APÓS À PANDEMIA, VISITE LAVRAS DO SUL E O PAMPA GAÚCHO. CONHEÇA NOSSAS POTENCIALIDADES E CULTURA. Lavras do Sul foi emancipada de Caçapava do Sul em 9 de maio de 1882. O atual território do município surgiu pela formação das Missões Jesuíticas, com a presença dos índios Guenoas, e também pela mineração do ouro. O núcleo populacional surgiu em 1825, mas antes desta data, já havia a circulação de europeus e bandeirantes, atrás de notícias da existência do ouro na região. A cidade surgiu a partir de um núcleo populacional centralizado na Igreja Matriz de Santo Antônio ///// No auge da mineração e do funcionamento de uma unidade da Brigada Militar. Lavras do Sul chegou, entre 1930 e 1960, mais de 13 mil habitantes. Atualmente, segundo estatísticas do IBGE, são cerca de 7,4 mil habitantes. Povos das mais diversas etnias compõem a população lavrense. O Município de Lavras do Sul se divide em dois distritos: Sede e Ibaré. Localizada no Sudoeste do Rio Grande do Sul, entre Bagé e Caçapava do Sul, Lavras do Sul tem 2.600 km² de área, altitude média de 300 m e tem um vasto complexo de campos nativos, ambiente com diversas e belas paisagens. A Sede é banhada pelo Arroio Camaquã das Lavras. O clima é frio e úmido de maio a setembro. Lavras do Sul está distante de Porto Alegre a 320 km. A ERS-357 é a principal ligação rodoviária de Lavras do Sul com o RS. A ligação com Bagé merece atenção, pois ainda não foi asfaltada. Nos últimos anos, as novas tecnologias são instaladas no município. A base da economia lavrense é o Agronegócio, mas o comércio, serviços e turismo crescem cada vez mais. Há a possibilidade de instalação novos empreendimentos, relacionados à mineração e à energia eólica, podendo gerar divisas a Lavras do Sul. A Praia do Paredão, a Igreja Matriz de Santo Antônio, o Turismo na Zona Rural e a Gruta Nossa Senhora de Lourdes são algumas das mais importantes atrações turísticas da cidade. O Carnaval, as Semanas Farroupilhas de Lavras do Sul e Ibaré, a ExpoLavras, o OuroDança, a FELAIC e o Torneio Interblocos são os principais eventos realizados ao longo do ano. Pode-se dizer que Lavras do Sul é uma "grande família", com uma cultura peculiar e povo pacífico, que acolhe seus visitantes. Há uma forte cultura tradicionalista e carnavalesca em Lavras do Sul. O Carnaval Lavrense é considerado o melhor da região.
Lavras do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil, 00:00:00

Previsão do Tempo

Nossos apoiadores

Nossos apoiadores

27/06/2021

NOÇÕES DE TURISMO: Classificação do Turismo Rural


Tendo em consideração que Lavras do Sul e região tem grande potenciais para o turismo rural, vamos, neste texto, apresentar a classificação desta modalidade de turismo, crescente nas últimas décadas.

a) Turismo Rural Tradicional

a.1) Agrícola

Concentrado em grandes fazendas e atividades relacionadas com a vida típica do campo (ordenha de vacas, pesque-pague, entre outras). Também se relaciona à história dos ciclos econômicos (como o do café, em São Paulo, Minas Gerais e norte do Paraná).

a.2) Pecuário

Surgido a partir de equipamentos de hospedagem relacionados à pecuária. Muitos destes locais serviam de repouso para os tropeiros (que realizavam o deslocamento do gado, na rota Viamão-Sorocaba, nos séculos XVIII e XIX).

No estado do Rio Grande do Sul, na chamada Campanha Gaúcha, de tradição pecuarista, muitas propriedades de gado bovino, ovino e equino desenvolveram um rico patrimônio histórico-cultural, importante recurso turístico, hoje transformado em atrativo do turismo rural (RODRIGUES, 2001).

a.3) relacionado à Colonização Europeia

Presente no Centro Sul do país, em vários estados, relaciona-se à presença dos imigrantes europeus (alemães, italianos, eslavos e outros), a partir do século XIX. A produção e degustação de produtos locais representam uma característica marcante da região, além de cenários serranos.

b) Turismo rural contemporâneo

Surgiu nos anos 1970 e tornou-se uma espécie de oposição entre o modelo "praia e sol", muitas vezes utilizado para descanso do movimento dos grandes centros urbanos.

b.1) Hotéis-fazenda

Localizados em zonas rurais, valorizam a cultura e culinária locais, além da realização de atividades como andar a cavalo.

b.2) Pousadas rurais

Possuem menos estrutura e luxo que os hotéis-fazenda, mas também proporcionam o descanso da zona rural aos turistas.

b.3) Spas rurais

Uma versão atualizada das estações termais, realiza atividades de saúde, esportes aquáticos, banhos de cachoeira, caminhadas entre outros, promovendo o bem estar dos hóspedes. Modalidade muito usada por turistas acima de 50 anos.

b.4) Segunda residência no campo

Neste item, classificam-se chácaras, sítios e fazendas no campo, relacionados à expansão metropolitana (ou seja, descanso em uma residência própria dos turistas fora da cidade grande).

b.5) Campings

Modalidade para famílias que queiram ter contato com a natureza, através de barracas, que se localiza em vales de rios ou praias, junto à árvores e matas ciliares. Em Lavras do Sul, há o Camping Municipal Zeferino Teixeira (Praia do Paredão), que atrai um grande número de turistas nas temporadas entre dezembro e março.

b.6) Caça e Pesca

Dentro de normas e leis, é realizado em regiões como o Pantanal. Em muitos casos, a pesca é esportiva (o peixe é obtido e, minutos depois, recolocado à natureza). Também há criações específicas de peixes para obtenção e consumo.

b.7) Turismo místico, religioso ou ufológico

Meditação (templos budistas, por exemplo), contato com objetos voadores não identificados (Ovnis) e eventos religiosos (retiros, crismas e outros) fazem parte desta modalidade. A Chapada dos Veadeiros (GO) e Caçapava do Sul (RS) são locais de crescente movimentação no turismo ufológico.

b.8) Turismo cientíico e pedagógico

Muito praticado por profissionais das áreas do campo, zootecnia, veterinários, estudantes da área, pecuaristas, em escolas agrícolas, para a difusão de novos saberes  no setor agropecuário. A Fazenda da Meia Lua e os Dias de Campo do Sindicato Rural, ambos em Lavras do Sul, são exemplos de projetos de visitação para aprimoramento dos conhecimentos sobre o meio rural.

b.9) Turismo etnográfico

Relacionado à cultura das etnias e povos, com visitas de estudantes a aldeias indígenas.

REFERÊNCIA

RODRIGUES, A.B. (org.) Turismo Rural. São Paulo, Contexto, 2001, p. 110-115.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Postagens mais visitadas

Vídeo de Apresentação de Lavras do Sul