APÓS À PANDEMIA, VISITE LAVRAS DO SUL E O PAMPA GAÚCHO. CONHEÇA NOSSAS POTENCIALIDADES E CULTURA. Lavras do Sul foi emancipada de Caçapava do Sul em 9 de maio de 1882. O atual território do município surgiu pela formação das Missões Jesuíticas, com a presença dos índios Guenoas, e também pela mineração do ouro. O núcleo populacional surgiu em 1825, mas antes desta data, já havia a circulação de europeus e bandeirantes, atrás de notícias da existência do ouro na região. A cidade surgiu a partir de um núcleo populacional centralizado na Igreja Matriz de Santo Antônio ///// No auge da mineração e do funcionamento de uma unidade da Brigada Militar. Lavras do Sul chegou, entre 1930 e 1960, mais de 13 mil habitantes. Atualmente, segundo estatísticas do IBGE, são cerca de 7,4 mil habitantes. Povos das mais diversas etnias compõem a população lavrense. O Município de Lavras do Sul se divide em dois distritos: Sede e Ibaré. Localizada no Sudoeste do Rio Grande do Sul, entre Bagé e Caçapava do Sul, Lavras do Sul tem 2.600 km² de área, altitude média de 300 m e tem um vasto complexo de campos nativos, ambiente com diversas e belas paisagens. A Sede é banhada pelo Arroio Camaquã das Lavras. O clima é frio e úmido de maio a setembro. Lavras do Sul está distante de Porto Alegre a 320 km. A ERS-357 é a principal ligação rodoviária de Lavras do Sul com o RS. A ligação com Bagé merece atenção, pois ainda não foi asfaltada. Nos últimos anos, as novas tecnologias são instaladas no município. A base da economia lavrense é o Agronegócio, mas o comércio, serviços e turismo crescem cada vez mais. Há a possibilidade de instalação novos empreendimentos, relacionados à mineração e à energia eólica, podendo gerar divisas a Lavras do Sul. A Praia do Paredão, a Igreja Matriz de Santo Antônio, o Turismo na Zona Rural e a Gruta Nossa Senhora de Lourdes são algumas das mais importantes atrações turísticas da cidade. O Carnaval, as Semanas Farroupilhas de Lavras do Sul e Ibaré, a ExpoLavras, o OuroDança, a FELAIC e o Torneio Interblocos são os principais eventos realizados ao longo do ano. Pode-se dizer que Lavras do Sul é uma "grande família", com uma cultura peculiar e povo pacífico, que acolhe seus visitantes. Há uma forte cultura tradicionalista e carnavalesca em Lavras do Sul. O Carnaval Lavrense é considerado o melhor da região.
Lavras do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil, 00:00:00

Previsão do Tempo

Nossos apoiadores

Nossos apoiadores

30/06/2021

CLIMATOLOGIA: Chuvas do primeiro semestre de 2021 em Lavras do Sul

 

 Segundo Luiz Fernando Saraiva Souza (Chácara do Laranjal): 

  • Janeiro: 301,5 mm 
  • Fevereiro: 187,5 mm 
  • Março: 221 mm
  • Abril: 20 mm 
  • Maio: 57,5 mm 
  • Junho: 189 mm 
  • Total do semestre: 974,5 mm
  • Média do semestre em 36 anos de coletas: 915,17 mm (em 2021, 59,33 mm a mais do que a média).

OBITUÁRIO: Morre o ex-vereador de Lavras do Sul, Capitão Schimitt


Fonte da imagem: Arquivo MDB Lavras do Sul (Facebook).

Faleceu hoje, em Santa Maria, o ex-vereador Ari Schimitt, um dos grandes nomes da política lavrense. Conhecido e denominado carinhosamente por "Capitão Schimitt", foi seis vezes vereador de Lavras do Sul, além de presidente do Rotary Clube Lavras do Sul entre 1988 e 1999.

À família e comunidade enlutadas, os nossos sentimentos.

27/06/2021

VÍDEOS: Vídeo sobre minerais no Rio Grande do Sul cita o ouro em Lavras do Sul




PONTOS TURÍSTICOS: Camping Municipal Zeferino Teixeira (Praia do Paredão)

Uma das principais áreas verdes do Município é o Camping Municipal Zeferino Teixeira (mais conhecido por Praia do Paredão).   

Uma das mais belas atrações do Município, o Balneário da Praia do Paredão (Camping Municipal Zeferino Teixeira) conta com uma estrutura básica para camping, canchas de areia para esportes, estacionamento, banheiros, playground e palco para shows, entre outros serviços. Possui muito verde, areia grossa e fofa, uma ilha de areia e um camping municipal com infraestrutura para o lazer. Há também a taipa, junto à represa do balneário, onde muitas crianças e adolescentes criam coragem e tomam banho, desafiando a profundidade do local.   

