APÓS À PANDEMIA, VISITE LAVRAS DO SUL E O PAMPA GAÚCHO. CONHEÇA NOSSAS POTENCIALIDADES E CULTURA. Lavras do Sul foi emancipada de Caçapava do Sul em 9 de maio de 1882. O atual território do município surgiu pela formação das Missões Jesuíticas, com a presença dos índios Guenoas, e também pela mineração do ouro. O núcleo populacional surgiu em 1825, mas antes desta data, já havia a circulação de europeus e bandeirantes, atrás de notícias da existência do ouro na região. A cidade surgiu a partir de um núcleo populacional centralizado na Igreja Matriz de Santo Antônio ///// No auge da mineração e do funcionamento de uma unidade da Brigada Militar. Lavras do Sul chegou, entre 1930 e 1960, mais de 13 mil habitantes. Atualmente, segundo estatísticas do IBGE, são cerca de 7,4 mil habitantes. Povos das mais diversas etnias compõem a população lavrense. O Município de Lavras do Sul se divide em dois distritos: Sede e Ibaré. Localizada no Sudoeste do Rio Grande do Sul, entre Bagé e Caçapava do Sul, Lavras do Sul tem 2.600 km² de área, altitude média de 300 m e tem um vasto complexo de campos nativos, ambiente com diversas e belas paisagens. A Sede é banhada pelo Arroio Camaquã das Lavras. O clima é frio e úmido de maio a setembro. Lavras do Sul está distante de Porto Alegre a 320 km. A ERS-357 é a principal ligação rodoviária de Lavras do Sul com o RS. A ligação com Bagé merece atenção, pois ainda não foi asfaltada. Nos últimos anos, as novas tecnologias são instaladas no município. A base da economia lavrense é o Agronegócio, mas o comércio, serviços e turismo crescem cada vez mais. Há a possibilidade de instalação novos empreendimentos, relacionados à mineração e à energia eólica, podendo gerar divisas a Lavras do Sul. A Praia do Paredão, a Igreja Matriz de Santo Antônio, o Turismo na Zona Rural e a Gruta Nossa Senhora de Lourdes são algumas das mais importantes atrações turísticas da cidade. O Carnaval, as Semanas Farroupilhas de Lavras do Sul e Ibaré, a ExpoLavras, o OuroDança, a FELAIC e o Torneio Interblocos são os principais eventos realizados ao longo do ano. Pode-se dizer que Lavras do Sul é uma "grande família", com uma cultura peculiar e povo pacífico, que acolhe seus visitantes. Há uma forte cultura tradicionalista e carnavalesca em Lavras do Sul. O Carnaval Lavrense é considerado o melhor da região.
Lavras do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil, 00:00:00

Previsão do Tempo

Nossos apoiadores

Nossos apoiadores

23/07/2021

COMUNIDADE: Reunião on-line sobre o Cooperativismo. Participação do Panorama Lavrense no evento



Foi realizada no dia 22 de julho de 2021 uma reunião online sobre o Programa Crescer, do Sicredi. A equipe do Panorama Lavrense. foi convidada para conferir o evento, que teve o objetivo a mostrar a reflexão do cooperativismo para associados e não-associados.

Diversos conceitos foram apresentados, bem como a importância do cooperativismo e o histórico do Sicredi Região Centro RS/MG. O sistema do cooperativismo pode gerar o protagonismo de seus associados, mudando as suas vidas e as comunidades, inteirando, conhecendo e participando do desenvolvimento local. Além dos procedimentos bancários, o Sicredi realiza atividades em prol dos municípios onde atua, como noções de Educação Financeira, o projeto A União Faz a Vida (em parceria com as escolas municipais), os projetos Crescer e Pertencer e o Dia C (em prol do cooperativismo e da solidariedade). 

22/07/2021

IBARÉ: Vacinação contra o Covid-19 no Segundo Distrito

O Posto de Saúde do Segundo Distrito (Ibaré) fará vacinação contra a Covid-19, no dia 24 de julho (sábado), das 9 às 12h. Fichas serão distribuídas às 8h:50.

* Primeira dose, para pessoas de 18 anos ou mais

* Imunizante: ASTRAZENECA/OXFORD

* Evite aglomerações. 

Documentação necessária:

* Documento de Identidade com Foto.

* Cartão SUS.

* Carteirinha de Vacinação (caso quem não tenha, receberá a carteirinha, que será indispensável para a segunda dose)

* Estar Cadastrado no Fly Saúde

FONTE: SMS Lavras do Sul.

RURAL: Pecuarista familiar lavrense é destaque na Semana da Agricultura Familiar

Na Semana da Agricultura Familiar, conheça a Elisiane Dutra Saraiva, de Lavras do Sul. Ela trabalha com ovinos e fala sobre a rotina e as vantagens de ser agricultor(a) e pecuarista familiar. 

FONTE: Amilton Camargo.




RURAL: Eventos do Núcleo dos Criadores de Cavalos Crioulos de Lavras do Sul retornam em agosto

Os eventos do Núcleo dos Criadores de Cavalos Crioulos de Lavras do Sul retornam em agosto. Serão realizados todos os protocolos de proteção contra o Coronavírus.

Confira a Agenda: 

* Agosto: 

27/08 - Concentração de Machos
28/08- Exposição Morfológica 

* Setembro:

20/09 - Desfile Farroupilha

* Outubro (Expolavras): 

28/10- Quinta-feira: Resenha Coletiva e Concentração de Machos
29/10- Sexta-feira: Prova de Doma 21 dias 
30/10- Sábado: Paleteada e Raspadinha
31/10- Domingo: Crioulaço 

FONTE: Patricia Camargo.

EXTRA: Encontrado o corpo do bombeiro Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, de Lavras do Sul, em incêndio na Capital

Foi encontrado no final da noite desta quarta-feira (22) o corpo do bombeiro Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, natural de Lavras do Sul, nos escombros do incêndio do prédio da Secretaria de Segurança Pública, em Porto Alegre, ocorrido na semana passada.

Horas antes, havia sido encontrado o corpo do Tenente Deroci de Almeida da Costa, também desaparecido. O incêndio foi um dos maiores da história recente do Rio Grande do Sul.

FONTE: Correio do Povo e Zero Hora (com adaptações).

FOTO: Divulgação / Whatsapp


21/07/2021

SAÚDE: Fila, alegria e esperança na vacinação dos maiores de 18 anos de Lavras do Sul contra a Covid-19


FOTO: Victor Vidal Gonçalves

Nesta quarta-feira (21), foi a vez dos jovens lavrenses a partir de 18 anos de idade a fazerem a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

A moblização foi grande, gerando uma extensa fila que dobrava a quadra da Rua Dr. Pires Porto, indo até a Rua Cel. Meza, no centro da cidade.

Nas redes sociais, muitos lavrenses dessa faixa etária comemoraram com fotos e mensagens de continuidade do processo de vacinação, visando o fim da pandemia, além dos agradecimentos à ciência e ao Sistema Único de Saúde (SUS).

RURAL: Lavras do Sul na Expointer ao longo dos anos

 


Imagem meramente ilustrativa / arquivo Panorama Lavrense

A Expointer, considerada a maior feira de agronegócio da América Latina, realizada todos os anos em Esteio, na Grande Porto Alegre, entre agosto e setembro, teve participações de lavrenses em atividades diversas.

Na sequência, listaremos alguns fatos marcantes da presença lavrense na história do evento. 

