Pesquisar este blog

Telefones úteis

VISITE LAVRAS DO SUL EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO ///// Localizado na mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e na microrregião da Campanha Meridional, a 320 quilômetros via rodoviária da Capital do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, o município de Lavras do Sul foi fundado em 9 de maio de 1882, emancipando-se de Caçapava do Sul. É o único município gaúcho com origem na mineração e na extração do ouro, mineral outrora abundante na região. Segundo dados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, a população era de 7.679 habitantes. Seu território se estende por 2.600 km² e, as Coordenadas Geográficas da zona urbana são 30° 48' 41” S, 53° 54' 02” O. Divide-se em dois distritos: Sede (a leste) e Ibaré (a oeste).
Confira site especial com conteúdos adicionais
sobre Lavras do Sul

sexta-feira, 11 de março de 2016

O MUNICÍPIO: Hidrografia de Lavras do Sul




















Arroio Camaquã das Lavras








Os principais rios do Município são o arroio Camaquã das Lavras (que banha a sede
municipal, e que juntamente com os arroios do Jaques e do Hilário, forma o rio
Camaquã), arroio Ivaró, arroio Taquarembó e arroio Santo Antônio, que desembocam
no Rio Santa Maria, que banha uma pequena porção no extremo oeste do município, na
divisa com Dom Pedrito. Podemos classificar o município em duas regiões hidrográficas
distintas: 





* Bacia Oriental: formada pelo rio Camaquã Grande e os arroios Camaquã das Lavras,
Nazária, Imbicuí, do Tigre, Natálio, da Mantiqueira, Camaquã dos Macedos, Divisa, do
Meio, do Jacques, do Hilário e Maricá, entre outros;





* Bacia Ocidental: formada pelo rio Santa Maria e pelos arroios Taquarembó, Jaguari,
do Salso, Ivaró e Santo Antônio, entre outros.





O Rio Camaquã possui suas nascentes em Lavras do Sul e municípios vizinhos, fazendo
com que a porção oriental do município pertença à bacia hidrográfica do mesmo.
Possui cerca de 430 km de extensão, passando por municípios como Santana da Boa
Vista, Encruzilhada do Sul e Amaral Ferrador, e desembocando na Laguna dos Patos, na
divisa de Camaquã com São Lourenço do Sul. A Bacia do Rio Camaquã possui uma superfície de 21.517,58 km², correspondendo a
7,6% do Estado, abrangendo 26 municípios e cerca de 255 mil habitantes.


 


Tanto a Sede como o Ibaré são banhados por arroios de características idênticas. A mata
ciliar cobre as margens dos principais arroios, estando ao lado de grandes depósitos de
sedimentos.





Os arroios Camaquã Chico (montantes dos afluentes formadores entre Dom Pedrito e Bagé), do Jaques, do Hilário e
Camaquã das Lavras juntam-se para dar origem ao rio, na divisa de Lavras com Caçapava e Bagé.










Marco Gaúcho das Águas




As três principais regiões de bacias hidrográficas do Estado do Rio Grande do Sul possuem apenas um ponto em que algumas de suas nascentes estão próximas. Este ponto se localiza na região de divisa entre Lavras do Sul e São Gabriel e é o chamado "Marco Gaúcho das Águas", ponto pouco conhecido dos gaúchos e situado na localidade da Meia Lua, em direção ao Ibaré. Neste ponto, há as nascentes dos Rio Santa Maria (que corre para a Região Hidrográfica da Bacia do rio Uruguai), Vacacaí (rio integrante da Bacia Hidrográfica do Guaíba) e Camaquã (que corre em direção à Laguna dos Patos, e é integrante da Região Hidrográfica das Bacias Litorâneas). Esta região forma um tríplice divisor natural de águas, portanto o marco serve para simbolizar a união das três principais bacias hidrográficas gaúchas. No Marco Gaúcho das Águas, as águas gaúchas nascem praticamente juntas e seguem caminhos diferentes, mas unificando a natureza do nosso Estado.





O Monumento, localizado em uma propriedade particular, na Meia-Lua, divisa com São Gabriel, encontra-se, em 2016, em estado precário de conservação. O momumento foi inaugurado em 2003 pelo Governo do Estado do RS, mas parte de sua estrutura (a mostrada na foto dentro do mapa acima) já não existe mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny