Sejam bem-vindos ao site independente em homenagem a Lavras do Sul, a eterna "Terra do Ouro"! Visite nosso Município em qualquer época do ano. ///// Lavras do Sul é um município brasileiro localizado no Rio Grande do Sul e pertencente à mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e à microrregião da Campanha Meridional. Conta com as águas da Bacia do Rio Camaquã e do Rio Santa Maria. Faz divisa territorial com os municípios de Caçapava do Sul (L, NE), Bagé (SE), Dom Pedrito (O, S, SO), São Gabriel (N, NO) e Vila Nova do Sul, Santa Margarida do Sul e São Sepé (N). Localiza-se no Escudo Sul-Rio-grandense, apresentando um solo rochoso, de origem pré-cambriana, e rochas sedimentares. Apresenta terras que alcançam os 450 metros acima do nível do oceano. Apresenta vegetação variada ao longo de seu território, desde campos mistos com arbustos, até campos limpos e planícies onde se praticam a cultura do arroz, já na porção oeste do município, na divisa com Dom Pedrito. Lavras do Sul possui 7.679 habitantes, segundo estimativas do IBGE, em 2010 e está distante 320 km da Capital gaúcha, Porto Alegre. As principais atividades econômicas do município são a mineração (que está praticamente desativada, embora hajam jazidas de calcário e fosfato em pesquisa), a agropecuária, a agroindústria, o artesanato, o comércio e o turismo. Possui um dos mais tradicionais carnavais do interior gaúcho, além de realizar diversos eventos o ano todo.

Apoiador


Lavras do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil
   00:00:00
blogpanoramalavrense@gmail.com
Perfil no Facebook
LIVRO DIGITAL DO PANORAMA LAVRENSE
COM OS ASPECTOS DO MUNICÍPIO

LIVRO DIGITAL SOBRE O COREDE CAMPANHA

A Imagem do Dia (18/07/17)

A Imagem do Dia (18/07/17)
Termômetro do centro de Lavras do Sul marca -3°C por volta das 6h de hoje (18/07) - Foto: Fernando Kluwe

domingo, 25 de junho de 2017

INFRAESTRUTURA

Energia


A já centenária Ponte do Hilário (divisa Lavras/Caçapava) é a porta de entrada de Lavras do Sul com o resto do Brasil. Em 2016, ela encontra-se em reformas e limitações de capacidade de veículos, sendo proibida a passagens de caminhões bitrem. Recomenda-se trafegar devagar na ponte e um carro por vez. FONTE DA IMAGEM: Prefeitura de Lavras do Sul.


Luzes de Lavras do Sul (2013) - Foto: Anderson Fontoura Rodrigues


Lavras do Sul dispõe de vasta rede de energia elétrica. Até meados dos anos 1970, a energia elétrica funcionava de forma fracionada. Vinda da usina de Candiota, era desligada após a uma hora da manhã e religada no amanhecer, por conta de sua insuficiência de geração na época. Após mais investimentos nos polos energéticos da região, a partir dos anos 1980 houve a distribuição de energia elétrica para o Município durante as 24 horas do dia.

Nas últimas décadas, a zona rural passou a receber as vantagens e confortos da eletricidade. Em 2005, a localidade da Meia Lua foi beneficiada com a instalação de eletrificação rural, através do programa Luz Para Todos, do Governo Federal, dando a oportunidade de melhor utilização de recursos agropecuários para 85 famílias da localidade.

O município de Lavras é atendido pela Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE).

O potencial de energia eólica de Lavras do Sul é considerado um dos melhores do Estado, devido à grande circulação de ventos na região. Está em estudo a implantação, dentro de alguns anos, de um grande parque eólico, na localidade da Meia Lua, que deverá gerar desenvolvimento para Lavras do Sul e arredores.

Informações sobre o potencial eólico de Lavras do Sul e Pampa Gaúcho podem ser encontradas no Atlas Eólico do RS, para download.