- 2004: O ginete lavrense Gustavo Delabary, com LS Balaqueiro, conquistou o Freio de Ouro, o maior evento do Cavalo Crioulo no Brasil;
- 2008: Cabanha de ovinos da raça Corriedale, localizada no Ibaré, esteve presente, nesta e em outras edições;
- 2008: A empresária Regina Fernandes e a extensionista rural Mariluce Chagas, foram homenageada com o troféu Pioneirismo Rural, graças ao trabalho com a Agroindústria Sabor da Terra, de Lavras do Sul;
- 2009: Desfile de moda de lã ovina com peças da Tecelagem Lavrense e modelos lavrenses;
- 2010: O touro charolês Runo do Jardim, de 1.265 kg, foi o animal mais pesado da feira, pertencendo a Renan Mallmann de Oliveira, da Cabanha Jardim, de Lavras do Sul;
- 2015: O Sindicato dos Trabalhadores Rurais passa a organizar excursões para o evento, saindo de Lavras, visitando a feira, e retornando ao município no mesmo dia.

Ao longo dos anos, ainda, o ex-prefeito Alfredo Borges (2013) e o atual prefeito Sávio Prestes (2017 e 2020) visitaram a feira. Também, estandes com a participação da Alianza Del Pastizal e Sindicato Rural de Lavras do Sul, bem como de artesanato (Tecelagem Lavrense) marcaram presença na Feira. As principais cabanhas de Cavalos Crioulos e alguns representantes de estâncias criadoras de bovinos e ovinos lavrenses também já participaram e fazem parte da história da participação lavrense na feira.

Aceitamos correções e novas informações!

20/07/2021

SAÚDE: Vacinação contra a Covid-19 em Lavras do Sul passa a contemplar maiores de 18 anos

Dias 21 e 22 de julho, na USF Central (Rua Dr. Pires Porto, centro) 

Dia 21/07 (amanhã, quarta-feira):

Primeira dose, das 9 às 20h, para pessoas com 18 anos ou mais

* Imunizante: ASTRAZENECA/OXFORD

* As fichas serão distribuídas em: 250 fichas, a partir das 8:30h; 250 fichas, a partir das 12:30h; e 200 fichas, a partir das 17:00h

* Evite aglomerações. 

Dia 22/07 (quinta-feira):

Primeira dose, das 9h às 12h, para pessoas com 18 anos ou mais

* Imunizante: ASTRAZENECA/OXFORD

* Distribuição de 300 fichas, a partir das 8:30h

* Evite aglomerações. 

Documentação necessária:

* Documento de Identidade com Foto.

* Cartão SUS.

* Carteirinha de Vacinação.

* Estar Cadastrado no Fly Saúde 

* Comprovar residência no Município de Lavras do Sul (não podem ser vacinadas pessoas que NÃO MORAM em Lavras do Sul)

Mais informações em: 55 3282 2245 ou no local (Posto Central).

FONTE: Secretaria de Saúde de Lavras do Sul

CLIMATOLOGIA: Lavras do Sul tem a manhã mais fria do ano e forte geada

Segundo a página da Abascal Remates no Facebook, na estação meteorológica localizada na Fazenda Galpão os termômetros marcaram -2°C.

Na cidade, o termômetro instalado na rua, ao lado da Igreja Matriz Santo Antônio, marcou -4° nesta manhã.

As temperaturas baixas são resultantes de uma forte massa de ar frio que domina as regiões do sul e do sudeste brasileiro.

FOTO: Maurem Bruno Teixeira (Facebook).



16/07/2021

PAMPA GAÚCHO: Bagé completa 210 anos

Parabéns, Bagé, a "Rainha da Fronteira", pelos seus 210 anos! 

Fundada em 17 de julho de 1811, é a maior cidade da Região da Campanha, tem mais de 120 mil habitantes, e é um importante centro educacional e comercial, além de possuir uma vasta história e cultura, que geram potencialidades em várias áreas.

Um abraço do Panorama Lavrense a todos os irmãos bageenses!



ESPORTE E LAZER: S.E. Independente completa 36 anos

Hoje, a Sociedade Esportiva Independente, de Lavras do Sul, completa 36 anos de atividades. 

Fundada em 1985, por Ricardo Machado, ajuda na formação de atletas, construindo um futuro melhor para seus integrantes. Mais de 2 mil atletas já passaram pelo Independente, que sempre, de forma brilhante, representa Lavras do Sul em diversos torneios regionais.

Parabéns e nossos votos de vida longa a esta instituição que honra, e muito, o esporte lavrense. 



CULTURA: Ler, ouvir, sentir e saborear

Poeta lavrense Gujo Teixeira inova ao proporcionar uma jornada pelos sentidos humanos em seu mais novo livro de trovas literárias


FOTOS: Guilhermina Teixeira / Divulgação

Foi no período mais pesado da pandemia que o poeta Gujo Teixeira deu vida a um projeto ousado e inovador: a vontade de transformar em trovas literárias suas reflexões e pensares sobre um momento delicado, proporcionando ao leitor uma pequena jornada de bem-estar surpreendente aos nossos cinco sentidos: olhar, ouvir, tocar, cheirar e saborear. Não entendeu? Explicamos.

A história começa em março deste ano. Em seis meses,Gujo produziu e publicou suas trovas no Instagram e Facebook. Deste processo nasceu uma proposta mais universal, diferente de seus livros anteriores - Pitangas - que reúne recados, frases baseadas em ditados, provérbios e sentenças do cotidiano transformados em versos, além de algumas receitas gastronômicas pitangueadas de avó, como diz o autor, ao final da obra. Uma experiência única e sensorial que promete encantar o leitor e garantir a ele um viés de alento, paz e encorajamento.

Em tupi-guarani, pitanga significa vermelho, e é uma fruta que traduz a infância, remete para a mágica da saudade, da família, de nostalgia. Deve ser saboreada aos poucos, é peculiar, diferente, especial, não se encontra em qualquer lugar - e essa é justamente a tradução desta obra. Tudo nela é singular, como a pitanga, a começar pela apresentação. A capa dura traz a fruta em alto relevo, e um sachê de creme de pitanga para as mãos, além do aroma impregnado em suas páginas, impressionam pela delicadeza dos detalhes, somados a um pacotinho de balas de pitanga que acompanha o livro. E não paramos por aqui.

Além do aroma doce e refrescante junto a uma leitura inspiradora, Pitangas reúne um total de 106 pessoas envolvidas em um processo de trilha sonora para o Spotify, com vozes de artistas, atores, cantorese anônimos de vários lugares do Brasil e do exterior, que declamam suas trovas. No próprio livro, as trovas estão acompanhadas de QR Code - basta apontar o celular para o código, e o verso será ouvido na voz de personalidades como Mano Lima, Ernesto Fagundes, Evandro Mesquita, Gaúcho da Fronteira, Jackson Antunes, João Almeida Neto, Joca Martins, José Alberto Andrade, Juliano Cazarré, Luiz Marenco, Letícia Spiller, Marcos Palmeira e Thiago Lacerda, além da participação das filhas do poeta, Guilhermina e Bethânia, entre outros. 

São vozes de vários sotaques que formam um mosaico cultural extraordinário e imperdível, completandoos cinco sentidos que elevam o ser humano à condição de ser único na natureza. Pitangas é assim: único, excepcional, inusitado e raro, como a própria fruta. Sua função doce, poética e curativa desperta lembranças ternas e eternas, e sua excelência ajuda a colocar, com simplicidade, cada coisa no seu lugar, como os nossos pensamentos. 

Um poeta premiado

Como poeta, compositor e jurado, Gujo Teixeira participa há 30 anos dos festivais nativistas. São 500 festivais, mais de 500 composições de sua autoria gravadas e muitas premiadas em quase todos os festivais do Estado do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Lançou juntamente com Luiz Marenco e Jari Terres os CDs “Quando o Verso Vem Pras Casa” e “Enchendo os Olhos de Campo”. Em 2002 lançou o CD “Batendo Água”, em 2004 “Campo Largo”, e em 2007 “Bem na Porteira”, estes dois últimos com composições suas interpretadas por vários nomes do nativismo gaúcho. 

O recente CD “Gauchada” comemorou 20 anos de poesia e música, e, junto com o compositor Luciano Maia, lançou “Cordeona-me”, que levou em 2013 o Prêmio Açorianos de Música na categoria Regional. São dez CDs lançados com composições de sua autoria, cantados pelos maiores nomes do Rio Grande do Sul, além de nove livros de poesia, juntamente com Pitangas, publicados em 30 anos de regionalismo gaúcho.

Na agenda

**Não haverá lançamento, por conta da pandemia, e a divulgação será apenas virtual

**Onde comprar: diretamente com o autor, pelo whatsapp (55) 99976-5440, ou no instagram@gujoteixeira, onde o interessado encontra todas as informações

**Quanto custa: R$ 50,00, mais os custos dos Correios

**Capa e ilustrações: Milton T. da Costa 

**Produção artística: Guilhermina Teixeira

**Sensações do livro: produtos cosméticos desenvolvidos pela Lilium Recanto (RS) e doces produzidos pela Galo Balas (RJ)

TEXTO: Pupa Comunicação / Cristiana La Rocca / Jornalista e diagramadora

02/07/2021

SOCIEDADE: Novo centro espírita em Lavras do Sul


Imagem de Internet, meramente ilustrativa

O Lar Espírita Joana de Ângelis abrirá neste sábado (03/07). A instituição está localizada na Rua Marechal Floriano, ao lado da Fruteira Casanova. A palestra doutrinária inaugural será às 19h de amanhã, com Jocelaine Luongo, lavrense que reside atualmente em Campo Bom.

A partir da semana que vem, as palestras doutrinárias públicas ocorrerão todas as quintas, às 19h. Antes, entre 17h45 e 18h45, ocorrerá o atendimento fraterno.

Por conta dos protocolos contra o Covid-19, inicialmente a participação nas palestras e também no atendimento fraterno e passes, deverão ser agendados no telefone 55 99613 7213.

O objetivo da entidade é o esclarecimento e o consolo neste momento difícil em que estamos vivendo.

01/07/2021

CULTURA: Palestra de Qualificação em Projetos de Cultura. Participação lavrense é fundamental

É muito importante a participação de todos os que fazem a arte e a Cultura, tais como músicos, bailarinos, cantores, artesãos, costureiros, fotógrafos, DJs e demais segmentos, visto que estão chegando muitos auxílios. Para recebê-los, no entanto, todos precisam estar ou formalizados ou através de projetos.

Convidamos a todos para participar de uma Qualificação em Projetos de Cultura com o Coordenador do Sistema PRÓ CULTURA - Marcos Paulo Silva da Luz 

Quinta-feira, 1º de julho (hoje), às 19h

Para participar da reunião no Google Meet, clique neste link: 

https://meet.google.com/xpv-zxco-mka 

Ou abra o Meet e digite este código: xpv-zxco-mka


FONTE: Ane Rose Lopes Silva (Facebook)


30/06/2021

CLIMATOLOGIA: Chuvas do primeiro semestre de 2021 em Lavras do Sul

 

 Segundo Luiz Fernando Saraiva Souza (Chácara do Laranjal): 

  • Janeiro: 301,5 mm 
  • Fevereiro: 187,5 mm 
  • Março: 221 mm
  • Abril: 20 mm 
  • Maio: 57,5 mm 
  • Junho: 189 mm 
  • Total do semestre: 974,5 mm
  • Média do semestre em 36 anos de coletas: 915,17 mm (em 2021, 59,33 mm a mais do que a média).

OBITUÁRIO: Morre o ex-vereador de Lavras do Sul, Capitão Schimitt


Fonte da imagem: Arquivo MDB Lavras do Sul (Facebook).

Faleceu hoje, em Santa Maria, o ex-vereador Ari Schimitt, um dos grandes nomes da política lavrense. Conhecido e denominado carinhosamente por "Capitão Schimitt", foi seis vezes vereador de Lavras do Sul, além de presidente do Rotary Clube Lavras do Sul entre 1988 e 1999.

À família e comunidade enlutadas, os nossos sentimentos.

27/06/2021

VÍDEOS: Vídeo sobre minerais no Rio Grande do Sul cita o ouro em Lavras do Sul




PONTOS TURÍSTICOS: Camping Municipal Zeferino Teixeira (Praia do Paredão)

Uma das principais áreas verdes do Município é o Camping Municipal Zeferino Teixeira (mais conhecido por Praia do Paredão).   

Uma das mais belas atrações do Município, o Balneário da Praia do Paredão (Camping Municipal Zeferino Teixeira) conta com uma estrutura básica para camping, canchas de areia para esportes, estacionamento, banheiros, playground e palco para shows, entre outros serviços. Possui muito verde, areia grossa e fofa, uma ilha de areia e um camping municipal com infraestrutura para o lazer. Há também a taipa, junto à represa do balneário, onde muitas crianças e adolescentes criam coragem e tomam banho, desafiando a profundidade do local.   

Localiza-se a apenas 500 metros da Praça Central da cidade (Praça Licínio Cardoso).

As águas dividem, por cerca de 100 metros, a faixa de areia de um cerro de média elevação, que forma uma espécie de parede, daí o nome do balneário. Símbolo natural da cidade, atrai muitos turistas de diversas regiões do Rio Grande do Sul e do Brasil, especialmente nos meses de verão. 

Constitui-se de uma barragem construída em função da Companhia Belga de Mineração, que montou uma usina de tratamento de minério, aproveitando a queda d'água para a força necessária à movimentação das máquinas, isto no início do século XX. Localiza-se no Bairro Madezati, com acesso principal pela Rua Cel. Meza, sentido centro-bairro, Rua Santo Antonio até a passarela e continuação pela Rua Glênio Peres, até o portão principal do Camping Municipal.  O projeto “Praia do Paredão” foi iniciado em 1977, pelo então Prefeito Municipal, Ítalo Bayard La-Rocca Teixeira.





CULTURA: Santo Antônio, Padroeiro de Lavras do Sul

O santo mais popular do Brasil, Santo Antônio, é o Padroeiro de Lavras do Sul. É o padroeiro dos pobres e também um santo casamenteiro, no qual que moças solteiras buscam sua intervenção para arrumar um namorado. Sua data é 13 de junho. Há registros históricos da devoção do santo no município de 1746, a partir de uma capela instalada do povoado de Santo Antônio, o Novo. Uma estátua de Santo Antônio foi trazida de navio, a partir de Portugal, por Sr. João Figueiredo, que efetuou a doação do terreno para a construção da primeira capela em Lavras do Sul. Em 1992, um monumento foi construído a Av. Hipólito Souza, em homenagem ao Padroeiro de Lavras do Sul, durante a administração do prefeito Ítalo Bayard La-Rocca Teixeira.



NOÇÕES DE TURISMO: A importância econômica e estratégica da atividade turística

 


Imagem de Internet

Para um país ou região crescer, a atividade turística é muito importante e estratégica por diversos motivos.

  • Gera divisas estrangeiras e favorece relações de paz entre as nações;
  • Incrementa a renda local, além de favorecer o processo de globalização e o aumento do Produto Nacional Bruto;
  • Cria uma imagem externa favorável do destino turístico, além de rompimento das barreiras de língua, de classe, de raça, de credo religioso, de política;
  • Cria infraestrutura que também ajuda o comércio e a indústria locais;
  • Proporciona instalações turísticas e de recreação, para visitantes e habitantes;
  • O interesse dos turistas pela cultura local proporciona empregos a artistas e gerando cultura;
  • Contribuição para a diversificação da economia e utilização de produtos e recursos locais;
  • Realização de proteção e melhoramento das condições ambientais;
  • Complemento e parceria com outras atividades econômicas;
  • Continuidade e reforço na conservação de usos e costumes;
  • Estende o desenvolvimento para diversas áreas do destino, além de melhorar as condições de vida da população local e multiplicar as possibilidades de educação, cultura e autoestima da população.
  • Aumento da arrecadação de impostos e colaboração para a balança comercial de um país. 

