Links informativos

//// Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

TURISMO: Prestação de Contas da Secretaria Municipal de Turismo entre 2009 e 2012


A seguir, confira as informações da Secretaria Municipal de Turismo sobre a Prestação de Contas entre os anos 2009 e 2012. A fonte das informações é o Blog do Turismo.

Bom dia comunidade de Lavras do Sul, apresentaremos hoje o programa da Secretaria de Turismo na Gestão 2009 a 2012.
Secretaria de Turismo divide-se em duas partes, a própria secretaria localizada no prédio da antiga Vice-Prefeitura, onde também funciona o escritório da Emater, e o Camping Municipal Zeferino Teixeira.
Na secretaria trabalham os profissionais da comunicação, Daniele Moreira e Luis Vicente Agostta, a Dirigente de Fomento ao Turismo, Bárbara do Carmo, a dona Cleni, responsável pela limpeza do local e eu, Fernanda R. T. Carvalho, no cargo de Secretária de Turismo.
No Camping Municipal, tem o seu Sebastião, que trabalha lá há muito tempo, é o zelador e como tal ele mora com a sua família dentro do camping, portanto fica a disposição do público praticamente 24h. O Administrador, cargo criado em julho de 2007, atualmente quem está no cargo é o Antônio Sérgio Figueiredo da Silva, e o Ramão e o Luis são os responsáveis pela limpeza do camping. 

Foto Chaleco Lopes


Em 2009, foi implantado na secretaria todo um sistema de comunicação para melhor atender o público e também trabalhar na divulgação da cidade, então foi colocado internet na secretaria e nós criamos os canais de comunicação via redes sociais, como orkut, e-mail, MSN, blog, depois veio a página do facebook e o twitter @turismodelavras, isto porque na época a site da prefeitura estava parado sem alimentador, ou seja, sem um funcionário ou empresa contratada que pudesse atualizar o site com as atividades da própria prefeitura. 

Assim, nós pudemos criar as contas nas redes sociais e a partir delas pode-se divulgar os eventos, disponibilizar as fotos dos eventos para todas as pessoas que quisessem e que tivessem acesso às redes sociais, não ficando assim as fotos presas em um álbum fotográfico físico, e sim no modo virtual com acesso do público local e externo. E também foi possível ter mais contato com os usuários do camping e com turistas pedindo informações, e isto foi muito importante para o desenvolvimento de uma consciência turística dentro do município e com todos aqueles que são impactados com o turismo. 

Na segunda metade de 2009 nós elaboramos o PPA – Plano Plurianual, estabelecendo o planejamento para os futuros 4 anos, ou seja, para 2010, 2011, 2012 e 2013, e como a Maria Lúcia Izidoro Farias Borges, lá da Contabilidade já explicou aqui no programa da Secretaria de Finanças, é com o PPA que se elabora a Lei Orçamentária do Município, portanto, nós temos que cumprir este PPA, o planejamento, dentro de uma previsão orçamentária, então dentro do nosso PPA, estão os eventos Carnaval, Festividades de Maio, Festa Mundial do Folclore e Semana Farroupilha, ações e projetos como aquisições de equipamentos eletrônicos para a Secretaria, como máquina fotográfica, computador, impressora, enfim, aquilo que é necessário para que nós possamos trabalhar com o mínimo de estrutura. Dentro do PPA também existe o planejamento para a formatação de roteiros, muito importante para o desenvolvimento do Turismo, e a manutenção da secretaria e do camping. 

Veja também em: http://turismodelavras.blogspot.com.br/2009/05/plano-plurianual-20102013.html
  
Foto Daniele Moreira: reparos nas cabanas do CMZT.