Localiza-se a apenas 500 metros da Praça Central da cidade (Praça Licínio Cardoso).

As águas dividem, por cerca de 100 metros, a faixa de areia de um cerro de média elevação, que forma uma espécie de parede, daí o nome do balneário. Símbolo natural da cidade, atrai muitos turistas de diversas regiões do Rio Grande do Sul e do Brasil, especialmente nos meses de verão. 

Constitui-se de uma barragem construída em função da Companhia Belga de Mineração, que montou uma usina de tratamento de minério, aproveitando a queda d'água para a força necessária à movimentação das máquinas, isto no início do século XX. Localiza-se no Bairro Madezati, com acesso principal pela Rua Cel. Meza, sentido centro-bairro, Rua Santo Antonio até a passarela e continuação pela Rua Glênio Peres, até o portão principal do Camping Municipal.  O projeto “Praia do Paredão” foi iniciado em 1977, pelo então Prefeito Municipal, Ítalo Bayard La-Rocca Teixeira.





CULTURA: Santo Antônio, Padroeiro de Lavras do Sul

O santo mais popular do Brasil, Santo Antônio, é o Padroeiro de Lavras do Sul. É o padroeiro dos pobres e também um santo casamenteiro, no qual que moças solteiras buscam sua intervenção para arrumar um namorado. Sua data é 13 de junho. Há registros históricos da devoção do santo no município de 1746, a partir de uma capela instalada do povoado de Santo Antônio, o Novo. Uma estátua de Santo Antônio foi trazida de navio, a partir de Portugal, por Sr. João Figueiredo, que efetuou a doação do terreno para a construção da primeira capela em Lavras do Sul. Em 1992, um monumento foi construído a Av. Hipólito Souza, em homenagem ao Padroeiro de Lavras do Sul, durante a administração do prefeito Ítalo Bayard La-Rocca Teixeira.



NOÇÕES DE TURISMO: A importância econômica e estratégica da atividade turística

 


Imagem de Internet

Para um país ou região crescer, a atividade turística é muito importante e estratégica por diversos motivos.

  • Gera divisas estrangeiras e favorece relações de paz entre as nações;
  • Incrementa a renda local, além de favorecer o processo de globalização e o aumento do Produto Nacional Bruto;
  • Cria uma imagem externa favorável do destino turístico, além de rompimento das barreiras de língua, de classe, de raça, de credo religioso, de política;
  • Cria infraestrutura que também ajuda o comércio e a indústria locais;
  • Proporciona instalações turísticas e de recreação, para visitantes e habitantes;
  • O interesse dos turistas pela cultura local proporciona empregos a artistas e gerando cultura;
  • Contribuição para a diversificação da economia e utilização de produtos e recursos locais;
  • Realização de proteção e melhoramento das condições ambientais;
  • Complemento e parceria com outras atividades econômicas;
  • Continuidade e reforço na conservação de usos e costumes;
  • Estende o desenvolvimento para diversas áreas do destino, além de melhorar as condições de vida da população local e multiplicar as possibilidades de educação, cultura e autoestima da população.
  • Aumento da arrecadação de impostos e colaboração para a balança comercial de um país. 

NOÇÕES DE TURISMO: Turismo LGBT


Leitura complementar no site Viaje na Viagem.

Estamos no mês do Orgulho LGBT. Por conta disto, vamos apresentar informações sobre este público, que merece o nosso respeito.

Turismo LGBT é uma forma de turismo dirigida à população Gay, Lésbica, Bissexual e Transexual (também denominada através da sigla LGBTQIA+), que nos últimos anos foi implementado em lugares de ampla aceitação social da homossexualidade, como a Europa e América do Norte. Incluem atualmente agências de viagens, viagens de cruzeiro, hotéis, centros de SPA, clubes noturnos e uma diversidade de campanhas publicitárias dirigidas a este público, além de ser um mercado que está em expansão, representando aproximadamente US$ 68 bilhões, apenas nos Estados Unidos.

Geralmente não possuindo filhos (acarretando menos despesas), o público LGBT é relativamente numeroso e está recebendo bastante atenção no mercado de turismo, uma vez que utilizam bens de alto luxo e conforto e usam serviços que se apresentam favoráveis à causa gay. Qualquer região pode ser beneficiada com este segmento, adotando as práticas de gestão adequadas, com base em princípios de interculturalidade, visando o público LGBT.

No Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro, Búzios, Salvador e Florianópolis são alguns exemplos de destinos turísticos bastante procurados pelo público LGBT.

Muitos especialistas afirmam que o turismo voltado ao público LGBT pode ajudar no combate à homofobia, partindo do princípio que produtos e serviços específicos contribuem para maior visibilidade e aceitação, recomendando-se, portanto, o respeito à diversidade, além de inovação para o atendimento turístico a este público.

NOÇÕES DE TURISMO: Classificação do Turismo Rural


Tendo em consideração que Lavras do Sul e região tem grande potenciais para o turismo rural, vamos, neste texto, apresentar a classificação desta modalidade de turismo, crescente nas últimas décadas.

a) Turismo Rural Tradicional

a.1) Agrícola

Concentrado em grandes fazendas e atividades relacionadas com a vida típica do campo (ordenha de vacas, pesque-pague, entre outras). Também se relaciona à história dos ciclos econômicos (como o do café, em São Paulo, Minas Gerais e norte do Paraná).

a.2) Pecuário

Surgido a partir de equipamentos de hospedagem relacionados à pecuária. Muitos destes locais serviam de repouso para os tropeiros (que realizavam o deslocamento do gado, na rota Viamão-Sorocaba, nos séculos XVIII e XIX).

No estado do Rio Grande do Sul, na chamada Campanha Gaúcha, de tradição pecuarista, muitas propriedades de gado bovino, ovino e equino desenvolveram um rico patrimônio histórico-cultural, importante recurso turístico, hoje transformado em atrativo do turismo rural (RODRIGUES, 2001).

a.3) relacionado à Colonização Europeia

Presente no Centro Sul do país, em vários estados, relaciona-se à presença dos imigrantes europeus (alemães, italianos, eslavos e outros), a partir do século XIX. A produção e degustação de produtos locais representam uma característica marcante da região, além de cenários serranos.

b) Turismo rural contemporâneo

Surgiu nos anos 1970 e tornou-se uma espécie de oposição entre o modelo "praia e sol", muitas vezes utilizado para descanso do movimento dos grandes centros urbanos.

b.1) Hotéis-fazenda

Localizados em zonas rurais, valorizam a cultura e culinária locais, além da realização de atividades como andar a cavalo.

b.2) Pousadas rurais

Possuem menos estrutura e luxo que os hotéis-fazenda, mas também proporcionam o descanso da zona rural aos turistas.

b.3) Spas rurais

Uma versão atualizada das estações termais, realiza atividades de saúde, esportes aquáticos, banhos de cachoeira, caminhadas entre outros, promovendo o bem estar dos hóspedes. Modalidade muito usada por turistas acima de 50 anos.

b.4) Segunda residência no campo

Neste item, classificam-se chácaras, sítios e fazendas no campo, relacionados à expansão metropolitana (ou seja, descanso em uma residência própria dos turistas fora da cidade grande).

b.5) Campings

Modalidade para famílias que queiram ter contato com a natureza, através de barracas, que se localiza em vales de rios ou praias, junto à árvores e matas ciliares. Em Lavras do Sul, há o Camping Municipal Zeferino Teixeira (Praia do Paredão), que atrai um grande número de turistas nas temporadas entre dezembro e março.

b.6) Caça e Pesca

Dentro de normas e leis, é realizado em regiões como o Pantanal. Em muitos casos, a pesca é esportiva (o peixe é obtido e, minutos depois, recolocado à natureza). Também há criações específicas de peixes para obtenção e consumo.

b.7) Turismo místico, religioso ou ufológico

Meditação (templos budistas, por exemplo), contato com objetos voadores não identificados (Ovnis) e eventos religiosos (retiros, crismas e outros) fazem parte desta modalidade. A Chapada dos Veadeiros (GO) e Caçapava do Sul (RS) são locais de crescente movimentação no turismo ufológico.

b.8) Turismo cientíico e pedagógico

Muito praticado por profissionais das áreas do campo, zootecnia, veterinários, estudantes da área, pecuaristas, em escolas agrícolas, para a difusão de novos saberes  no setor agropecuário. A Fazenda da Meia Lua e os Dias de Campo do Sindicato Rural, ambos em Lavras do Sul, são exemplos de projetos de visitação para aprimoramento dos conhecimentos sobre o meio rural.

b.9) Turismo etnográfico

Relacionado à cultura das etnias e povos, com visitas de estudantes a aldeias indígenas.

REFERÊNCIA

RODRIGUES, A.B. (org.) Turismo Rural. São Paulo, Contexto, 2001, p. 110-115.

26/06/2021

PONTOS TURÍSTICOS: Gruta Nossa Senhora de Lourdes

Localização: altos da cidade. 