NOÇÕES DE TURISMO: Turismo LGBT


Leitura complementar no site Viaje na Viagem.

Estamos no mês do Orgulho LGBT. Por conta disto, vamos apresentar informações sobre este público, que merece o nosso respeito.

Turismo LGBT é uma forma de turismo dirigida à população Gay, Lésbica, Bissexual e Transexual (também denominada através da sigla LGBTQIA+), que nos últimos anos foi implementado em lugares de ampla aceitação social da homossexualidade, como a Europa e América do Norte. Incluem atualmente agências de viagens, viagens de cruzeiro, hotéis, centros de SPA, clubes noturnos e uma diversidade de campanhas publicitárias dirigidas a este público, além de ser um mercado que está em expansão, representando aproximadamente US$ 68 bilhões, apenas nos Estados Unidos.

Geralmente não possuindo filhos (acarretando menos despesas), o público LGBT é relativamente numeroso e está recebendo bastante atenção no mercado de turismo, uma vez que utilizam bens de alto luxo e conforto e usam serviços que se apresentam favoráveis à causa gay. Qualquer região pode ser beneficiada com este segmento, adotando as práticas de gestão adequadas, com base em princípios de interculturalidade, visando o público LGBT.

No Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro, Búzios, Salvador e Florianópolis são alguns exemplos de destinos turísticos bastante procurados pelo público LGBT.

Muitos especialistas afirmam que o turismo voltado ao público LGBT pode ajudar no combate à homofobia, partindo do princípio que produtos e serviços específicos contribuem para maior visibilidade e aceitação, recomendando-se, portanto, o respeito à diversidade, além de inovação para o atendimento turístico a este público.

NOÇÕES DE TURISMO: Classificação do Turismo Rural


Tendo em consideração que Lavras do Sul e região tem grande potenciais para o turismo rural, vamos, neste texto, apresentar a classificação desta modalidade de turismo, crescente nas últimas décadas.

a) Turismo Rural Tradicional

a.1) Agrícola

Concentrado em grandes fazendas e atividades relacionadas com a vida típica do campo (ordenha de vacas, pesque-pague, entre outras). Também se relaciona à história dos ciclos econômicos (como o do café, em São Paulo, Minas Gerais e norte do Paraná).

a.2) Pecuário

Surgido a partir de equipamentos de hospedagem relacionados à pecuária. Muitos destes locais serviam de repouso para os tropeiros (que realizavam o deslocamento do gado, na rota Viamão-Sorocaba, nos séculos XVIII e XIX).

No estado do Rio Grande do Sul, na chamada Campanha Gaúcha, de tradição pecuarista, muitas propriedades de gado bovino, ovino e equino desenvolveram um rico patrimônio histórico-cultural, importante recurso turístico, hoje transformado em atrativo do turismo rural (RODRIGUES, 2001).

a.3) relacionado à Colonização Europeia

Presente no Centro Sul do país, em vários estados, relaciona-se à presença dos imigrantes europeus (alemães, italianos, eslavos e outros), a partir do século XIX. A produção e degustação de produtos locais representam uma característica marcante da região, além de cenários serranos.

b) Turismo rural contemporâneo

Surgiu nos anos 1970 e tornou-se uma espécie de oposição entre o modelo "praia e sol", muitas vezes utilizado para descanso do movimento dos grandes centros urbanos.

b.1) Hotéis-fazenda

Localizados em zonas rurais, valorizam a cultura e culinária locais, além da realização de atividades como andar a cavalo.

b.2) Pousadas rurais

Possuem menos estrutura e luxo que os hotéis-fazenda, mas também proporcionam o descanso da zona rural aos turistas.

b.3) Spas rurais

Uma versão atualizada das estações termais, realiza atividades de saúde, esportes aquáticos, banhos de cachoeira, caminhadas entre outros, promovendo o bem estar dos hóspedes. Modalidade muito usada por turistas acima de 50 anos.

b.4) Segunda residência no campo

Neste item, classificam-se chácaras, sítios e fazendas no campo, relacionados à expansão metropolitana (ou seja, descanso em uma residência própria dos turistas fora da cidade grande).

b.5) Campings

Modalidade para famílias que queiram ter contato com a natureza, através de barracas, que se localiza em vales de rios ou praias, junto à árvores e matas ciliares. Em Lavras do Sul, há o Camping Municipal Zeferino Teixeira (Praia do Paredão), que atrai um grande número de turistas nas temporadas entre dezembro e março.

b.6) Caça e Pesca

Dentro de normas e leis, é realizado em regiões como o Pantanal. Em muitos casos, a pesca é esportiva (o peixe é obtido e, minutos depois, recolocado à natureza). Também há criações específicas de peixes para obtenção e consumo.

b.7) Turismo místico, religioso ou ufológico

Meditação (templos budistas, por exemplo), contato com objetos voadores não identificados (Ovnis) e eventos religiosos (retiros, crismas e outros) fazem parte desta modalidade. A Chapada dos Veadeiros (GO) e Caçapava do Sul (RS) são locais de crescente movimentação no turismo ufológico.

b.8) Turismo cientíico e pedagógico

Muito praticado por profissionais das áreas do campo, zootecnia, veterinários, estudantes da área, pecuaristas, em escolas agrícolas, para a difusão de novos saberes  no setor agropecuário. A Fazenda da Meia Lua e os Dias de Campo do Sindicato Rural, ambos em Lavras do Sul, são exemplos de projetos de visitação para aprimoramento dos conhecimentos sobre o meio rural.

b.9) Turismo etnográfico

Relacionado à cultura das etnias e povos, com visitas de estudantes a aldeias indígenas.

REFERÊNCIA

RODRIGUES, A.B. (org.) Turismo Rural. São Paulo, Contexto, 2001, p. 110-115.

26/06/2021

PONTOS TURÍSTICOS: Gruta Nossa Senhora de Lourdes

Localização: altos da cidade. 

De acordo com o livro "Lavras do Sul, na Bateia do Tempo", (A Procissão Milagrosa p. 481-82 in Na Bateia do Tempo) conta-se a seguinte lenda: 

A seca era intensa. A população andava cansada de tanto ir e vir do arroio, carregando latas d´água. A maioria dos poços residenciais já tinham se esgotado, poucos ainda resistiam àquela estiagem prolongada. (...) Certo dia, uma senhora do Ângelus, uma senhora muito devota de N. Senhora de Lourdes combinou com as demais e, acolhidas pelo Padre, decidiram sair em procissão, pedindo a ajuda dessa Santa. (...) Dirigiram-se ao passo, pela Rua Grande, rumo ao cerro. Iriam até lá e subiriam a sua escarpa, cheia de pedras soltas no caminho, flagelando-se, fisicamente, em nome da fé. Em um dado momento, a dita senhora que organizou a procissão tropeçou em uma pedra ao longo da sarjeta e notou que ela estava molhada. Abaixou-se, tomou-a entre as mãos e viu que, de seu interior, escorria água. Inexplicavelmente em poucos segundos, suas palmas estavam cheias d'água cristalina que escorria, derramando como de uma fonte. (...) Existem hoje, ali, cimentadas no mural, muitas placas com palavras de agradecimento à Virgem. Testemunhas da fé, elas emolduram, no grotesco oratório, o sentimento de religiosidade, tão arraigado na alma do nosso povo. 

FONTE: https://www.turismo.rs.gov.br/atrativo/130/gruta-nossa-senhora-de-lourdes?fbclid=IwAR0125eImgpRkHhPiKZBGoHm4tRHz5K_Sr1Hft5xa7_JOMfeE2IaxIwG2RQ#sobre

25/06/2021

APRESENTAÇÃO: Sejam bem-vindos a Lavras do Sul/RS


APÓS À PANDEMIA, VISITE LAVRAS DO SUL E O PAMPA GAÚCHO. CONHEÇA NOSSAS POTENCIALIDADES E CULTURA! 