Todos os anos, teoricamente o orçamento cresce, justamente porque todos os preços de serviços e materiais de consumo também sofrem inflação, é claro que muitas vezes o orçamento sofre algum corte em função de alguma crise econômica, como é o caso deste ano, que tanto a crise européia quanto a redução do IPI impactaram negativamente na previsão da receita de todas as prefeituras. Mesmo assim, o orçamento da Secretaria de Turismo é oriunda dos recursos livres da Prefeitura, portanto não existem verbas comprovadas ou fundos para a manutenção do departamento.

Em 2010, nós partimos para o trabalho de campo, que foi conhecer todos os estabelecimentos de hospedagem do município, inclusive algumas propriedades rurais, e aqui eu faço um agradecimento à extensionista rural da Emater, Mariluce Chagas, que tem um amplo conhecimento na área e me levou em todas as saídas de campo dela onde era possível a participação da Secretaria, então nós fomos nas Três Vendas falar sobre aproveitamento da paisagem, nós fomos ao Ibaré conhecer possíveis lugares para exploração do Turismo de Aventura, vocação natural do lugar, pela paisagem, tranquilidade, diversidade de esportes radicais que podem ser praticados lá, e também a rota das lãs, onde nós estamos ainda trabalhando na questão de uma roteirização das tecelagens. 

Foto Daniele Moreira

Esquila. Foto Dani Moreira

Você pode acessar também: 
http://turismodelavras.blogspot.com.br/2009/06/sao-miguel-arcanjo.html
http://turismodelavras.blogspot.com.br/2009/07/santo-antonio-do-estreito.html

Fomos ao Tabuleiro conhecer o Vinhedo Nossa Senhora da Conceição, do produtor Jacenir, um grande parceiro dos nossos trabalhos, também nesta localidade visitamos a propriedade Taboleiro das Lavras, onde são produzidos diversos produtos oriundos da lã ovina e deriados do leite, além de doces e a própria estrutura da propriedade que é feita em cima de um conceito de sustentabilidade, é portanto um lugar  para visitação turística muito interessante.








Acesse: http://www.taboleirodaslavras.com.br/


Enfim, foram vários lugares visitados e diagnosticados como potencialmente turísticos, porém nós, Secretaria de Turismo, temos uma grande deficiência que é a falta de um automóvel próprio que sirva justamente para o desenvolvimento do Turismo Rural, segmento este que ficou em banho-maria por falta de logística.
Mas, urbanamente nós conseguimos estabelecer um diálogo com os meios de hospedagem, fazendo um trabalho de consultoria, tentando sempre melhorar os serviços de atendimento, padronização, identidade e valorização dos produtos locais, assim, a partir deste trabalho foi estimulado que tivesse um espaço para souvenirs, produtos do Sabor da Terra e da tecelagem, tanto como produtos de venda como de consumo dentro dos meios de hospedagem. E isto valoriza os produtos locais e agrega valor ao próprio meio de hospedagem. 

Acesse o link Hospedagens deste blog e confira!
Falando em souvenir, junto com a artista plástica Rosa Helena Carvalho Teixeira, nós conseguimos desenvolver uma lembracinha de viagem de Lavras do Sul muito peculiar e com uma simbologia bastante significativa que foi a malinha de garupa do Santo Antônio, unindo em um mesmo produto elementos da nossa identidade cultural, ou seja, a mala de garupa representando o tropeirismo e o gaúcho do pampa, os grãos representando a agricultura do trigo, que foi e volta a ser economicamente relativa ao município, os tentos representando a pecuária, a pedra dourada representando a mineração, e a imagem de Santo Antônio que é o padroeiro da cidade. Este souvenir está a venda na loja da artista, fica no centro da cidade, e é, um dos produtos mais vendidos como lembrança de viagem. 
No mesmo estilo também são feitas as mini-bolsas de lã ovina, que faz também uma interface com as tecelãs e a Emater. Estes produtos foram escolhidos como souvenir de Lavras do Sul em um concurso realizado na Expolavras 2010 no estande da Emater e da Secretaria de Turismo.
  