Transportes

Rodovias

Depois de várias décadas com o acesso rodoviário a Caçapava e Porto Alegre sendo feito exclusivamente por estradas de chão, somente em 1990 este acesso foi asfaltado, após muita luta dos governos locais em relação ao Executivo Estadual. Todavia, a ligação com Bagé (continuação da ERS-357 e RSC-473) permanece sem asfalto. O asfaltamento dessas rodovias é um antigo sonho lavrense, pois possibilitaria um acesso mais rápido e econômico, uma melhoria do escoamento da produção agropecuária e de mineração e, assim, uma melhoria das condições de vida e de uma melhor integração com essa cidade, distante 81 km de Lavras, que é o maior centro urbano da região da Campanha, com cerca de 120 mil habitantes.

Lavras possui mais de 1.000 km de vias municipais. Para a Capital, as vias de acesso rodoviário a cidade são a RS-357, BR-392 e BR-290. Há linhas de ônibus todos os dias para cidades da região (Caçapava do Sul, Bagé, São Gabriel, Santa Maria e Cachoeira do Sul), bem como para a Capital do Estado. A estação rodoviária localiza-se no início da avenida Coronel Galvão, e abre em horários alternados.

Para a ligação do centro com o Uruguai (denominação local para o lado da cidade separado do centro pelo arroio Camaquã das Lavras), existem três pontes, apesar de uma delas ser considerada oficialmente apenas como um acesso. A maior ponte liga a avenida Coronel Galvão (próximo a Rodoviária) e a avenida Nove de Maio. Esta última é considerada a entrada oficial da cidade, com três pistas de paralelepípedos, embora muitos veículos optem por entrar ou sair da cidade por um acesso estreito, a dois quilômetros da entrada principal. Esse acesso é um pequeno trecho que passa junto ao cemitério e que foi calçado em 2015; as duas entradas têm ligação com a RS-357.

A ERS-357, denominada Rodovia João Francisco da Cunha Franco, é uma homenagem a um grande Tenente Coronel da região. Pela direção e sentido que ela percorre, é considerada uma rodovia diagonal. Liga a zona urbana de Caçapava do Sul ao entroncamento com a RSC-473 (em trecho de estrada de chão), passando pela sede municipal de Lavras do Sul. Sua extensão total é de 90 km (61 de asfalto e 29 por terra, em direção ao sul - Bagé). É a ligação fundamental de Lavras do Sul com o resto do Estado.

A rodovia é o principal acesso a Pedra do Segredo, um dos mais importantes pontos turísticos de Caçapava do Sul; percorre o Passo do Seival (uma depressão situada a cerca de 150 metros de altitude). A ERS-357 corta altitudes que variam entre 440 e 130 metros.

Foi pavimentada em 1990, após muita luta dos lavrenses e caçapavanos junto ao Executivo Estadual. Apresenta um movimento tranquilo de veículos, sem a ocorrência de congestionamentos. É administrada pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER).

Outras rodovias importantes: RSC – 473: recebe a ligação de chão da ERS-357, complementando o acesso de Lavras com Bagé (42 km). Faz ligação também com São Gabriel; ERS – 630: percorre a região do Fundo e se liga com as outras estradas principais e à sede municipal apenas por vias municipais; um dado importante: a RS-630 se torna intransitável, por causa do período mais intenso das chuvas, entre julho e agosto. Ela percorre o município na região do Segundo Distrito (Ibaré), ligando Dom Pedrito a São Gabriel, e é totalmente sem asfalto (de chão); Estradas municipais: acessos que fazem ligação com diversas localidades e vilas do território, todos de chão; o mais importante e com maior movimento é a estrada para Ibaré e São Gabriel (estrada da Meia Lua).

Hidrovias e aeroportos

Não há hidrovias, pelo fato de os rios e arroios serem pouco volumosos e apresentarem-se bastante encachoeirados e estreitos, sendo impróprios para a navegação. Em 1992, foi construído um pequeno aeroporto municipal, para aeronaves de pequeno porte, atualmente desativado e transformado em local para corridas de Veloterra, denominado localmente de “Aviação”, na saída para São Gabriel.