Lavras do Sul foi emancipada de Caçapava do Sul em 9 de maio de 1882. O atual território do município surgiu pela formação das Missões Jesuíticas, com a presença dos índios Guenoas, e também pela mineração do ouro. O núcleo populacional surgiu em 1825, mas antes desta data, já havia a circulação de europeus e bandeirantes, atrás de notícias da existência do ouro na região. A cidade surgiu a partir de um núcleo populacional centralizado na Igreja Matriz de Santo Antônio. 

No auge da mineração e do funcionamento de uma unidade da Brigada Militar. Lavras do Sul chegou, entre 1930 e 1960, mais de 13 mil habitantes. Atualmente, segundo estatísticas do IBGE, são cerca de 7,4 mil habitantes. Povos das mais diversas etnias compõem a população lavrense. O Município de Lavras do Sul se divide em dois distritos: Sede e Ibaré. 

Localizada no Sudoeste do Rio Grande do Sul, entre Bagé e Caçapava do Sul, Lavras do Sul tem 2.600 km² de área, altitude média de 300 m e tem um vasto complexo de campos nativos, ambiente com diversas e belas paisagens. A Sede é banhada pelo Arroio Camaquã das Lavras. O clima é frio e úmido de maio a setembro. Lavras do Sul está distante de Porto Alegre a 320 km. A ERS-357 é a principal ligação rodoviária de Lavras do Sul com o RS. A ligação com Bagé merece atenção, pois ainda não foi asfaltada. Nos últimos anos, as novas tecnologias são instaladas no município. 

A base da economia lavrense é o Agronegócio, mas o comércio, serviços e turismo crescem cada vez mais. Há a possibilidade de instalação novos empreendimentos, relacionados à mineração e à energia eólica, podendo gerar divisas a Lavras do Sul. A Praia do Paredão, a Igreja Matriz de Santo Antônio, o Turismo na Zona Rural e a Gruta Nossa Senhora de Lourdes são algumas das mais importantes atrações turísticas da cidade. 

O Carnaval, as Semanas Farroupilhas de Lavras do Sul e Ibaré, a ExpoLavras, o OuroDança, a FELAIC e o Torneio Interblocos são os principais eventos realizados ao longo do ano. Pode-se dizer que Lavras do Sul é uma "grande família", com uma cultura peculiar e povo pacífico, que acolhe seus visitantes. Há uma forte cultura tradicionalista e carnavalesca em Lavras do Sul. O Carnaval Lavrense é considerado o melhor da região.

22/05/2021

TRADICIONALISMO: Acendimento da Chama Crioula da 18ª Região Tradicionalista acontecerá em Bagé

Na manhã desta sexta-feira (21) ficou decidido em uma reunião entre a coordenadoria da 18ª Região Tradicionalista (RT) e a Prefeitura de Bagé, que o acendimento regional da Chama Crioula acontecerá no município bajeense, durante a primeira semana de setembro deste ano. 

Também foram confirmados a volta dos rodeios campeiros para o mês de agosto e a realização do desfile no dia 20 de setembro na cidade. A reunião teve a participação do coordenador regional Márcio Davila, o diretor de cavalgada João Pires, o agregado das pilchas Vitor Benites, o prefeito Divaldo Lara, o vice-prefeito Mario Mena e a coordenadora municipal de folclore e tradição Faustina Campos. 

O acendimento da Chama Crioula, que celebra o início da Semana Farroupilha, irá receber tradicionalistas dos 12 municípios pertencentes da 18ªRT no Parque do Gaúcho.  Segundo Faustina o objetivo está em resgatar a identidade cultural e a união dos tradicionalistas neste ano atípico. “O acendimento da chama e os nossos desfiles são muito importantes para a cultura da cidade, então ficamos muito felizes com a decisão. Já estamos começando a preparar todo a organização do Parque, por que queremos receber muito bem todos os municípios vizinhos e os tradicionalistas daqui”, informa a coordenadora. Para Davila o acendimento da Chama se torna um marco à volta de todas as atividades da 18ª RT. “É um recomeço para todos nós tradicionalistas e a volta do desfile contribui não só na cultura, mas no comércio local, com todo preparo necessário dos cavalos”, explica o coordenador.


TEXTO: Lívia Monteiro.

19/05/2021

OVINOCULTURA: Participação de Lavras do Sul no Dia de Campo Virtual da EMATER

 


FONTE: Youtube EMATER-RS/Reprodução


Alice Araldi, da EMATER, entrevistou a sra. Rosane Prestes Teixeira, que abordou sobre a Tecelagem Lavrense. Agregar valor a esse produto, levando a um desenvolvimento dentro da propriedade rural, criação de peças, geração de renda e satisfação pessoal são alguns dos objetivos das atividades deste importante grupo de Lavras do Sul. O vídeo ainda teve a presença de Joandersson (que atua no Escritório Municipal da EMATER).

De acordo com o vídeo apresentado, Lavras do Sul tem atualmente 73 mil cabeças de ovinos em seu território. O valor agregado aumenta a valorização dos produtos, sobretudo o vestuário e artesanato de Lavras do Sul. Há técnicas tradicionais que realizam o processo de transformação da lã ovina, em muitas estâncias, realizadas pelas dedicadas artesãs.

A produção de carne ovina, artesanato e lã são, em Lavras do Sul, surgidos a partir de animais das raças Merino e Ideal. A Tecelagem Lavrense participa de feiras e promove encontros mensais, além de realizar a comercialização de suas peças. A EMATER realiza cursos, capacitações e atividades, para a manutenção de sua atuação. Em 2019, no I.E.E.Dr. Bulcão, foi realizado o Seminário de Lã para a Juventude, com a participação de, pelo menos, 200 jovens, que teve o intuito de motivar as gerações futuras, incentivando os jovens a participarem das técnicas e manter as tradições da criação de ovinos e do artesanato no município.

O vídeo com a experiênca lavrense foi exibido há pouco, no Youtube da EMATER-RS, dentro do evento Dia de Campo Virtual de Ovinocultura..

FONTE: Youtube EMATER-RS/Reprodução.

EM TEMPO REAL: Dia de Campo Virtual da EMATER-RS/Ascar


Assista ao vivo no blog o evento, que ocorre neste momento, visando a valorização da ovinocultura.

O evento, virtual e exibido no Youtube da EMATER-RS, na tarde desta quarta-feira (19/05), mostra práticas e experiência em Ovinocultura, com o apoio de extensionistas da EMATER, em pequenas propriedade de cinco municípios pertencentes a EMATER Regional de Bagé, entre eles Lavras do Sul.  A regional abriga o maior rebanho ovino do Rio Grande do Sul. 

O objetivo do evento é a amostra de temas atuais para o desenvolvimento da cadeia produtiva da ovinocultura; o evento mostra experiências em municípios de significativa criação de ovelhas. As práticas apresentadas promovem geração de renda em pequenas propriedades, além de produção de carne, lã e vestuário e outros derivados. 

A Regional Bagé da EMATER, segundo o mediador do evento, tem 2.053 pecuaristas familiares que realizam a pecuária de corte e atividades derivadas da criação ovina, distribuídas em 20 municípios e 23 técnicos atuando.

15/05/2021

RURAL: Programação da 33° FENOVINOS em Lavras do Sul

A cobertura do Panorama Lavrense na 33º FENOVINOS, em Lavras do Sul, tem o apoio de TELÚRICA BAR/DONA MORENA.

Confira a programação da 33° FENOVINOS em Lavras do Sul (2 a 5 de junho de 2021).



Cartazes


Versão em áudio

03/05/2021

RELIGIÃO: O surgimento de Santo Antônio como padroeiro de Lavras do Sul

O santo mais popular do Brasil, Santo Antônio, é o Padroeiro de Lavras do Sul. É o padroeiro dos pobres e também um santo casamenteiro, no qual que moças solteiras buscam sua intervenção para arrumar um namorado.