EVENTOS:




Vamos começar pelo carnaval, vulgo CARNALAVRAS, que é o grande evento da cidade, onde acontece a maior manifestação cultural popular dos lavrenses.
O primeiro ato público do carnaval é justamente o Baile da Escolha da Corte Carnavalesca. Para este evento acontecer, são feitas diversas reuniões com os blocos carnavalescos, onde nós planejamos a execução do evento, o papel de cada um que irá trabalhar no evento e também são lavradas em atas, as regras de participação que os próprios blocos estabelecem, como forma de triagem de particição.
Sobre o Concurso: é dividido em duas etapas, a primeira etapa é uma apresentação individual dos candidatos, gravada em vídeo, que será posteriormente avaliada e pontuada. A 2ª etapa é o concurso propriamente dito, a apresentação do samba com fantasia, para a plateia e os jurados.
Sobre a arrecadação: são comprados 1500 ingressos, divididos entre os blocos, geralmente são sete blocos que participam do evento, pois devem responder a vários critérios estabelecidos em prévias reuniões que eles mesmo estabelecem. O que cada bloco vende da sua cota de ingressos, já fica para a sua porcentagem, e o restante dos ingressos, é devolvido à Secretaria e repassado à Bilheteria para compor o caixa final do evento, que será somado à venda total de bebidas. 


Pago todas as despesas da festa com pulseiras de ingressos, depósito de bebidas, limpeza do ginásio, seguranças, é feito um rateio dos lucros entre os blocos participantes, nas seguintes condições: 100% para os blocos que apresentaram todos os quatro candidatos, 75% para os blocos que apresentaram apenas três, 50% para aqueles que conseguiram apenas dois, e 25% para aquele que apresentar apenas um candidato na hora do concurso, sendo que uma das regras para entrar na competição é que inscreva os quatro candidatos, mas poderá eventualmente acontecer algum fenômeno com algum dos candidatos e este não comparecer, daí a responsabilidade é do bloco, por isso ele perde porcentagem dos lucros. 

Corte eleita Carnalavras 2012


Após a escolha da corte, começam os preparativos de fantasias e carro alegórico, as fantasias são desenhadas e confeccionadas de acordo com o tipo físico e as necessidades de cada coroado. Assim como o carro alegórico, que todos os anos sofre as alterações necessárias para atender todas as necessidades da corte e ainda assim, ser uma alegoria. Há sempre uma temática para a confecção das fantasias e do carro alegórico, em 2012, nosso último ano desta gestão foi o mundo dos mares, com um navio pirata e os seres fantásticos, a sereia e o tritão. 





Entre o baile e o carnaval, tem o Interblocos, que é popularmente chamada de a Copa do Mundo de Lavras, e relamente toda comunidade de envolve com o torneio de futebol de areia entre os blocos, mas este é um evento organizado pela Assessoria de Esportes – SMEC- e tem o apoio da Secretaria de Turismo, justamente porque é dos blocos carnavalescos e também porque é realizado no Camping Municipal. 

2011


O carnaval é um evento cujo orçamento é maior que todos os outros da secretaria, o custo mais elevado atualmente é em segurança, e neste ponto nós estabelecemos uma grande parceria com a Brigada Militar local, que sempre traz algum reforço de outras cidades e também trabalha em conjunto com Polícia Rodoviária Estadual na questão das barreiras dos ônibus de excursão, para evitar que venham pessoas armadas, controle do tráfico de drogas, enfim, diversos fatores que alteram e impactam na segurança do público durante o carnaval. São contratados 45 seguranças que trabalham tanto no camping – durante a madrugada – quanto na Praça Licínio Cardoso que é onde o evento realmente acontece. 