Ferrovias

Há uma ferrovia em Lavras, que faz parte da antiga Linha Cacequi-Marítima, que liga Cacequi ao porto do Rio Grande. Até aos anos 1990, havia a circulação de trens de passageiros na linha. Hoje, apenas trens de carga utilizam essa ferrovia. Em Lavras, há três estações ferroviárias, inauguradas por volta de 1900, mas que estão atualmente desativadas: Ibaré, João Câncio e Três Estradas. O trecho ferroviário lavrense tem cerca de 60 km.

Meios de Comunicação

A televisão, juntamente com o rádio e, mais recentemente, a internet, são os meios de comunicação mais utilizados pelos lavrenses nos dias de hoje.

Jornais

Ao longo do século XX, Lavras já teve diversos jornais em circulação, como O Garimpeiro, O Batovi, a Thesoura, O Lavrense, O Colibri, Quero-Quero, Tribuna do Povo, City Bar, Diário de Lavras e Ronda Lavrense. Atualmente, desde fevereiro de 2017, está em circulação o semanário Folha Lavrense, de Maurício Luongo e Raissa O. Vargas, que levas as informações de Lavras do Sul de forma impressa todas as quartas-feiras.

Rádio

A cidade possui seis rádios FM. A de maior audiência é a Pepita FM (89.7 MHz), que desde o dia 12 de junho de 2012 transmite ao vivo pela Internet. Fundada em 29 de agosto de 1987, é considerado o principal meio de comunicação genuinamente lavrense, transmitindo música e informação para a comunidade.

Outras rádios também foram implantadas na cidade, como por exemplo: a Lavras FM (97.5 MHz), especializada em músicas dos anos 80 e 90 e pop/rock; a Cidade FM (98.3 MHz), especializada em música popular (e que lançou seu site antes da Pepita, no início de 2012, porém, atualmente encontra-se desativado); a Local FM (101,7 MHz), que tem parceria com uma rede de rádios sediada em Brasília e também se especializou em música popular; a Conquista FM (104,1 MHz), de música popular e que foi a segunda rádio a ser fundada no Município, no final dos anos 1990; e a Rádio Sintonia Gospel (107,5 MHz), que entrou no ar em setembro de 2015 e é especializada em músicas religiosas e gospel.

Os serviços de alto-falantes foram as primeiras manifestações de rádio no Município, entre as décadas de 1940 e 1970. Radioamadores, sobretudo nas comunidades do interior, eram bastante utilizados, servindo de canais de comunicação entre as fazendas e os diferentes pontos do território lavrense. Desde o início dos anos 1980, os lavrenses lutavam para conquistar uma concessão de rádio FM. No dia 29 de agosto de 1987, foi fundada a primeira rádio FM comercial do Município: a Pepita FM, em atividade até os dias de hoje.

Televisão

As emissoras aberta sintonizadas em Lavras são: RBS TV Santa Maria (canal 8) e SBT RS (com o sinal de Porto Alegre - canal 13); a TV por assinatura também se faz presente, através da SKY, Claro TV e Oi TV. Lavras passou a contar com sinais de televisão em meados dos anos 1970.

Telefonia fixa

A empresa que provém, com exclusividade, serviços de telefonia fixa em Lavras do Sul é a Brasil Telecom. O código de área de Lavras é 55; Em 2006, estavam cadastrados 1 117 terminais telefônicos. A telefonia fixa existe na cidade desde os anos 1970. Com o grande avanço das telecomunicações ocorrido nas últimas décadas e a expansão do setor, hoje é possível fazer uma ligação telefônica de Lavras para qualquer lugar do mundo.

Telefonia celular

O telefone celular é outro elemento muito popular e fundamental na cidade: até mesmo pessoas de baixa renda possuem pelo menos um celular habilitado, ainda que seja pré-pago. As operadoras de telefonia móvel em atividade no Município são a Vivo, Claro e TIM.