Sua data é 13 de junho. Há registros históricos da devoção do santo no município de 1746, a partir de uma capela instalada do povoado de Santo Antônio, o Novo. Uma estátua de Santo Antônio foi trazida de navio, a partir de Portugal, por Sr. João Figueiredo, que efetuou a doação do terreno para a construção da primeira capela em Lavras do Sul.

Em 1992, um monumento foi construído na Praça Dona Hermínia, localizada na Av. Hipólito Souza, próximo ao Camping Municipal, em homenagem ao Padroeiro de Lavras do Sul, durante a administração do prefeito Ítalo Bayard La-Rocca Teixeira.


02/05/2021

LUGARES: Camping Municipal Zeferino Teixeira (Praia do Paredão)

 



A principal área verde urbana do Município é o  (mais conhecido por Praia do Paredão). 

Uma das mais belas atrações do Município, o Balneário da Praia do Paredão (Camping Municipal Zeferino Teixeira) conta com uma estrutura básica para camping, canchas de areia para esportes, estacionamento, banheiros, playground e palco para shows, entre outros serviços. Possui muito verde, areia grossa e fofa, uma ilha de areia e um camping municipal com infraestrutura para o lazer. Há também a taipa, junto à represa do balneário, onde muitas crianças e adolescentes criam coragem e tomam banho, desafiando a profundidade do local.  

As águas dividem, por cerca de 100 metros, a faixa de areia de um cerro de média elevação, que forma uma espécie de parede, daí o nome do balneário. Símbolo natural da cidade, atrai muitos turistas de diversas regiões do Rio Grande do Sul e do Brasil, especialmente nos meses de verão. 

Constitui-se de uma barragem construída em função da Companhia Belga de Mineração, que montou uma usina de tratamento de minério, aproveitando a queda d'água para a força necessária à movimentação das máquinas, isto no início do século XX. Localiza-se no Bairro Madezati, com acesso principal pela Rua Cel. Meza, sentido centro-bairro, Rua Santo Antônio até a passarela e continuação pela Rua Glênio Peres, até o portão principal do Camping Municipal.  O projeto “Praia do Paredão” foi iniciado em 1977, pelo então Prefeito Municipal, Ítalo Bayard La-Rocca Teixeira.

LUGARES: Gruta Nossa Senhora de Lourdes

De acordo com o livro "Lavras do Sul, na Bateia do Tempo", (A Procissão Milagrosa p. 481-82 in Na Bateia do Tempo) conta-se a seguinte lenda:

A seca era intensa. A população andava cansada de tanto ir e vir do arroio, carregando latas d´água. A maioria dos poços residenciais já tinham se esgotado, poucos ainda resistiam àquela estiagem prolongada. (...) Certo dia, uma senhora do Ângelus, uma senhora muito devota de N. Senhora de Lourdes combinou com as demais e, acolhidas pelo Padre, decidiram sair em procissão, pedindo a ajuda dessa Santa. (...) Dirigiram-se ao passo, pela Rua Grande, rumo ao cerro. Iriam até lá e subiriam a sua escarpa, cheia de pedras soltas no caminho, flagelando-se, fisicamente, em nome da fé. Em um dado momento, a dita senhora que organizou a procissão tropeçou em uma pedra ao longo da sarjeta e notou que ela estava molhada. Abaixou-se, tomou-a entre as mãos e viu que, de seu interior, escorria água. Inexplicavelmente em poucos segundos, suas palmas estavam cheias d'água cristalina que escorria, derramando como de uma fonte. (...) Existem hoje, ali, cimentadas no mural, muitas placas com palavras de agradecimento à Virgem. Testemunhas da fé, elas emolduram, no grotesco oratório, o sentimento de religiosidade, tão arraigado na alma do nosso povo. 

FONTE: https://www.turismo.rs.gov.br/atrativo/130/gruta-nossa-senhora-de-lourdes#sobre


26/04/2021

VÍDEOS: Vídeo de apresentação de Lavras do Sul

PERSONALIDADES LAVRENSES: Ministro José Néri da Silveira

O Ministro José Néri da Silveira, natural de Lavras do Sul, completou, no último dia 24 de abril, 89 anos. Parabéns!

Nascido em 1932, é um magistrado brasileiro, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal. Como ministro do Supremo Tribunal Federal desde 1981, foi nomeado presidente desta Suprema Corte em 1988. Exerceu o Magistério na PUCRS e UFRGS por dezesseis anos, e também na UDF de Brasília.


FOTO: Casa de Cultura José Néri da Silveira (Facebook).


GEOLOGIA: Informações sobre a geologia, a mineração e os solos em Lavras do Sul

Garimpeiro em Lavras do Sul - 1982 (FONTE: Revista do Centenário de Lavras do Sul)

Nas terras do Escudo Uruguaio-sul-rio-grandense, entre coxilhas, cerros e restos aplainados de maciços cristalinos (AB SABER, 2003, P. 113) existe uma grande diversificação de ecossistemas: matinhas subtropicais, faixas de campos rupestres, bosques de espinilho e transições para pradarias mistas e florestas-galeria. Ocorrem, ainda, estepes rupestres sobre alongadas faixas de quartzitos (...). (1)

A região geomorfológica na qual Lavras se insere (ou seja, o Planalto sul-rio-grandense, ou Escudo Sul-Rio-grandense) apresenta uma litologia composta por rochas como gnaisses, anfibolitos, migmatitos, dolomitos, mármores, granitos filitos e quartzitos, e pelos solos, denominados neossolos litólicos, neossolos câmbicos, argissolos vermelhos e afloramentos rochosos. O Escudo Sul-Rio-Grandense é formado por terrenos antigos chamados de Pré-Cambrianos (compreende a parte mais antiga e de maior duração da Terra, que corresponde a cerca de noventa milhões de anos; sua formação é de solos cristalinos, rochas pré-aquáticas). (FREITAS, 1980).

Há no Município a ocorrência de uma grande variedade de rochas, tanto ígneas (ou magmáticas; de origem vulcânica ou do interior da terra), quanto sedimentares (de origem de processos de decomposição de outras rochas) ou metamórficas (de origem em processos de transformação de rochas), dando-lhe a condição de uma região rica em recursos minerais. Podem ser encontradas rochas, como granitos gigantes, mármores, quartzos, basaltos, arenitos, entre outras.

A região de Lavras está situada numa das fronteiras do Escudo Sul-Rio-Grandense, na porção sudeste do RS, cujas rochas são de origem pré-cambriana, ou seja, do início da formação geológica da Terra. Muitos pesquisadores e geólogos brasileiros e estrangeiros vêm a Lavras para conferir de perto as riquezas minerais, além de realizar estudos, trabalhos de campo e análise da geologia de Lavras, que se diferencia da do resto do Estado por sua diversidade e riqueza mineral.

Embora se afirme que o ouro de Lavras se esgotou, alguns estudos e pesquisas constataram que no interior do município e abaixo do solo existem jazidas com ótimo potencial para exploração.

A respeito das formações rochosas encontradas, não só em Lavras do Sul, como também no entorno do Município, podemos citar os exemplos do Granito Jaguari (formado há 507 milhões de anos de atrás) e o núcleo do Complexo Granítico de Lavras do Sul (de origem de 640 milhões de anos).

Solos

Os solos de Lavras do Sul são diferenciados e diversificados em relação a outras regiões gaúchas. Embora apresentem menos condições para uma agricultura mais ampla, os solos lavrenses possibilitam uma pecuária de alta qualidade, com campos nativos e preservados (mais de 80% da área territorial).