E depois nós temos outros custos também com contratação de banda, sonorização, estruturas de cobertura e banheiros químicos, além da decoração externa, que é feito geralmente com material reaproveitado de eventos anteriores.
Durante esta gestão nós fizemos algumas alterações na estrutura física do evento, como a mudança da posição do palco, que antes era no meio da praça, tapando o Telúrica Bar e Restaurante e consequentemente o público do meio, e isto influenciava na acústica, porque o som rebatia na parede da Igreja e ecoava no palco, quanto na segurança do público, porque ficava todo mundo aglomerado no centro do lonão, com a mudança de lugar, o som se propagou melhor e a segurança conseguiu fazer um trabalho bem mais eficiente que antes, dando mais dinâmica e movimento dos efetivos dentro da pista. 

2012

1978

É claro que ainda não está bom, bom mesmo seria um trio elétrico! 


Fizemos outras modificações também que são importantes para o funcionamento do evento, mas que não aparece para o público, que foras as mudanças na forma de contratar as empresas, antes a prefeitura pagava o cache e ainda providenciava alojamento, alimentação, enfim, e com o novo formato, a prefeitura faz um contrato onde as empresas contratas são responsáveis pela sua própria alimentação e hospedagem, o que também faz com que parte do dinheiro pago às bandas, empresas de lonas, de banheiros químicos, sonorização, fique na cidade em forma de compra de alimentação e aluguel de casas para o alojamento dos funcionários dessas empresas, então na própria forma de contratar, há um retorno financeiro para a cidade que está implícito, ou seja, nem todos percebem.
Outra coisa que nós mudamos foi o aluguel de casas de carnaval via secretaria. Ora, se existem imobiliárias na cidade, a secretaria não tem o porque fazer este trabalho, até porque atrapalha o andamento do nosso trabalho e rouba o mercado das imobiliárias, então o que nós fizemos foi repassar este serviço para que o é de direito, até porque nós, enquanto administração pública, não podemos nos responsabilizar por bens particulares, como esta sendo feito, as pessoas colocavas as casas para alugar via secretaria, sem nenhum contrato imobiliário, sem garantias de que a sua casa seria devolvida intacta como fora alugada. Portanto, as imobiliárias que tem essa função de vistoriar as casas a serem alugadas, fazer os contratados de locação, é que podem legalmente se responsabilizar pela cobrança dos danos e acertos que por ventura tiverem que ser feitos.
E assim, é mais um retorno financeiro que o carnaval dá à cidade, que é o aquecimento do mercado imbiliário de temporada. Inclusive, nós já podemos alertar quem tem o costume de alugar as suas casas, que já comece, e as imobiliárias que forem trabalhar com isso que já nos avise, pois muitos turistas já estão entrando em contato conosco para pedir informações sobre hospedagem e nós costumamos indicar os hotéis e as imobiliárias para que todos consigam acomodação para o evento.
Também modificamos a forma de comercialização da Praça de Alimentação do carnaval, antes era por sorteio e indicação, e como nós respeitamos a constituição brasileira, lutamos para que fosse feito um sistema mais democrático e impessoal que o sorteio, que podia ser facilmente manipulado pelos participantes, então implantamos o leilão dos pontos comerciais de alimentos e bebidas, onde cada ponto tem um preço inicial de lance, e isto trouxe um resultado muito positivo tanto para os cofres públicos, quanto para a diversificação de produtos oferecidos ao público consumidor na praça de alimentação.
Em 2012, que foi o primeiro ano do leilão, nós arrecadamos R$ 17.800,00, sendo que o custo das lonas da Praça de Alimentação foi de R$ 4.000,00. Porém os pontos mais disputados são os pontos que não tem a lona 5x5m, mas sim o espaço vazio, onde as lancherias trazem a sua própria estrutura de alumínio, o ponto mais concorrido foi o do destinado à venda de capeta (dinks batidos), que foi arrematado por R$ 8.100,00.
Então é um evento que movimenta valores altos em relação a qualquer outro evento da secretaria de turismo.
Além de todas as modificações que foram feitas na busca por uma otimização do evento em relação às finanças, também existem aquelas adaptações em relação aos blocos, atendendo as necessidades dos blocos carnavalescos, como por exemplo, a partir de 2011 nós fizemos da noite de sexta-feira, uma noite de carnaval como todas as outras, com banda, com sonorização, com segurança, enfim, com toda a estrutura, isto porque o bloco Louquinhos-do-bem-te-vi, tradicionalmente saem na sexta-feira a meia-noite, e tinha que contratar um som separado pra eles, diante disso, resolvemos valorizar mais o bloco, que é uma integração de várias pessoas que participam de outros tantos blocos, e que, por sua natureza é também um reflexo da expressão do lavrense, que tem na sua identidade este misto de carnavalesco com gaudério. Em 2012, a noite de sexta-feira já apresentou uma programação bastante disputada por novos blocos e grupos, que igualou-se às outras noites de caranval.
Sobre o carnaval talvez sejam estes fatores os mais relevantes em termos de prestação de contas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Conheça Lavras do Sul!