De acordo com o livro "Lavras do Sul, na Bateia do Tempo", (A Procissão Milagrosa p. 481-82 in Na Bateia do Tempo) conta-se a seguinte lenda: 

A seca era intensa. A população andava cansada de tanto ir e vir do arroio, carregando latas d´água. A maioria dos poços residenciais já tinham se esgotado, poucos ainda resistiam àquela estiagem prolongada. (...) Certo dia, uma senhora do Ângelus, uma senhora muito devota de N. Senhora de Lourdes combinou com as demais e, acolhidas pelo Padre, decidiram sair em procissão, pedindo a ajuda dessa Santa. (...) Dirigiram-se ao passo, pela Rua Grande, rumo ao cerro. Iriam até lá e subiriam a sua escarpa, cheia de pedras soltas no caminho, flagelando-se, fisicamente, em nome da fé. Em um dado momento, a dita senhora que organizou a procissão tropeçou em uma pedra ao longo da sarjeta e notou que ela estava molhada. Abaixou-se, tomou-a entre as mãos e viu que, de seu interior, escorria água. Inexplicavelmente em poucos segundos, suas palmas estavam cheias d'água cristalina que escorria, derramando como de uma fonte. (...) Existem hoje, ali, cimentadas no mural, muitas placas com palavras de agradecimento à Virgem. Testemunhas da fé, elas emolduram, no grotesco oratório, o sentimento de religiosidade, tão arraigado na alma do nosso povo. 

FONTE: https://www.turismo.rs.gov.br/atrativo/130/gruta-nossa-senhora-de-lourdes?fbclid=IwAR0125eImgpRkHhPiKZBGoHm4tRHz5K_Sr1Hft5xa7_JOMfeE2IaxIwG2RQ#sobre

25/06/2021

APRESENTAÇÃO: Sejam bem-vindos a Lavras do Sul/RS


APÓS À PANDEMIA, VISITE LAVRAS DO SUL E O PAMPA GAÚCHO. CONHEÇA NOSSAS POTENCIALIDADES E CULTURA! 

Lavras do Sul foi emancipada de Caçapava do Sul em 9 de maio de 1882. O atual território do município surgiu pela formação das Missões Jesuíticas, com a presença dos índios Guenoas, e também pela mineração do ouro. O núcleo populacional surgiu em 1825, mas antes desta data, já havia a circulação de europeus e bandeirantes, atrás de notícias da existência do ouro na região. A cidade surgiu a partir de um núcleo populacional centralizado na Igreja Matriz de Santo Antônio. 

No auge da mineração e do funcionamento de uma unidade da Brigada Militar. Lavras do Sul chegou, entre 1930 e 1960, mais de 13 mil habitantes. Atualmente, segundo estatísticas do IBGE, são cerca de 7,4 mil habitantes. Povos das mais diversas etnias compõem a população lavrense. O Município de Lavras do Sul se divide em dois distritos: Sede e Ibaré. 

Localizada no Sudoeste do Rio Grande do Sul, entre Bagé e Caçapava do Sul, Lavras do Sul tem 2.600 km² de área, altitude média de 300 m e tem um vasto complexo de campos nativos, ambiente com diversas e belas paisagens. A Sede é banhada pelo Arroio Camaquã das Lavras. O clima é frio e úmido de maio a setembro. Lavras do Sul está distante de Porto Alegre a 320 km. A ERS-357 é a principal ligação rodoviária de Lavras do Sul com o RS. A ligação com Bagé merece atenção, pois ainda não foi asfaltada. Nos últimos anos, as novas tecnologias são instaladas no município. 

A base da economia lavrense é o Agronegócio, mas o comércio, serviços e turismo crescem cada vez mais. Há a possibilidade de instalação novos empreendimentos, relacionados à mineração e à energia eólica, podendo gerar divisas a Lavras do Sul. A Praia do Paredão, a Igreja Matriz de Santo Antônio, o Turismo na Zona Rural e a Gruta Nossa Senhora de Lourdes são algumas das mais importantes atrações turísticas da cidade. 

O Carnaval, as Semanas Farroupilhas de Lavras do Sul e Ibaré, a ExpoLavras, o OuroDança, a FELAIC e o Torneio Interblocos são os principais eventos realizados ao longo do ano. Pode-se dizer que Lavras do Sul é uma "grande família", com uma cultura peculiar e povo pacífico, que acolhe seus visitantes. Há uma forte cultura tradicionalista e carnavalesca em Lavras do Sul. O Carnaval Lavrense é considerado o melhor da região.

AddToAny

Postagens mais visitadas

Vídeo de Apresentação de Lavras do Sul