Há cinco diversificações dos solos para usos agropecuários em Lavras do Sul, segundo análises do Atlas Temático da Bacia Hidrográfica do Rio Camaquã (1998); são elas:

* de bons a regulares para a produção agrícola;
* bons para a silvicultura em algumas áreas;
* sem aptidão para lavouras em regiões rochosas e de pequenas serras;
* propícios para a pecuária e gado de corte;
* propícios para lavouras de arroz nas planícies ocidentais (divisas com São Gabriel e Dom Pedrito);

* Os tipos de solo especiais encontrados em Lavras do Sul são:

* O Planossolo (apropriado para a cultura do arroz, no oeste do município);
* O Podzoico (encontrado em regiões frias e úmidas, fértil e utilizado em pastagens; é típico de países como Rússia e Canadá; em Lavras do Sul, ocorre na região do Ibaré);
* O Litossolo (encontrado na porção leste de Lavras do Sul, é raso, rochoso e encontrado junto a rocha).

REFERÊNCIAS

(1) AB SABER, Aziz. Os Domínios de Natureza no Brasil – Potencialidades Paisagísticas. Cotia: Ateliê Editorial, 2003, p. 113.

CONTEÚDO ESPECIAL: Alguns cards com informações de Lavras do Sul





Entrando na onda dos Cards, o Panorama Lavrense vai apresentar a vocês alguns com imagens e informações de alguns locais importantes de Lavras do Sul/RS.

 

GEOGRAFIA: Alguns aspectos da Geografia de Lavras do Sul


No município, mais precisamente na divisa com Dom Pedrito, estão as nascentes formadoras do Rio Camaquã. Possui uma grande riqueza hidrográfica, geológica e mineral, com seus acidentes geográficos sendo objetos de estudos de pesquisadores de vários países. As paisagens, típicas do Pampa Gaúcho, são peculiares, onde encontramos tabuleiros extensos, morros arredondados, coxilhas e, nas regiões mais distantes da sede municipal, banhados e planícies. Há a ocorrência de pequenas serras, como a da Mantiqueira e a do Ibaré, resultantes dos dobramentos antigos e da formação do planalto Sul-Rio-grandense. 

A vegetação é diversa e variada. Há espécies nativas e de outras regiões espalhadas pelo território lavrense. A fauna é ampla: pelo menos 180 espécies de aves já foram registradas no município, podendo haver bem mais. Além disso, grupos de animais como mamíferos, anfíbios, répteis e insetos apresentam abundância de registros.

A hidrografia lavrense tem como símbolo o fato de o Município (região da Meia Lua, divisa com São Gabriel) ser o divisor de águas de três Bacias Hidrográficas do Rio Grande do Sul: Guaíba, Atlântico Sul e Santa Maria / Uruguai). O Marco Gaúcho das Águas foi construído em 2004 pelo Governo Estadual para simbolizar a união das águas gaúchas. 

O clima de Lavras do Sul apresenta temperatura média de 12°C no inverno e 24°C no verão (a média anual é de 18°C). Cerca de 1.200 a 1.500 mm de chuva são registrados em média todos os anos, segundo o sr. Luiz Fernando Saraiva de Souza, monitor oficial da pluviosidade no município. Podem ocorrer cerca de 15 a 30 geadas durante os meses mais frios. Não há estações meteorológicas oficiais em Lavras do Sul, mas a Rádio Pepita FM informa constantemente os dados de temperatura durante sua programação. O relógio do Banco Sicredi, na Praça das Bandeiras, é outra fonte de informações sobre as temperaturas em tempo real. Lavras do Sul apresenta um grande potencial turístico. 

Além dos turistas que possuem familiares na cidade, há uma grande movimentação de pessoas de cidades vizinhas e também de outros locais do Estado e do País, sobretudo nos meses de verão, com o objetivo de acampar no Balneário do Paredão ou de passar o Carnaval e as férias na cidade.


GEOGRAFIA: Distância de Lavras do Sul a diversas localidades


Foto ilustrativa

Vamos conhecer as distâncias de diversas localidades do Rio Grande do Sul, do Brasil e do Mundo até o Município de Lavras do Sul.


* Carajá Seival - 18 km
* Tabuleiro - 25 km
* Meia Lua - 32 km
* Ibaré - 47 km
* Torquato Severo (São Sebastião) - 50 km
* Caçapava do Sul - 61 km
* Bagé - 81 km
* Minas do Camaquã - 84 km
* Barragens de Jaguari e Taquarembó - 96 km
* São Gabriel - 98 km (via estrada de chão); 165 km (via BR-290)
* São Sepé - 108 km
* Hulha Negra - 111 km
* Vila Nova do Sul - 120 km
* Santana da Boa Vista - 130 km
* Santa Margarida do Sul - 140 km
* Candiota - 141 km
* Dom Pedrito - 150 km
* Santa Maria - 163 km
* Rosário do Sul - 162 km (via estrada de chão); 229 km (via BR-290)
* Cachoeira do Sul - 180 km
* Santa Cruz do Sul - 231 km
* Santana do Livramento - 255 km
* Pelotas - 256 km
* Cruz Alta - 292 km
* Lajeado - 299 km
* Porto Alegre - 320 km
* Rio Grande - 325 km
* Ijuí - 332 km
* Canoas - 334 km
* Alegrete - 336 km
* Alvorada - 336 km
* Viamão - 341 km
* Gravataí - 343 km
* São Leopoldo - 348 km
* Novo Hamburgo - 356 km
* Santo Ângelo - 370 km
* Passo Fundo - 378 km
* Quaraí - 381 km
* Farroupilha - 419 km
* Santa Rosa - 426 km
* Bento Gonçalves - 429 km
* Gramado - 435 km
* Cidreira - 441 km
* Tramandaí - 441 km
* Canela - 443 km
* Caxias do Sul - 445 km
* Capão da Canoa - 452 km
* Uruguaiana - 476 km
* Chuí - 520 km
* Erechim - 526 km
* Torres - 530 km
* Punta del Este/URU - 531 km
* Vacaria - 550 km
* Araranguá/SC (Morro dos Conventos) - 596 km
* Montevidéu/URU - 641 km
* Florianópolis/SC - 796 km
* Balneário Camboriú/SC - 838 km
* Foz do Iguaçu/PR - 842 km
* Blumenau/SC - 867 km
* Joinville/SC - 933 km
* Curitiba/PR - 1080 km
* Assunção/PAR - 1.136 km
* São Bernardo do Campo/SP - 1.428 km
* Santos/SP - 1.454
* Campo Grande/MS - 1.471 km
* Campinas/SP - 1.523 km
* São Paulo/SP - 1.586 km
* Buenos Aires/ARG - 1.623 km
* Uberlândia/MG - 1.801 km
* Lavras/MG - 1.840 km
* Juiz de Fora/MG - 1.871 km
* Rio de Janeiro/RJ - 1.975 km
* Goiânia/GO - 2.031 km
* Belo Horizonte/MG - 2.080 km
* Cuiabá/MT - 2.165 km
* Vitória/ES - 2.292 km
* Santiago/CHILE - 2.328 km
* Brasília/DF - 2.431 km
* La Paz/BOLÍVIA - 2.584 km
* Palmas/TO - 2.864 km
* Salvador/BA - 3.601 km
* Maceió/AL - 3.790 km
* Teresina/PI - 3.888 km
* Recife/PE - 4.024 km
* São Luiz/MA - 4.032 km
* Rio Branco/AC - 4.079 km
* João Pessoa/PB - 4.140 km
* Natal/RN - 4.214 km
* Manaus/AM - 4.462 km
* Lima/PERU - 4.477 km
* Fortaleza/CE - 4.683 km
* Boa Vista/RR - 5.241 km
* Belém/PA - 5.328 km
* Berlim (Alemanha) - 11 270 km
* Londres (Reino Unido) - 10 520 km
* Los Angeles (Estados Unidos) - 9 853 km
* Moscou (Rússia) - 12 826 km
* Nova York (Estados Unidos) - 8 145 km
* Paris (França) - 10 384 km
* Pequim (China) - 18 728 km
* Praga (República Tcheca) - 11 196 km
* Sydney (Austrália) - 12 455 km
* Tóquio (Japão) - 18 729 km


FONTES: Google Maps, timeanddate.com e Prefeitura Municipal de Bagé

GEOGRAFIA: Localização e limites de Lavras do Sul


Localizado na Mesorregião do Sudoeste Rio-Grandense e na Microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros da Capital do Rio Grande do Sul, Lavras do Sul é um município com 2.600 km² de área, é o único do Estado da que surgiu através da mineração do ouro. A população estimada, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 2018 é de 7.516 habitantes. Suas coordenadas Geográficas são (na Sede Municipal) latitude 30º48’41” S e longitude 53°54’02’ O. 

