Pesquisar este blog

//// VISITE LAVRAS DO SUL EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).
Estatísticas de Lavras do Sul
Informações de Lavras do Sul no IBGE

Dicas de viagem


A passagem de ônibus, em novembro de 2017, dependendo da origem de quem vai a Lavras, varia entre R$ 20 e 92. Recomenda-se comprar as passagens com antecedência, embora na maior parte dos dias é possível comprar a passagem momentos antes da viagem devido ao movimento reduzido de passageiros. Na parada em Caçapava do Sul, o movimento diminui muito. Para os períodos de Natal, Ano Novo, Férias e Carnaval, a procura é muito maior e às vezes são disponibilizados ônibus extras.

A viagem desde Porto Alegre dura entre 3h55min e 4h30min (de carro) e entre 4h45min e 5h (de ônibus), totalizando 320 km em três rodovias: BR-290, BR-392 e ERS-357. Neste trajeto, há apenas um pedágio, no km 110,7 da BR-290, sob responsabilidade da Concepa, que custa R$ 7,10 para veículos de passeio. É bom preparar o bolso para a gasolina, que em vários locais do Pampa Gaúcho estão com preços elevados (em novembro de 2017, o litro está acima dos R$ 4). Na viagem, há cinco paradas de referência (Posto Paradouro IV e Posto Raabelândia, em Pantano Grande; Posto Papagaio, em Cachoeira do Sul; Posto Laranjeiras, no caminho entre Cachoeira do Sul e Caçapava do Sul; e Posto da Fonte, próximo à saída para Bagé e o último em funcionamento no trajeto antes desta cidade).

Em Caçapava do Sul, há as placas indicativas para Lavras do Sul na zona urbana. Sugerimos visitar também esse município, que assim como Lavras, tem grande potencial de geodiversidade e uma população de 35 mil habitantes.

Os turistas e visitantes de origem em Bagé vão em grande número para Lavras no verão, dividindo a preferência com a Praia do Cassino, em Rio Grande. Muitos caçapavanos também aproveitam as férias na Praia do Paredão (Camping Municipal).

Sempre é bom verificar a situação das estadas: a BR-290 recebeu recuperações em alguns trechos, mas em outros apresenta irregularidades. O mesmo acontece com quem vem de São Gabriel ou de São Sepé. Vindo de Bagé através da RSC-473 e do trecho não pavimentado da ERS-357, são 68 km de um total de 81 em estrada de chão, sempre em condições instáveis.

APÓS CHEGAR EM LAVRAS:

* Lavras do Sul é uma das poucas cidades gaúchas em que as pessoas cumprimentam os pedestres mesmo sem conhecê-los. O sugerido neste caso é retribuir a saudação.
* O lavrense costuma almoçar entre 11h30 e 13h30min; após este horário há poucos restaurantes abertos. O comércio para ao meio-dia e reabre às 14h.
* A Internet funciona em Lavras, porém com algumas possíveis instabilidades das operadoras. Afora isso, o funcionamento é quase constante na cidade.
* Lavras do Sul sempre surpreende na questão do clima: recomenda-se (inclusive no verão) levar um casaquinho ou uma blusa. Na maior parte da noite faz um temperatura mais amena.
* Em caso de caminhadas à pé, vá devagar nas lombas (ladeiras): a sede de Lavras do Sul tem muitas ondulações e alguns bairros estão em regiões mais elevadas que outras. Do centro à Praia do Paredão são duas descidas por lombas e duas menos íngremes.
* A voltagem elétrica de Lavras do Sul é de 220 volts.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny