chuvas ocorridas na época.




AddToAny

Conheça Lavras do Sul!

O município gaúcho de Lavras do Sul está localizado a 324 km a sudoeste de Porto Alegre, entre Caçapava do Sul e Bagé, através de acessos pelas rodovias BR-290, BR-392 e ERS-357. Possui 7 679 habitantes, distribuídos em uma área de 2 600 km² (IBGE, 2010). Emancipado de Caçapava em 9 de maio de 1882, foi o único município gaúcho com origem na mineração do ouro. Possui as denominações carinhosas de "Pepita do Rio Grande" e "Terra do Ouro". Na atualidade, a economia se baseia na pecuária (principalmente bovinos e ovinos), comércio, fruticultura, lãs, indústrias artesanais e turismo. Tem como atrações turísticas principais a Igreja Matriz de Santo Antônio, a Praça Licinio Cardoso e o Camping Municipal (ou Praia do Paredão). O Carnaval lavrense é um dos maiores do Rio Grande do Sul e do Interior Brasileiro. Além do Carnaval, são realizadas as mais diversas festas e eventos ao longo do ano. Tudo consequência da alegria, da tranquilidade, da hospitalidade e da receptividade do povo lavrense.
A Sede está situada na latitude de 30°48’41”S e longitude 53°54’02” O. São dois os Distritos: o primeiro, Sede, com 1.240 km² aproximadamente; e o segundo, o Ibaré, com 1.360 km² aproximadamente.
A altitude média é de 300 metros acima do nível do mar (oficialmente ela está em 277 metros), mas em vários pontos, chega a 400, 450 metros. Nas regiões do extremo oeste do município, alcança apenas 98 m nas curvas do Rio Santa Maria.
Faz divisa com sete municípios: Vila Nova do Sul e Santa Margarida do Sul (norte), São Gabriel (norte e noroeste), Dom Pedrito (oeste, sul e sudoeste), Bagé (sudeste), Caçapava do Sul (leste e nordeste) e São Sepé (nordeste e norte). Até os anos 1980, havia uma pequena divisa com Rosário do Sul, que foi extinta devido a anexações aos municípios de Dom Pedrito e São Gabriel. O perímetro aproximado de divisas de Lavras do Sul é de 380 km. A distância entre os extremos leste-oeste é de cerca de 120 km.
Lavras do Sul está situada a 2.431 km de Brasília, Capital do Brasil, e a 641 km de Montevidéu, Capital do Uruguai. Localiza-se na faixa de fronteira.

SEJAM BEM-VINDOS(AS) AO BLOG INDEPENDENTE DE LAVRAS DO SUL/RS E REGIÃO. VISITEM NOSSA CIDADE E O PAMPA GAÚCHO EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO. TRABALHAMOS DESDE 2007 E LEVAMOS QUALIDADE E CARINHO A ESTA TERRA PELAS ONDAS DA INTERNET. FIQUEM À VONTADE E SIGAM CONOSCO!

No Facebook

Postagens mais visitadas