Lavras do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil, 00:00:00

terça-feira, 11 de maio de 2021

GEOGRAFIA: A Climatologia de Lavras do Sul

Final de tarde com raios solares e nuvens em Lavras do Sul - Anos 2000

O clima do Município é subtropical úmido, com as quatro estações do ano bem definidas, verões e invernos bem rigorosos (no verão, as temperaturas podem chegar próximas dos 40ºC, e no inverno, as médias são de 6ºC a 12ºC, podendo chegar facilmente a 0ºC, com grande ocorrência de geadas). A temperatura média anual é de 18º C (as médias gerais mínimas e máximas são, respectivamente, 12°C e 20°C). Historicamente, entretanto, a distribuição das chuvas no município é regular, e as secas ocorrem, ainda que de forma alternada.  

No geral, o índice pluviométrico médio de Lavras do Sul varia entre 1.300 e 1.600 mm anuais.  Em 2010/2011 e 2011/2012, os índices de chuvas estiveram abaixo da média histórica, consequências do efeito La Niña, que consiste em um aquecimento das águas do Oceano Pacífico e que influencia nos regimes de chuvas em determinadas regiões brasileiras – chuvas no Nordeste e Sudeste e secas no Sul do Brasil, sobretudo no Rio Grande do Sul e em alguns pontos de Santa Catarina. 

A pluviosidade em Lavras do Sul foi bastante irregular nesses períodos, sobretudo entre 2010 e 2011, época em que foi decretada situação de emergência no Município. Muitas comunidades rurais lavrenses passaram por dificuldades na produção agropecuária e no abastecimento de água.

Temperaturas médias por estação: 

• Primavera: entre 16°C e 20°C 

• Verão: entre 20°C e 24°C 

• Outono: entre 12°C e 16°C 

• Inverno: entre 10°C e 14°C 

Extremos médios de temperatura:  

• Verão: entre 39°C e 40°C

• Inverno: entre -6°C e 0°C 

Classificação climática de Lavras do Sul

Em maio de 2011, após diversas pesquisas, foi lançada pela Prof. Maíra Suertegaray Rossato, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a nova tipologia climática do Estado do Rio Grande do Sul. A nova classificação é mais detalhada, levando-se em consideração os fatores de massas de ar, relevo e temperatura, entre outros. Sobre a tipologia climática proposta pela Prof. Maíra Suertegaray Rossato, podemos classificar o relevo de Lavras do Sul e da Região da Campanha Gaúcha/Pampa Meridional conforme informações a seguir.  

O clima lavrense (e também do Pampa Gaúcho e da região sul do Estado do Rio Grande do Sul), segundo esta tipologia, é Subtropical Ia, ou seja:  Pouco úmido, com inverno frio e verão fresco. Área com maior influência dos sistemas polares e com menor participação dos sistemas tropicais conjugados com a influência do relevo (Escudo Sul-rio-grandense e Planície Costeira) e da Corrente fria das Malvinas (Falklands). Os sistemas frontais são responsáveis pela maior parte das precipitações. Chove entre 1200-1500 mm anuais, distribuídos em 80-100 dias de chuva. São os menores valores de precipitação pluvial do RS que se distribuem mensalmente em cerca de 6-9 dias de chuva. A temperatura média anual varia entre 17-20°C. A temperatura média do mês mais frio oscila entre 11-14°C e a temperatura média do mês mais quente varia entre 20-26°C. (ROSSATO, 2011)

Há um século, porém, podemos definir que o clima de Lavras do Sul era mais ameno.  Resultados de análises, obtidos através da raríssima obra Dados Meteorológicos de 1912-1913, produzido pelo Instituto Astronômico e Meteorológico da Escola de Engenharia de Porto Alegre e publicado no ano de 1914, são o fato de o ano de 1912 ter sido mais quente que o de 1913 em Lavras do Sul, apresentando médias maiores de temperatura. O ano de 1913 foi mais úmido, chuvoso e frio, além de apresentar mais meses com grande concentração de chuvas.

Não há estações meteorológicas oficiais no Município, mas o engenheiro agrônomo Luiz Fernando Saraiva de Souza (Nanana) mantém, na propriedade da Chácara do Laranjal, próxima à Sede Municipal, um espaço para a medição da pluviosidade (volume de chuvas), cujos resultados são divulgados pelos órgãos locais de mídia. A Rádio Pepita FM divulga durante todo o dia a temperatura na cidade, assim como o relógio do Banco Sicredi, na Praça Licínio Cardoso, que está em atividade desde 2013. 

Em ocasiões de chuvas mais volumosas, muitas vezes a passarela que liga a Rua Santo Antônio e a Rua Glenio Perez (caminho do Camping Municipal), é coberta pelas águas. Porém, o município está sujeito a estiagens, como as de 2012 e 2020.  Em 1994, foi registrada neve na cidade. Em muitas ocasiões, há a ocorrência de chuvas de granizo. A neblina (cerração) é muito comum entre maio e setembro, assim como as geadas (média entre 15 e 30 por ano).


Climograma de Lavras do Sul - FONTE: Climate-data.org


Amplitude térmica  Analisando os índices de temperatura com Porto Alegre, por exemplo, podemos observar que Lavras do Sul apresenta índices térmicos médios de 4°C a 5°C menores que o da Capital Gaúcha. Isto se deve ao fato da ação dos ventos, frentes frias e à concentração de calor resultante da intensa urbanização.  Alguns pontos de Lavras do Sul ainda podem, no inverno, apresentar temperaturas semelhantes às encontradas nos pontos mais altos do Planalto Meridional . 

Embora haja uma considerável diferença de altitude média entre as duas regiões, é interessante salientar que a semelhança do frio lavrense com o frio serrano ocorre pela proximidade com as regiões temperadas da Argentina e Uruguai , pela ação direta e imediata das frentes frias, o que faz com que sejam percebidos em território lavrense índices de temperatura e sensação térmicas idênticos a de regiões como a dos Aparados da Serra e dos municípios de Bom Jesus, Cambará do Sul e São José dos Ausentes, considerados oficialmente como os municípios mais frios do Rio Grande do Sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Facebook