Pular para o conteúdo

O primeiro Torneio Gurizada do Truco, em São Gabriel, teve participação do trio Reduto, representando Lavras do Sul (composto por Mauricio Luongo, Pipo Teixeira e Oclaris Munhoz). 
Estavam presentes 25 trios de várias cidades gaúchas, incluindo campeões regionais e brasileiros. O torneio durou dois dias e teve a participação das seguintes cidades: Quaraí, Santa Maria, São Sepé, Caçapava, Santa Margarida do Sul, Uruguaiana, Santiago, Rosário do Sul e Lavras do Sul.
FONTE DAS INFORMAÇÕES E DA IMAGEM: Luciano Alves

 

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) emitiu nesta semana uma licença prévia de um parque eólico na região entre São Gabriel e Lavras do Sul. A área, de oito mil hectares tem sua viabilidade ambiental atestada e possui investimento previsto de R$ 1,5 bilhão, contemplando 100 aerogeradores, cada um com 182 metros de altura e capacidade para 300 MW de energia (o suficiente para a geração em uma cidade de 1,2 milhão de habitantes. 
Segundo o Jornal Folha do Sul no seu site, para receber a licença, a empresa Green Power Brazil será responsável por implementar ações de recuperação das Áreas de Preservação Permanente (APPs). O projeto segue com a emissão da licença de instalação, além de a Fepam aguardar o envio da documentação exigida.
FONTE: Folha do Sul.

A prolongada ausência de chuvas dos últimos 30 dias causou uma estiagem severa em São Gabriel, com diversas comunidades rurais sem água potável, a ponto de uma patrulha emergencial da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, juntamente com a São Gabriel Saneamento, estar fornecendo água para cerca de 200 famílias do interior, e abriu uma frente de trabalho que já construiu mais de 100 bebedouros em pequenas propriedades. Por conta deste quadro e também do nível crítico do reservatório de água da barragem VAC-4, o prefeito municipal Rossano Gonçalves decidiu decretar Situação de Emergência no Município, na tarde desta segunda-feira, 12 de março.
O prefeito reuniu-se com o secretário Tita Jobim (Administração) e os integrantes da Comissão Municipal de Defesa Civil, secretários Marcos “Mec” Vieira (Obras) e Carlos Cléber Leal (Desenvolvimento Rural), além do chefe do escritório local da Emater, extensionista Guilherme Coradini, e o diretor da São Gabriel Saneamento, Luiz Antônio Bertazzo, na reunião, estudos apresentados demonstraram que mesmo se houver chuvas nesta semana, o déficit hídrico acumulado não será suprido satisfatoriamente. A estiagem deverá causar, segundo estimativas da Emater, uma quebra nas lavouras agrícolas e um prejuízo considerável na pecuária, por conta da diminuição das pastagens. Somando as perdas de todas as cadeias produtivas, o prejuízo da economia rural do Município é estimado em R$ 100 milhões.
Para a zona urbana, o prefeito afirma que não se trabalha com a possibilidade de racionamento. “Entretanto, é importante a comunidade entender que o Município está em estado de atenção, e por isso apelamos para que todas as famílias façam um consumo consciente e equilibrado de água, evitando desperdícios”, assinalou.
O decreto, assinado nesta segunda, será remetido na terça à Defesa Civil Estadual, que iniciará o processo de sua homologação. 
Reportagem: Comunicação Social Prefeitura
Imagem de Internet (Foto meramente ilustrativa)