Links informativos

//// Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

domingo, 25 de novembro de 2012

PAMPA GAÚCHO: Últimas notícias do IV Festival de Cinema da Fronteira, em Bagé









REALIZADORES LANÇAM MANIFESTO DO CINEMA EM BAGÉ NO IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA FRONTEIRA

Um ato simbólico e de caráter político marcou a programação do IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Ontem à noite, no Da Maya Espaço Cultural, os realizadores lançaram uma série de indicações ao poder público no sentido de desenvolver o cinema em Bagé, e desenvolver Bagé através do cinema. O ato contou com a presença de 100 espectadores do Festival de Cinema da Fronteira.

Após a explanação de representantes do Festival, do Instituto Federal Sul Rio Grandense (IFSul), da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) e dos realizadores, o Manifesto do Cinema em Bagé foi lançado. Dentre agradecimentos e reconhecimentos, o apelo pela criação de uma Film Comission, a instalação de um estúdio e laboratórios de áudio e vídeo na Secretaria Municipal de Cultura, a criação de um projeto modelo RodaCine municipal, o fortalecimento do Programa Cinema da Fronteira, a expansão do Festival Internacional de Cinema da Fronteira e a criação de uma curso de Cinema na Unipampa.

JEAN CLAUDE BERNARDET PARTICIPA DA PRIMEIRA JORNADA DE ESTUDOS DE CINEMA DO IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA FRONTEIRA

A primeira edição da Jornada de Estudos de Cinema da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) levou mais de 70 estudantes, realizadores e convidados ao maior evento acadêmico do IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira. O teórico e ensaísta Jean Claude Bernardet foi a grande atração da Jornada que também trouxe os professores Ivonete Pinto (UFPel) e Tiago Lopes (Unisinos). 

Na primeira parte do evento, Tiago Lopes, mediou um debate entre Ivonete Pinto e Jean Claude Bernardet. A professora da UFPel avaliou a qualidade da crítica cinematográfica no Brasil, sua vulgarização, suas deficiências literárias e culturais, além da influência da internet no processo do cinema. Bernardet, por sua vez, abordou a dificuldade de diálogo dos realizadores com o público e avaliou por que filmes abaixo da crítica logram êxito de bilheteria. Da mesma forma, os realizadores apontaram a maior dificuldade à questão da distribuição, que é concentrada no eixo Rio-São Paulo e não beneficia as produções de outros estados. 

OFICINA  DE DESENVOLVIMENTO E FORMATAÇÃO DE PROJETOS PARA TV ESTIMULA REALIZADORES DO IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA FRONTEIRA

A Oficina de Desenvolvimento e Formatação de Projetos para TV da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão (ABPITV) encerrou na manhã desta terça-feira (22/11). Ministrada pela cineasta e produtora executiva Letícia Friedrich, o objetivo era capacitar realizadores para a elaboração de projetos voltados para a TV. O projeto foi desenvolvido no Da Maya Espaço Cultural.

Conforme Letícia Friedrich, o importante é estimular os realizadores a fornecer conteúdo para a televisão comercial. Aprovada recentemente, a Lei do Cabo, obriga os canais de televisão a exibir 3h30min de sua programação diária de produções brasileiras, sendo que 1h15min desse conteúdo deve ser fornecido por produtoras independentes. “A oficina serviu para mostrar que esse mercado é uma possibilidade. Grandes realizadores do cinema hoje também estão na TV. Isso é uma transformação que nos permite disseminar um novo formato e linguagem audiovisual”, disse.

SARAU NOTURNO É SUCESSO DE PÚBLICO NO IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA FRONTEIRA

O espetáculo Sarau Noturno foi o diferencial da programação da quarta-feira no IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Um monólogo de atores que interpretaram personagens da literatura romântica e textos baseados em análises da arte cemiterial reproduzida nos túmulos e jazidos do cemitério da Santa Casa de Caridade de Bagé. Mais de 100 participantes estiveram no evento que iniciou às 00h30min.

IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA FRONTEIRA DEBATE A INTEGRAÇÃO FRONTEIRIÇA

Proposta Itinerante traz a Bagé documentários da Argentina, Brasil e Paraguai 

O Foro Entre Fronteiras aprofundou a discussão acerca da vivência nas zonas de fronteira e a transgressão dos seus limites imaginário. O DVD Parceria do projeto do Instituto Estadual de Cinema (IECINE) apresentou quatro documentários de 25 minutos produzidos na Argentina, no Brasil e no Paraguai. O foro itinerante ocorre quatro vezes ao ano discute assuntos relacionados à fronteira com entidades governamentais e não governamentais em cada país.

O presidente do IECINE, Luiz Alberto Cassol, afirma que a fronteira é um lugar rico, de diversidade cultural e de evidentes assimetrias, ou seja, diferenças e semelhanças. “Aqui podemos estudar melhor a fronteira, Bagé tem um simbolismo por ser um município de fronteira, as pessoas se identificam. Na questão do imaginário a fronteira lembra uma linha, algo que divide. Queremos desfazer isso, fronteira é um lugar de confluência”, explica.

Conforme Cassol, a análise sociológica a cerca da vivência na fronteira teve absorção na montagem da política audiovisual de implantação da TV Digital Argentina, que colheu propostas debatidas no Foro Entre Fronteiras. Para o próximo ano, o Foro pretende realizar treze documentários de três minutos de duração na fronteira tripla entre Argentina, Brasil e Paraguai.  

