Pular para o conteúdo

De acordo com a Astronomia (ciência que estuda os fenômenos do universo), sabemos que o inverno (que no Hemisfério Sul começa no dia 21 de junho e vai até 22 de setembro), é a estação que recebe menos influência dos raios solares, fazendo com que os locais que recebem menos intensidade do Sol sejam mais frios. No Brasil, as áreas do Sul e do Sudeste são as mais frias e que apresentam as menores temperaturas do ano, entre os meses de junho e setembro, período de duração oficial da estação. O começo oficial do inverno no Hemisfério Sul será nesta quinta-feira, dia 21, às 7h07min da manhã.
E em Lavras do Sul? Bom, o inverno gaúcho é, como dizem nas gírias da Internet, “para os fortes”. Nosso Município faz frente às temperaturas negativas de diversas regiões do Estado. É muito, mas muito frio! Uma lareira é item de série em todas as residências lavrenses.
A temperatura média do inverno de Lavras do Sul é entre 8°C e 12°C, o que faz com que ocorram muitas alterações na rotina dos habitantes. Há também de 15 a 30 geadas ao longo do ano e, muitas vezes, um vento gelado, que diminui ainda mais a sensação térmica.
Quais são os costumes do inverno lavrense?

Assar uma carne no fogo da lareira; preparar pratos deliciosos, como doces; assistir televisão e seriados; ouvir a Pepita FM; acordar cedo e passar pra tirar uma foto da temperatura no relógio do Sicredi na Praça Licínio Cardoso; observar o geadão. Estas são características que fazem do inverno lavrense algo peculiar, bem o estilo dos Pampas Gaúchos.
Qual o lado bom e o lado ruim do inverno no Município?

Os menos favorecidos sofrem com as baixas temperaturas e, para eles, são destinadas as Campanhas do Agasalho promovidas por diversas entidades. Além disso, acordar cedo para ir a escola ou trabalho é uma tarefa muito complicada. Porém, as paisagens de cerração e geada formam belos espetáculos (e fotos também). E claro, os eventos que esquentam a cidade nos dias frios (como o Interblocos de Inverno, no Ginásio Municipal, e o Carnaval de Inverno, no Clube Comercial).

Conclusão
Inevitavelmente, temos de encarar o inverno. Porém, com garra e alegria, todos nós e, em especial o lavrense, superam os dias frios. Apesar de tudo, nosso inverno é diferente, é único!
TEXTO: Murilo de Carvalho Góes