Links informativos

Visitar Lavras do Sul é se surpreender com um jeito peculiar e simples de levar a vida. Muitas vezes se diz que Lavras do Sul é uma grande família, por conta de sua hospitalidade entre os habitantes e para com os visitantes. Mesmo com seu tamanho de pequeno porte, possui atrações e eventos que atraem pessoas de diversos lugares e de todos os estilos, em todas as épocas do ano. Conhecendo Lavras do Sul, tu irás te surpreender. ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

PAMPA GAÚCHO: Soluções para a economia da Região da Campanha

Localização do Corede Campanha no Rio Grande do Sul (Fonte: FEE/RS)

Dados Socioeconômicos

População Total (2011): 216.623 habitantes
Área (2011): 18.240,9 km²
Densidade Demográfica (2011): 11,9 hab/km²
Taxa de analfabetismo de pessoas com 15 anos ou mais (2010): 5,95 %
Expectativa de Vida ao Nascer (2000): 70,86 anos
Coeficiente de Mortalidade Infantil (2010): 8,65 por mil nascidos vivos
PIBpm(2009): R$ mil 2.851.273
PIB per capita (2009): R$ 13.241
Exportações Totais (2010): U$ FOB 119.861.672
FONTE: FEE/RS

Características

As principais atividades econômicas da Região da Campanha são a pecuária (gado de corte), a produção de couro, a criação de cavalos, a produção de cereais e arroz, a fruticultura e o turismo rural.

Porém, a escassa industrialização faz com que os habitantes da Campanha busquem emprego em outras regiões do Estado, sobretudo na Região Metropolitana e Serra Gaúcha.

A questão do desemprego no Campanha remonta às constantes crises econômicas da segunda metade do século XX, onde a falta de investimentos na economia da região e as dificuldades da produção pecuária (decadência das charqueadas) ocasionaram um desemprego crescente ao longo das últimas décadas.

São raríssimos ou praticamente indisponíveis os dados sobre taxas de emprego e desemprego na Região da Campanha. Faz-se necessário o estudo destes dados na Região, afim de sabermos qual é o universo de trabalhadores empregados e desempregados na Campanha.

Soluções

As soluções fundamentais para a redução do desemprego na Região da Campanha são as seguintes aqui propostas:

a) Investimentos públicos em áreas fundamentais, como educação, saúde e agricultura;

b) Implantação de cursos de qualificação de mão-de-obra e profissionalizantes;

c) Melhorias na infraestrutura (estradas, saneamento, energia), a fim de atrair novos investimentos e empreendimentos para a região;

d) Mobilização da comunidade e dos setores públicos e privados para o incentivo da economia na região, a oferta de novas vagas de empregos e, consequentemente, a ida dos habitantes para outras regiões.


Bagé, a maior cidade da Região da Campanha. Aos poucos, a região vai dando sinais
de recuperação no que diz respeito à geração de empregos


Referências

CAMPANHA MERIDIONAL (Wikipédia): http://pt.wikipedia.org/wiki/Microrregi%C3%A3o_da_Campanha_Meridional, acesso em 11 nov. 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

No Facebook

Postagens mais visitadas