O município gaúcho de Lavras do Sul está localizado a 324 km a sudoeste de Porto Alegre, entre Caçapava do Sul e Bagé, através de acessos pelas rodovias BR-290, BR-392 e ERS-357. Possui 7 679 habitantes, distribuídos em uma área de 2 600 km² (IBGE, 2010). Emancipado de Caçapava em 9 de maio de 1882, foi o único município gaúcho com origem na mineração do ouro. Possui as denominações carinhosas de "Pepita do Rio Grande" e "Terra do Ouro". Na atualidade, a economia se baseia na pecuária (principalmente bovinos e ovinos), comércio, fruticultura, lãs, indústrias artesanais e turismo. Tem como atrações turísticas principais a Igreja Matriz de Santo Antônio, a Praça Licinio Cardoso e o Camping Municipal (ou Praia do Paredão). O Carnaval lavrense é um dos maiores do Rio Grande do Sul e do Interior Brasileiro. Além do Carnaval, são realizadas as mais diversas festas e eventos ao longo do ano. Tudo consequência da alegria, da tranquilidade, da hospitalidade e da receptividade do povo lavrense.
A Sede está situada na latitude de 30°48’41”S e longitude 53°54’02” O. São dois os Distritos: o primeiro, Sede, com 1.240 km² aproximadamente; e o segundo, o Ibaré, com 1.360 km² aproximadamente.
A altitude média é de 300 metros acima do nível do mar (oficialmente ela está em 277 metros), mas em vários pontos, chega a 400, 450 metros. Nas regiões do extremo oeste do município, alcança apenas 98 m nas curvas do Rio Santa Maria.
Faz divisa com sete municípios: Vila Nova do Sul e Santa Margarida do Sul (norte), São Gabriel (norte e noroeste), Dom Pedrito (oeste, sul e sudoeste), Bagé (sudeste), Caçapava do Sul (leste e nordeste) e São Sepé (nordeste e norte). Até os anos 1980, havia uma pequena divisa com Rosário do Sul, que foi extinta devido a anexações aos municípios de Dom Pedrito e São Gabriel. O perímetro aproximado de divisas de Lavras do Sul é de 380 km. A distância entre os extremos leste-oeste é de cerca de 120 km.
Lavras do Sul está situada a 2.431 km de Brasília, Capital do Brasil, e a 641 km de Montevidéu, Capital do Uruguai. Localiza-se na faixa de fronteira.

SEJAM BEM-VINDOS(AS) AO BLOG INDEPENDENTE DE LAVRAS DO SUL/RS E REGIÃO. VISITEM NOSSA CIDADE E O PAMPA GAÚCHO EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO. TRABALHAMOS DESDE 2007 E LEVAMOS QUALIDADE E CARINHO A ESTA TERRA PELAS ONDAS DA INTERNET. FIQUEM À VONTADE E SIGAM CONOSCO!

No Facebook

Postagens mais visitadas

Contagens Regressivas