ESTUDANTES LOTAM O CINE 7 DURANTE A MOSTRA CINEMA NA ESCOLA DO IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA FRONTEIRA

A primeira exibição da Mostra Cinema na Escola do IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira foi sucesso de público. Os estudantes de cinco escolas do 9º ano da rede pública municipal lotaram o Cine 7 durante para assistir curtas-metragens. A Mostra terá outras duas exibições durante o Festival de Cinema da Fronteira e pretende facilitar a inserção de novas mídias no processo de ensino-aprendizagem.

Atenta a inserção das novas mídias no processo de ensino-aprendizagem, a Secretaria Municipal de Educação já trabalha com oficinas de vídeo em algumas escolas através do Projeto Mais Educação. Para a secretária de educação, Janise Collares, a educação deve sempre estar vinculada às questões da cultura. “Ao colocarmos os alunos em contato com processo do cinema de uma maneira mais ampla, oferecemos um novo mundo a eles, um novo olhar. Bagé tem dado atenção ao cinema, e o cinema é realmente uma possibilidade de desenvolvimento para o município e para os nossos alunos”, afirma.

Iniciativa semelhante acontece no Uruguai. Na última sexta-feira (16/11), o Júnior Rodrigues visitou a Escola Nº7 - Laura Silva de Maciel em Melo, município da fronteira do Brasil com o Uruguai. A iniciativa do IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira, Programa Cinema da Fronteira em parceria com o departamento de ralações internacionais de Cerro Largo motivou jovens de 8 a 12 anos às primeiras produções cinematográficas. O cineasta voltará para oferecer uma oficina de Filme de 1 Minuto nos dias 27 e 28 de novembro, antes de retornar ao Amazonas. 

O representante de relações internacionais do departamento de Cerro Largo, Augustín Muñoz, entende que é importante o estreitamento de laços entre Brasil e Uruguai principalmente para assuntos relacionados à cultura. “A nossa região, localizada entre os dois países, compartilham os mesmo valores, histórias e costumes. São as mesmas famílias, inclusive, porque somos todos gaúchos”, disse. Muñoz reconhece que a iniciativa do IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira foi a primeira em pelo menos dez anos a oferecer uma troca de experiência de um cineasta com as crianças, principalmente depois de Melo ter sido a principal locação do filme El Baño Del Papa, de César Charlone. “Nossa cidade foi colocada no mundo através do cinema”, explica. 

Bagé vivência situação semelhante desde as gravações do longa-metragem O Tempo e O Vento, a última edição do Festival de Cinema da Fronteira e a série de oficinas gratuitas do Programa Cinema da Fronteira. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Conheça Lavras do Sul!

O município gaúcho de Lavras do Sul está localizado a 324 km a sudoeste de Porto Alegre, entre Caçapava do Sul e Bagé, através de acessos pelas rodovias BR-290, BR-392 e ERS-357. Possui 7 679 habitantes, distribuídos em uma área de 2 600 km² (IBGE, 2010). Emancipado de Caçapava em 9 de maio de 1882, foi o único município gaúcho com origem na mineração do ouro. Possui as denominações carinhosas de "Pepita do Rio Grande" e "Terra do Ouro". Na atualidade, a economia se baseia na pecuária (principalmente bovinos e ovinos), comércio, fruticultura, lãs, indústrias artesanais e turismo. Tem como atrações turísticas principais a Igreja Matriz de Santo Antônio, a Praça Licinio Cardoso e o Camping Municipal (ou Praia do Paredão). O Carnaval lavrense é um dos maiores do Rio Grande do Sul e do Interior Brasileiro. Além do Carnaval, são realizadas as mais diversas festas e eventos ao longo do ano. Tudo consequência da alegria, da tranquilidade, da hospitalidade e da receptividade do povo lavrense.
A Sede está situada na latitude de 30°48’41”S e longitude 53°54’02” O. São dois os Distritos: o primeiro, Sede, com 1.240 km² aproximadamente; e o segundo, o Ibaré, com 1.360 km² aproximadamente.
A altitude média é de 300 metros acima do nível do mar (oficialmente ela está em 277 metros), mas em vários pontos, chega a 400, 450 metros. Nas regiões do extremo oeste do município, alcança apenas 98 m nas curvas do Rio Santa Maria.
Faz divisa com sete municípios: Vila Nova do Sul e Santa Margarida do Sul (norte), São Gabriel (norte e noroeste), Dom Pedrito (oeste, sul e sudoeste), Bagé (sudeste), Caçapava do Sul (leste e nordeste) e São Sepé (nordeste e norte). Até os anos 1980, havia uma pequena divisa com Rosário do Sul, que foi extinta devido a anexações aos municípios de Dom Pedrito e São Gabriel. O perímetro aproximado de divisas de Lavras do Sul é de 380 km. A distância entre os extremos leste-oeste é de cerca de 120 km.
Lavras do Sul está situada a 2.431 km de Brasília, Capital do Brasil, e a 641 km de Montevidéu, Capital do Uruguai. Localiza-se na faixa de fronteira.

SEJAM BEM-VINDOS(AS) AO BLOG INDEPENDENTE DE LAVRAS DO SUL/RS E REGIÃO. VISITEM NOSSA CIDADE E O PAMPA GAÚCHO EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO. TRABALHAMOS DESDE 2007 E LEVAMOS QUALIDADE E CARINHO A ESTA TERRA PELAS ONDAS DA INTERNET. FIQUEM À VONTADE E SIGAM CONOSCO!

No Facebook

Postagens mais visitadas