Municípios vizinhos:  

* Vila Nova do Sul, Santa Margarida do Sul, São Sepé (norte)

* São Gabriel (norte, noroeste) 

* Dom Pedrito (oeste, sul, sudoeste) 

* Bagé (sudeste)

* Caçapava do Sul (leste, nordeste)

BEM-VINDOS! Vamos conhecer um pouco de Lavras do Sul/RS?

APÓS À PANDEMIA, VISITE LAVRAS DO SUL E O PAMPA GAÚCHO. CONHEÇA NOSSAS POTENCIALIDADES E CULTURA. 

Lavras do Sul foi emancipada de Caçapava do Sul em 9 de maio de 1882. O atual território do município surgiu pela formação das Missões Jesuíticas, com a presença dos índios Guenoas, e também pela mineração do ouro. O núcleo populacional surgiu em 1825, mas antes desta data, já havia a circulação de europeus e bandeirantes, atrás de notícias da existência do ouro na região. A cidade surgiu a partir de um núcleo populacional centralizado na Igreja Matriz de Santo Antônio. No auge da mineração e do funcionamento de uma unidade da Brigada Militar. Lavras do Sul chegou, entre 1930 e 1960, mais de 13 mil habitantes. 

Atualmente, segundo estatísticas do IBGE, são cerca de 7,5 mil habitantes. Povos das mais diversas etnias compõem a população lavrense. O Município de Lavras do Sul se divide em dois distritos: Sede e Ibaré. Localizada no Sudoeste do Rio Grande do Sul, entre Bagé e Caçapava do Sul, Lavras do Sul tem 2.600 km² de área, altitude média de 300 m e tem um vasto complexo de campos nativos, ambiente com diversas e belas paisagens. A Sede é banhada pelo Arroio Camaquã das Lavras. O clima é frio e úmido de maio a setembro. Lavras do Sul está distante de Porto Alegre a 320 km. 

A ERS-357 é a principal ligação rodoviária de Lavras do Sul com o RS. A ligação com Bagé merece atenção, pois ainda não foi asfaltada. Nos últimos anos, as novas tecnologias são instaladas no município. A base da economia lavrense é o Agronegócio, mas o comércio, serviços e turismo crescem cada vez mais. Há a possibilidade de instalação novos empreendimentos, relacionados à mineração e à energia eólica, podendo gerar divisas a Lavras do Sul. 

A Praia do Paredão, a Igreja Matriz de Santo Antônio, o Turismo na Zona Rural e a Gruta Nossa Senhora de Lourdes são algumas das mais importantes atrações turísticas da cidade. O Carnaval, as Semanas Farroupilhas de Lavras do Sul e Ibaré, a ExpoLavras, o OuroDança, a FELAIC e o Torneio Interblocos são os principais eventos realizados ao longo do ano. Pode-se dizer que Lavras do Sul é uma "grande família", com uma cultura peculiar e povo pacífico, que acolhe seus visitantes. Há uma forte cultura tradicionalista e carnavalesca em Lavras do Sul. O Carnaval Lavrense é considerado o melhor da região.


23/04/2021

OBITUÁRIO: Morre "Rapadura", expoente do Grupo dos Relaxados e do Carnaval lavrense

Nesta quinta-feira (22/4) ocorreu o 5° óbito associado à COVID-19 em nosso município: Luiz Henrique Rosa Moreira, tinha 62 anos e estava internado na Unidade COVID-19 da Santa Casa de Bagé. Conhecido carinhosamente pelos lavrenses como Rapadura, ele foi um ícone do nosso Carnaval, nosso eterno Rei Momo de Lavras do Sul. Era um apaixonado pelo Grupo dos Relaxados. 

Nossos sentimentos aos familiares e amigos!

FONTE DAS INFORMAÇÕES: Prefeitura de Lavras do Sul, com adaptações.

FOTO: Reprodução / Youtube.

18/04/2021

SOLIDARIEDADE: Lavrenses doam mechas de cabelo para campanha da Brigada Militar

A soldado Amanda Nascimento, de Lavras do Sul, decidiu mudar o visual e colaborar com a campanha solidária Cabelos de Aço da Brigada Militar. Conforme o CRPO Fronteira Oeste, a soldado comentou sobre a campanha no salão de beleza e incentivou mais pessoas na cidade. 

No outro dia, mais três mechas foram arrecadadas, a Luíza e a pequena Cecília contribuíram também. 

Você pode participar também!  Corte seu cabelo e doe suas mechas em um quartel da BM em todo estado que serão destinadas as entidades para confecção de perucas.

FONTE: Expresso Pampa.


14/04/2021

RURAL: Sindicato dos Trabalhadores Rurais solicita apoio ao Executivo Municipal para auxílio à Agricultura Familiar

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais através de seu presidente, João Rui Nunes e o Secretário, Amilton Camargo estiveram junto ao Prefeito Municipal, Sávio Prestes solicitando apoio para continuidade do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - PRONAF que pode sofrer cortes de recursos para equalização de juros, bem como demonstrar preocupação em relação ao corte em algumas políticas públicas, entre elas a Alimentação Escolar.

Na ocasião os diretores do Sindicato também conversaram com o Prefeito sobre a situação das estradas rurais, solicitando informações sobre o andamento dos trabalhos e relatando as dificuldades de acesso dos produtores e moradores do meio rural.

FONTE DAS INFORMAÇÕES E DA IMAGEM: Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lavras do Sul (Facebook).

Leitura complementar

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA nº 28/2020) foi enviado ao Congresso Nacional com a previsão de um montante de R$ 3.38 bilhões que seria destinado à equalização dos juros do Pronaf em todas as suas modalidades no Plano Safra 2021/2022. Porém, esta rubrica sofreu corte orçamentário de R$1.35 bilhões durante a sua tramitação no Congresso, restando apenas R$ 2.03 bilhões a serem aplicados na equalização do Pronaf.  

O pedido da FETAG-RS e dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais é para que o Poder Executivo exerça o poder de veto e mantenha o recurso previsto no Projeto de Lei Orçamentária Anual, caso contrário, haverá aumento da taxa de juros e recursos escassos para o Pronaf no próximo ano safra o que afetará a agricultura e pecuária familiar. 

Estamos participando da mobilização nacional contra o corte nos recursos da Agricultura no Orçamento Federal.



10/04/2021

COMUNIDADE: Voluntárias alegram a Páscoa de crianças nos Bairros Olaria e Dr. Bulcão

As entidades de Voluntárias dos Bairros Olaria e Dr. Bulcão, em Lavras do Sul, organizaram entregas de doces e chocolates para as crianças nestes bairros, na tarde de sábado (10). Mais uma atividade que gera gratidão, solidariedade e alegria a estas comunidades.

Amanhã, dia 11, caso não chova, será a vez das comunidades da Promorar e da Avenida José Cacildo Delabary (saída para a Rural) receberem a presenças da Coelha e da Cenoura, animando a criançada.

FOTOS: Divulgação / Voluntárias da Olaria / Facebook.



AddToAny

Postagens mais visitadas

Vídeo de Apresentação de Lavras do Sul