Internet

A internet, em Lavras, pode ser acessada através de linha discada e banda larga, pelos provedores Farrapo e NetMax, de Caçapava do Sul, e pela Oi. No Ibaré, a Internet é provida pela New Life, de São Gabriel. Desde 2012, o 3G da Vivo é outra alternativa de acesso à rede. Um dos maiores fenômenos da comunicação lavrense nos últimos anos, sem dúvida, foi a popularização da internet.

Correios

Há uma agência dos Correios na rua Dr. João Bulcão, fazendo com que a cidade conte com serviço postal interligado com o Brasil e o Mundo. O distrito do Ibaré também conta com uma agência.
Os Códigos de Endereçamento Postal (CEPs) do Município são: Lavras do Sul (sede municipal): 97.390-000; e Ibaré: 97.395-970.

Saneamento básico

No ano 2000, segundo dados do IBGE, Lavras do Sul apresentava 2 444 economias (clientes) registrados, sendo que 2 171 eram residenciais, e 273, variados.

Ainda, segundo a mesma fonte, o Município tem 2 411 ligações de água, 898 delas contendo ligações com hidrômetro (aparelho que mede o consumo de água).

Em 1991 (segundo as Nações Unidas, a partir das pesquisas de desenvolvimento humano realizadas no Brasil), 74,6% da população lavrense tinha acesso a água; em 2000, o índice já alcançava 90,7%.
A rede distribuidora de água, no ano 2000, era de 32 km de extensão. O volume de água distribuído por dia é, segundo o IBGE (2000), de 1 402 m³ (metros cúbicos) por dia.

Na atualidade, mais famílias, tanto na zona urbana quanto na rural, estão tendo acesso ao abastecimento de água, graças aos constantes programas de extensão e abastecimento de água de diversas comunidades, realizados pela Prefeitura Municipal e pela Secretaria Municipal de Obras e Saneamento.

A água oferecida no Município é de boa qualidade e própria para consumo. A Companhia Estadual de Saneamento é a responsável pela distribuição de água em Lavras. Desde 15 de março de 2016, a gerente local da companhia é Alcione Lopes dos Santos. A Corsan de Lavras do Sul localiza-se na Rua Barão do Rio Branco, 299, telefone: (55) 3282 1347.

A coleta de lixo é realizada pelo menos três vezes por semana na zona urbana, onde 94,7% dos domicílios são atendidos. Em 1991, esse número era de 86,8%. Em 2010, novos caminhões para a coleta de lixo foram adquiridos pela Secretaria Municipal de Obras e Transportes.

DADOS DE INFRAESTRUTURA
DE LAVRAS DO SUL

Frota (IBGE, 2010)
* Automóveis: 1.321
* Caminhões: 72
* Caminhões-trator: 2
* Caminhonetes: 259
* Caminhonetas: 57
* Microônibus: 11
* Motocicleta: 369
* Motoneta: 10
* Ônibus: 20
* Utilitários: 20
* Outros: 56
* TOTAL: 2.186
Frota de veículos - por combustível (IBGE, 2010)
* Álcool: 112
* Álcool e Gasolina (Flex): 232
* Diesel: 184
* Gasolina: 1.547
* Outros: 55
Frota de veículos - por tipo de transporte (IBGE, 2010)
* Carga: 306
* Passageiros: 1.664
* Outros: 160
Terminais Telefônicos Fixos (FEE/RS, 2010)
* 1991: 269
* 1997: 477
* 2000: 1.012
* 2005: 1.198
* 2010: 953 (e mais 37 públicos)
Energia Elétrica - Consumo (em MWh) (FEE/RS, 2010)
* Comercial: 929
* Industrial: 82
* Outros: 4
* Residencial: 3.524
* Rural: 2.360
* Setor público: 1.047
* TOTAL: 7.946
Energia Elétrica - Número de consumidores (FEE/RS, 2010)
* Comercial: 200
* Industrial: 6
* Outros: 1
* Residencial: 2.545
* Rural: 856
* Setor público: 66
* TOTAL: 3.674

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mapa (Google Maps)